conecte-se conosco


Mato Grosso

Justiça destina aeronave apreendida com droga às forças de segurança de MT

Publicado

Uma aeronave, apreendida em março deste ano com 350 quilos de drogas, passará a ser utilizada pelo Centro Integrado de Operações Aéreas de Mato Grosso (Ciopaer) nas atividades de segurança pública do Estado. A decisão é da Justiça Federal de Itaituba (PA), cidade onde a aeronave foi interceptada pela Polícia Federal (PF), Ciopaer e o Grupo Especial de Segurança de Fronteira (Gefron).

Com capacidade para transportar seis pessoas e autonomia de cinco horas voo ininterrupto, a aeronave, modelo Cesna, já está no hangar do Ciopaer e deve começar a operar ainda este ano. Com o incremento, o Centro Integrado contará com cinco aeronaves e três helicópteros.

“A chegada de mais uma aeronave vai potencializar ainda mais nossas atividades em prol da segurança pública do Estado. Estamos recebendo um avião em excelente estado de conservação. Faremos uma revisão e vamos legalizar a documentação para, em seguida, entrar em funcionamento”, destaca o coordenador tenente-coronel PM Juliano Chiroli.

Nos últimos nove meses, janeiro a setembro, seis aeronaves foram apreendidas como parte das ações de repressão ao tráfico internacional de drogas. Estas ações resultaram na apreensão de mais de duas toneladas de entorpecentes. O trabalho repressivo foi realizado com a integração das forças de segurança do Estado, a Polícia Federal (PF) e a Força Aérea Brasileira (FAB).

Leia mais:  População cuiabana marca presença na avenida Getúlio Vargas para assistir ao desfile cívico-militar

Criado em 2006, o Ciopaer opera em ações conjuntas com as forças de segurança, Polícia Militar (PM), Polícia Judiciária Civil (PJC), Corpo de Bombeiros Militar (CBM), Politec e Detran, visando atividades repressivas, preventivas e de salvamentos.

Ciopaer

As atividades do Ciopaer foram regulamentas pelo Governo do Estado em 17 de novembro de 2006, com o objetivo de centralizar em um único órgão o controle, operação e manutenção de aeronaves rotativas e de asas fixas empenhadas em atividades policiais.

Atualmente, possui o efetivo de cerca de 90 profissionais das Polícias Civil e Militar e Corpo de Bombeiros que atuam em funções como piloto, tripulante, mecânicos e serviço administrativo. Houve ingresso de 32 novos profissionais, após o investimento no curso para tripulantes em 2015, além de pilotos, equipamentos e reforço nos recursos para as operações.

Em 2018 foi criada a primeira unidade descentralizada do Ciopaer no município de Sorriso. Já em junho deste ano, foi inaugurada o novo hangar do Centro Integrado, com mais de 4 mil metros quadrados.

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Servidor é preso por roubar pneus novos utilizados em caminhões e retroescavadeiras

Publicado

Foram desviados pelo menos 12 pneus novos utilizados em caminhões e retroescavadeiras, causando um prejuízo de aproximadamente R$ 35 mil.

Um servidor público suspeito de desviar pneus de veículos da prefeitura de Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá, prestou esclarecimentos na delegacia do município. Segundo a Polícia Civil, ele deve responder pelo crime de peculato.

As investigações começaram no dia 22 de março, quando o prefeito Adilson Gonçalves de Macedo registrou um boletim de ocorrência denunciando o suposto desvio.

O delegado Wilyney Santana Borges disse que várias buscas foram realizadas, até que o suspeito acabou confessando o crime. Em depoimento, ele contou que os pneus foram repassados para um comerciante como parte do pagamento na aquisição de um carro dele de luxo.

Os pneus desviados eram de veículos da Secretaria Municipal de Urbanismo.

De acordo com a polícia, nas investigações, foi apurado que pneus adquiridos para serem utilizados nas automóveis da secretaria foram desviados nos meses de novembro e dezembro de 2020, por um servidor  que exercia funções no setor de frotas da Secretaria Municipal do Meio Ambiente.

Leia mais:  Homem é preso com 120 porções de maconha e dinheiro é encontrado em espuma de capacete

Segundo o delegado, os indícios apontados no inquérito indicam que foi possível constatar o desvio de pelo menos 12 pneus novos utilizados em caminhões e retroescavadeiras, causando um prejuízo de aproximadamente R$ 35 mil.

A Polícia Civil informou que o investigado pela venda dos pneus deverá responder ação penal pelo crime de peculato, vez que na época dos desvios, exercia o cargo de funcionário público. Já o comerciante que recebeu os pneus desviados, em troca de pagamento, responderá pelo crime de receptação.

A delegacia de Barra do Garças continua as investigações para saber se havia a conivência ou participação de outros servidores municipais, envolvidos no caso dos pneus desviados.

Por G1 MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana