conecte-se conosco


Política

Juca Filho pretende criar ‘Dia Municipal de Conscientização e Enfrentamento à Fibromialgia’

Publicado

class=”olho”>RÁDIO CÂMARA MUNICIPAL DE CUIABÁ
22/05/2019
Juca Filho pretende criar ‘Dia Municipal de Conscientização e Enfrentamento à Fibromialgia’
O vereador Juca do Guaraná Filho (Avante) apresentou o projeto “Dia Municipal de Conscientização e Enfrentamento à Fibromialgia”. A proposta do parlamentar sugere que a data seja celebrada, anualmente, no dia 12 de maio, com ações voltadas a reflexão e conscientização do assunto.
A fibromialgia, problema crônico que espalha dores pelo corpo inteiro e atinge entre 2 e 3% da população brasileira, estima-se que 4,8 milhões de pessoas têm a doença, mas apenas 2,5% desse total recebem tratamento adequado. Por se tratar de uma doença recém-descoberta, a comunidade médica ainda não conseguiu concluir quais são suas causas. Entretanto, já está pacificado que a doença atinge em sua maioria as mulheres na faixa etária de 30 a 55 anos.
“Em algumas vezes a doença não é facilmente diagnosticada, por isso queremos incluir o debate sobre a fibromialgia no calendário oficial do município”, explica o parlamentar.
O projeto já está tramitando na Câmara Municipal de Cuiabá desde o dia 9 de maio e Juca Filho conta com o apoio dos pares (Vereadores da Câmara), para aprovação da lei.
Porquê o dia 12 de Maio ?
A data lembrar o aniversário de Florence Nightingale. Nightingale , ela foi uma enfermeira inglesa do exército que se tornou doente crónica, enquanto estava na linha da frente. Muitos dos seus sintomas eram semelhantes aos da Fibromialgia e SFC/EM. Ela melhorou a assistência médica militar e fundou a primeira Escola de Enfermagem, mas estava de cama nos últimos 50 anos da sua vida.
Elizângela Tenório | Câmara Municipal de Cuiabá

Imprimir Voltar Compartilhar:  

Comentários Facebook
Leia mais:  Espaço Cultural da ALMT recebe três exposições com artistas Mato-grossenses
publicidade

Política

Vereador em MT diz “ciência biológica da saúde” as máscaras ajudam a combater coronavírus; Olhe vídeo

Publicado

por

O vereador por cinco mandatos Chico Curvo que também se diz pré candidato a prefeito, disse na tribuna da câmara que a máscara combate o coronavírus.

O vereador disse que teria conversado com Dr. Miguel que é médico e vereador em Várzea Grande “Chico diz que segundo a ciência biológica da saúde as máscaras combatem coronavírus na sessão de hoje (30). Será que o vereador não quis dizer ao contrário, que a máscara ajuda a reduzir a propagação do vírus.

 

Uma série de pesquisas científicas demonstrou que o uso de máscaras faciais durante surtos de doenças virais como a causada pelo coronavírus 2019 (COVID-19) só demonstrou ser eficaz para proteger os profissionais de saúde e reduzir o risco de pacientes doentes espalharem a doença.

Os estudos não demonstraram um benefício claro do uso de máscaras para pessoas saudáveis. Algumas pesquisas mostram que as pessoas podem ser infectadas tocando em uma máscara contaminada que estavam usando ou removendo-a incorretamente.
Em um surto como o COVID-19, as seguintes medidas podem ajudar as pessoas a reduzir suas chances de serem infectadas:

Leia mais:  Thiago Silva foca primeiro semestre de mandato nas áreas de educação, saúde e infraestrutura

• Lave as mãos com frequência ou use um desinfetante para as mãos à base de álcool. Sempre lave com água e sabão quando as mãos estiverem visivelmente sujas.

• Evite tocar o nariz ou a boca, que são vias comuns de infecção.

• Evite multidões e limite suas visitas a espaços fechados com pessoas.

• Evite o aperto de mão e outras formas de contato físico.

• Mantenha uma distância de pelo menos um metro (3 pés) de qualquer pessoa que tenha sintomas respiratórios (por exemplo, tosse ou espirro).

Se a pessoa tiver sintomas como tosse, espirros ou dificuldade para respirar, as recomendações são:

• Usar uma máscara facial, se a pessoa estiver infectada, para evitar a propagação da doença.

• Se não usar máscara, mas estiver tossindo e espirrando, é fundamental cobrir o nariz e a boca com o cotovelo dobrado ou com um lenço de papel – em seguida, jogar fora o lenço e higienizar as mãos.

“Este é um novo vírus”, disse Barbosa, referindo-se ao COVID-19, “então ainda estamos coletando informações sobre ele. Mas as evidências já disponíveis mostram que é semelhante o suficiente a outros vírus e estamos bastante confiantes de que essas recomendações são boas dicas para reduzir as chances de infecção”.

Leia mais:  Guilherme Maluf reapresenta 70 projetos de lei

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana