conecte-se conosco


Esportes

Julgado pelo TJD, Deyverson pega seis jogos de suspensão por cuspir em Richard

Publicado


Deyverson foi expulso no clássico contra o Corinthians após cuspir em Richard
Reprodução

Deyverson foi expulso no clássico contra o Corinthians após cuspir em Richard

Nesta segunda-feira (11), aconteceu o julgamento de Deyverson no Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo – TJD por cuspir em Richard durante o clássico entre Palmeiras e Corinthians no último dia 02 de fevereiro.

Leia também:  Três dias após tragédia no Flamengo, alojamento do Bangu pega fogo no Rio

Deyverson  poderia pegar de seis a doze jogos de suspensão pela cusparada de acordo com o artigo 254-B do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, porém, por unanimidade dos auditores, o atacante pegou a pena mínima de seis partidas.

Dessa forma, Deyverson só retorna ao alviverde na última rodada da fase de grupos do Campeonato Paulista, dia 20 de março contra a Ponte Preta. Neste tempo, o time enfrentará Bragantino (nesta segunda-feira às 20h), Ferroviária, Santos, Ituano, Mirassol e São Paulo.

No momento, o Palmeiras é o segundo colocado no Grupo B, um ponto atrás do Novorizontino, que tem uma partida a mais. Os dois primeiros de cada grupo avançam para a fase mata-mata do Campeonato.

Leia mais:  Bia Haddad faz história ao vencer nº 4 do tênis feminino em Acapulco

Leia também:  Corinthians perde outra no Paulistão; Cruzeiro e Internacional vencem bem

Em sua defesa, Deyverson disse que levou um pontapé na cabeça e que está fazendo tratamento com psicólogo. “Entrei no jogo um pouco pilhado. Tem o fato de ser um clássico também, né? O que eu vou falar aqui não justifica, de fato eu errei. Eu me arrependi bastante. Estou fazendo tratamento com um psicólogo. Felipão me puniu, o grupo também”, comentou.

Deyverson foi bastante criticado por torcedores do Palmeiras após a expulsão . A equipe perdia por 1 a 0, mas estava bem no jogo e poderia ter chances de empatar.

O Palmeiras puniu o jogador com uma multa de R$ 350 mil pela expulsão e rumores indicam que o clube ‘perdeu a paciência’ com o atleta e ele pode até ser negociado, caso a equipe receba propostas.

Leia também:  Jovem de 14 anos, sobrevivente do incêndio no CT do Flamengo, tem alta

Além de Deyverson , Felipão também foi julgado nesta tarde. Enquadrado no artigo 258, que fala em “desrespeitar os membros da equipe de arbitragem, ou reclamar desrespeitosamente contra suas decisões”, Felipão apenas levou uma advertência por dizer ao árbitro da partida, Luiz Flavio de Oliveira, “Parabéns! Você é maravilhoso para apitar nossos jogos”.

Leia mais:  Último sobrevivente do incêndio no Ninho do Urubu deve receber alta neste sábado

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
publicidade

Esportes

“Filme de terror”, relata Mattos sobre turbulência em voo do Palmeiras; assista

Publicado

por

“Foi um verdadeiro filme de terror.” É assim que o diretor de futebol do Palmeiras, Alexandre Mattos, definiu o episódio de tensão vivenciado pela delegação do clube paulista na madrugada deste domingo (21) , durante voo para a cidade argentina de Mendoza.

Jogadores, dirigentes, integrantes da comissão técnica e demais membros do estafe do Palmeiras embarcaram por volta da meia-noite de sábado (20) em Fortaleza, onde o Verdão foi derrotado pelo Ceará em jogo do Campeonato Brasileiro. O grupo deveria desembarcar por volta das 6h da manhã em Mendoza, onde o alviverde paulista enfrentará o Godoy Cruz, pela Libertadores.

alexandre mattos arrow-options
Reprodução/TV Palmeiras

“Muito barulho, muita tensão”, relembra Alexandre Mattos sobre turbulência em voo do Palmeiras

Momentos antes da aterrisagem, no entanto, uma turbulência atingiu o voo palmeirense e o piloto do avião precisou arremeter duas vezes por conta do mau tempo. Após a segunda arremetida, o voo foi desviado para a cidade de Rosario.

“A turbulência foi aumentando. A sensação que dava é de que tinha alguma coisa empurrando as asas de baixo para cima. Foi bem aterrorizante”, relatou Mattos em depoimento à TV Palmeiras. “Eu olhava para o lado e era uma aflição muito grande, um clima de tensão. Uns rezando, os outros você via a cara de desespero, a sensação de impotência… Era muito barulho, muita tensão”, complementou.

Leia mais:  Repórter é demitido após ofender comentarista do SporTV no Twitter

O segurança do clube Cristiano Oliveira disse ter pensado “é hoje” devido ao chacoalhar da aeronave, mas que jogadores como o lateral/volante Jean e o atacante Deyverson tentaram tranquilizar a todos. O episódio de pânico para os palmeirenses durou cerca de 40 minutos, segundo seu relato.

A delegação do Palmeiras passou o domingo na capital argentina, Buenos Aires, e fará nova tentativa de chegar a Mendoza nessa segunda-feira (22). A partida contra o Godoy Cruz, pelas oitavas de final da Libertadores, será disputada na terça-feira.

Leia também: Torcedores arremessam pipocas e cobram elenco do Palmeiras no Ceará

Confira o depoimento dos palmeirenses:

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana