conecte-se conosco


Saúde

Jovem de VG é internada com infecção no pulmão e culpa uso do narguilé

Publicado

Mara Barbosa está internada há 9 dias e não tem previsão de alta; morfina não está dando efeito desejado

Uma jovem moradora de Várzea Grande, identificada como Mara Barbosa, 18, publicou um apelo na noite desta quinta-feira (10) em seu perfil no Facebook após ser internada Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Ipase para tratar de uma infecção no rim e água no pulmão, que segundo ela, teria sido ocasionado pelo uso de narguilé.

“Não tenho previsão de alta e não tenho previsão de quando irei tirar o dreno, a quantidade de líquido já diminuiu bastante já está dois dedos abaixo do cano, só que o problema não é mais esse e sim a dor que eu estou sentindo que o médico disse que não é normal eu sentir essa dor”, diz trecho da publicação.

Na publicação, que já possui mais de 5 mil curtidas e 10 mil compartilhamentos, Mara relata que está internada há 9 dias sem qualquer previsão de alta e diz que sentir fortes dores. “A dor que eu sinto é uma dor sem explicação uma dor na qual eu não consigo nem me ajeitar mais na cama e desde ontem eu não consigo mais sentar pra comer muito menos levantar pra poder ir ao banheiro, já trocaram toda a minha medicação pra dor”, comenta.

Na publicação, Mara ainda reclama da demora para ser transferida ao Pronto-Socorro da cidade, onde deve realizar um exame de tomografia para diagnosticar as reais causas do sintomas. A jovem comenta ainda que a equipe médica tem tentado amenizar as dores com Morfina, contudo, a medicação não tem surtido o efeito desejado. “Um remédio que deveria ter durabilidade de 6 horas só que em mim o efeito não fica mais de 4 horas e pra eu não viciar eles vão dando tramou, dipirona e outros remédios pra dores que só ajuda aliviar”, diz.

Leia mais:  Heloísa Périssé fala sobre luta contra o câncer: “Sempre optei pela vida”

Ao classificar a situação como “tortura”, a várzea-grandense faz apelo por orações e alerta e pede para os que fumantes procurem ajuda médica ao sentir algum sintoma. “Tá com dificuldade pra respirar ? Corre pro médico pede um raio-x, saúde não espera, saúde não é brinquedo se na primeira vez que eu vim a médica tivesse me passado o raio-x eu já estaria ótima”, finaliza.

OLHE A PUBLICAÇÃO NA ÍNTEGRA

Comentários Facebook
publicidade

Saúde

Nove suspeitas de febre amarela foram registradas em MT em 2019

Publicado

por

No ano passado, nove casos de febre amarela foram notificados em Mato Grosso, mas nenhum foi confirmado, conforme dados da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT).

Ainda de acordo com a SES, nenhum caso foi registrado nos 16 primeiros dias deste ano.

Em 2019, o maior número de suspeitas do caso foi registrado em Lucas do Rio Verde, a 360 km de Cuiabá, com quatro notificações.

Uma suspeita de febre amarela foi registrada em Cuiabá, uma em Confresa, uma Itiquira, uma em Nossa Senhora do Livramento e uma em Pontes e Lacerda.

Brasil

De julho de 2019 a 8 de janeiro deste ano, 327 casos suspeitos de febre amarela em humanos foram notificados ao Ministério da Saúde, mas apenas um foi confirmado, no Pará.

Entre janeiro e junho de 2019, 14 pessoas morreram devido à febre amarela no Brasil.

Atualmente, o Brasil tem apenas registros de febre amarela silvestre, transmitida por mosquitos que vivem no campo e florestas. Os últimos casos de febre amarela urbana foram registrados em 1942, no Acre.

Leia mais:  Escola de Cuiabá recebe projeto que auxilia na prevenção de trotes no SAMU

A febre amarela causa sintomas como dor de cabeça, febre baixa, fraqueza e vômitos, dores musculares e nas articulações. Em sua fase mais grave, pode causar inflamação no fígado e nos rins, sangramentos na pele e levar à morte.

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana