conecte-se conosco


Cidades

Justiça determina que prefeito demita 6 procuradores que ocupavam cargo comissionado em MT

Publicado

Decisão tem como base denúncia do MP de inconstitucionalidade na criação de cargos comissionados.

A Justiça de Sorriso, na região norte do estado, determinou na quarta-feira (23) que o prefeito Ari Lafin, do PSDB, demita seis procuradores do município. De acordo com o juiz responsável pela ação, há indícios fortes de inconstitucionalidade.

A denúncia foi feita pelo Ministério Público Estadual, o qual argumentou que o Poder Executivo de Sorriso formalizou de maneira inconstitucional a criação de cargos em comissão (de livre nomeação), como forma de escolher ‘a dedo’ os advogados do município de Sorriso, sem concurso público.

A decisão também bloqueou bens do prefeito Ari Genézio Lafin, do vice-prefeito Gerson Luiz Bicego e do secretário de Administração, Estevam Húngaro Calvo Filho, no valor de R$ 529,8 mil.

Em nota, a prefeitura disse que não houve ilegalidade, mas que respeita a decisão da Justiça.

Segundo a nota, o Executivo encaminhou um projeto de lei para a Câmara de Vereadores para a adequação destes cargos, levando em consideração as orientações do Ministério Público, no entanto, o projeto de lei foi reprovado na casa de leis por 10 votos a 1.

Leia mais:  Inscritos para seletivo da agricultura farão prova neste domingo (24)

Com isso, não foi facultada ao município a possibilidade de fazer concurso público para o provimento destas vagas de advogado público.

G1

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Lotação das UTIs de hospitais particulares chega a 86% em MT

Publicado

Os hospitais particulares de Mato Grosso também estão próximos de não terem mais vagas de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para os pacientes com covid-19. A taxa de ocupação chegou a 86,5%, bem maior dos que os 70% de ocupação das UTIs públicas.

 

Em nota, o Sindicato dos Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Estado de Mato Grosso (Sindessmat) afirmou que o número de pacientes internados em hospitais particulares por causa do novo coronavírus tem aumentado.

Em 8 de janeiro 80% dos leitos de UTI exclusivos para covid-19 estavam ocupados. Uma semana depois, em 15 de janeiro, essa taxa já era e 86,5%. Já a ocupação geral de leitos para covid-19 (enfermaria e UTI) está em 73%.

 

A situação é de alerta no estado, não só nos hospitais particulares como no Sistema Único de Saúde (SUS). Segundo secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, apesar das UTIs públicas estarem com 70% de ocupação, o momento é de preocupação, pois na primeira onda da pandemia em 15 dias a taxa de ocupação saiu de 70% para 100%.

Leia mais:  Bazar da primeira-dama leva roupas à população a um preço simbólico

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana