conecte-se conosco


Esportes

Juventus espera se tornar potência econômica após chegada de Cristiano Ronaldo

Publicado


A chegada de Cristiano Ronaldo na Juve
Divulgação

A chegada de Cristiano Ronaldo na Juve

O presidente da Juventus
, Andrea Agnelli, revelou nesta quinta-feira (25), em uma assembleia com os acionistas do clube, em Turim, que pretende “consolidar” o clube italiano como uma ” potência econômica
” do futebol mundial após a chegada de Cristiano Ronaldo.

Leia também: Técnico da Juventus também defende Cristiano Ronaldo contra acusação de estupro

A expectativa é que com a chegada de Cristiano Ronaldo
na Juventus, a imagem do clube possa crescer no mercado asiático e também nos Estados Unidos.

“As receitas em nossos principais mercados devem crescer significativamente, principalmente na China, sudeste asiático e Estados Unidos, explorando a onda de interesse que foi gerada em torno de nós”, falou Agnelli.

O chefão da equipe bianconera firmou que é um “motivo de grande orgulho” o fato do atacante português ter escolhido defender a Velha Senhora.

Sobre o calcio, Agnelli afirmou em seu discurso que o “futebol não é política”, e que todos devem seguir um mesmo objetivo, que é “aumentar o movimento” da Série A e ter um “campeonato empolgante”. O presidente da Juventus ainda disse que torce para “ver os italianos triunfarem na Europa” e rever a Azzurra ser campeã da Copa do Mundo.

Leia mais:  Que susto! Touro invade CT e interrompe treinamento de time na França

“Precisamos de harmonia no ambiente, a provocação é um discurso, o ódio é outro, mas, no futebol, está se espalhando o que é um sentimento geral da sociedade: ódio contra alguém ou algo”, disse Agnelli.

Leia também: Cristiano Ronaldo reencontra Alex Ferguson em Old Trafford: “Me ensinou muito”

O cartola também defendeu uma reforma no calcio. Agnelli afirmou ser a favor que futuramente a Série A seja disputada por 18 clubes, visando diminuir a quantidade de jogos disputados pelos clubes.

Agnelli descartou uma possível ampliação do Allianz Stadium, em Turim, bem como a abertura de um estádio somente para o time de futebol feminino do clube. Por fim, os presentes na assembleia aplaudiram o diretor geral da Juventus, Giuseppe Marotta, que deixou o cargo nesta quinta-feira (25), após passar oito anos na Velha Senhora. Aldo Mazzia, foi outro homenageado após decidir que também sairá do clube.

“Decidimos renovar a liderança, mudar antes que fosse necessário, mas primeiro devemos agradecer aos dois diretores gerais, Aldo Mazzia e Giuseppe Marotta”, concluiu Agnelli.

Leia mais:  Real Madrid vence disputa com Barcelona, PSG e Bayern e contrata “Messi japonês”

Leia também: Time de Beckham na MLS quer Cristiano Ronaldo para 2021, diz jornal

A chegada de Cristiano Ronaldo
na Juventus beneficiou também o Campeonato Italiano, que teve um aumento de 16% nos contratos de patrocínios firmados para a temporada, segundo pesquisa da agência de noticias Sporteconomy.

Comentários Facebook
publicidade

Esportes

Apresentado, Rogério Ceni cita Zico e promete Flamengo ofensivo

Publicado

Apresentado à torcida e à imprensa como técnico do Flamengo, Rogério Ceni prometeu um time agressivo, “com o máximo de atacantes possível”. Na entrevista coletiva que concedeu nesta terça-feira (10) à tarde, pouco antes de comandar a primeira atividade no Ninho do Urubu, o treinador enalteceu o elenco que terá à disposição para trabalhar.

“O que importa é que os atletas se sintam à vontade. A longo prazo, temos que seguir o estilo do Flamengo, que é de um time ofensivo, que marca à frente e gosta da posse de bola. Se tenho bons jogadores em uma mesma posição, tenho de encontrar um jeito de colocá-los para jogar. O problema é que aqui tem muitos bons em várias posições, então alguém acaba ficando fora. Você pode usar o [Giorgian De] Arrascaeta e o Everton [Ribeiro] pelos lados. Pode usar Bruno [Henrique], Gabriel [Barbosa, o Gabigol] na frente. Ainda tem Vitinho, Pedro, Pedro Rocha, Michael. Essa [ataque] é a área que mais gosto de mexer, pois libera a criatividade. Além de um meio-campo que tem Gerson, [Thiago] Maia, [William] Arão e outros tantos jovens da base”, descreveu Ceni.

O técnico Rogério Ceni visita as instalações do Ninho do Urubu, Centro de Treinamento do Flamengo.

Se no ataque sobram opções, a defesa tem sido uma dor de cabeça no Flamengo. O time carioca sofreu 29 gols em 20 partidas pela Série A do Campeonato Brasileiro – oito apenas nas duas últimas partidas do torneio, nas derrotas por 4 a 1 para o São Paulo e 4 a 0 para o Atlético-MG. Somente o Goiás, que é o último colocado, foi mais vazado que o Rubro-Negro, que ocupa o terceiro lugar.

Leia mais:  Messi jogando na terceira divisão do futebol norueguês? Entenda

“Só amanhã [quarta-feira, dia 11] é que vamos poder responder, mas acho que erro defensivo é fruto de [erros de] sistema de jogo. A crítica existe a um determinado jogador ou outro, principalmente zagueiros, goleiros, enfim. Quando se tem um número elevado de gols sofridos, temos que tentar ajustar, com a colaboração de todos. Aqui a gente vem para gerar ideias e colocar situações para os atletas. São eles que vão resolver dentro de campo”, avaliou o técnico, já projetando a possível estreia no comando do Rubro-Negro, diante do São Paulo, às 21h30 (horário de Brasília), no Maracanã, pelas quartas de final da Copa do Brasil.

Ceni é o substituto do catalão Domènec Torrent, demitido após a goleada sofrida para o Atlético-MG no último domingo (8). O ex-goleiro deixou o comando do Fortaleza após cerca de três temporadas no clube – com uma rápida passagem pelo Cruzeiro no período. Pelo Leão do Pici, foi bicampeão cearense e conquistou os títulos da Copa do Nordeste e da Série B do Brasileirão, com 60% de aproveitamento em 153 jogos.

Leia mais:  Que susto! Touro invade CT e interrompe treinamento de time na França

“Primeiro, sou muito agradecido ao Fortaleza. Eu sei que o torcedor fica triste e eu, logicamente, deixo parte do meu coração em Fortaleza. Mas acho que ele compreende o tamanho do desafio. Um convite do Flamengo, no momento que o Flamengo vive, é difícil de recusar”, disse o treinador, que revelou ter contatado o ex-jogador Zico, maior ídolo rubro-negro, antes de assumir o cargo.

“Esse é meu 30º ano trabalhando com futebol. Já enfrentei muitas vezes o Flamengo. Vi Maracanã com casa cheia, vi Zico, Júnior, e tantos craques da história do Flamengo. Até mandei uma mensagem ao Zico antes de chegar aqui, se ele me permitia a entrada. É um cara por quem tenho um fanatismo grande, talvez pela relação com as faltas. É um ícone do futebol brasileiro, um cara único. Ele me respondeu do Japão. Então, eu me sinto com permissão de sentar nessa cadeira”, declarou Ceni, que assinou contrato até dezembro do ano que vem.

Confira a classificação da Série A do Campeonato Brasileiro aqui.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana