conecte-se conosco


Educação

Jovem com paralisia cerebral passa no exame da OAB

Publicado

Sempre vai ter quem nos diga que algo é impossível e sempre vai ter quem nos prove que nada supera o esforço e dedicação para se alcançar um sonho.

Desde seu nascimento, em 14 de setembro de 1991, a pernambucana Melissa Campello desafia prognósticos, tendo médicos ditos que ela viveria como um “vegetal”.

Após um parto difícil e prematuro ao lado de sua irmã gêmea, Mel viveu ano após ano e venceu o bullying, a falta de acessibilidade para cadeirante e os comentários preconceituosos sobre sua paralisia cerebral.

Mas a maior conquista dela estava por vir. Este ano ela passou na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) com uma nota de 8.6 no 18º Exame de Ordem Unificado.

“Achei a prova fácil. Durante o teste, ainda podia usar mais uma hora, mas acabei antes”, explicou em entrevista.

Durante o curso – Mel formou-se em direito pela Faculdade Guararapes no ano passado – ela chegou a escutar de professores: “Você já fez muito concluindo o curso de direito”, como se a aprovação na OAB fosse algo inalcançável.

Leia mais:  Senado aprova limite de gastos para campanha nas eleições de 2020

Como Mel não consegue escrever, ela utiliza um computador que a escuta e trasncreve o que fala. No dia da prova uma fiscal fez esse papel. “A ajuda de minha professora Schanmkypou Bezerra foi fundamental”, disse.

“Minha filha é uma gladiadora, uma guerreira, fortaleza, exemplo de coragem para muita gente que fica inventando desculpas para não seguir crescendo”, elogia a mãe.

(Fonte: Só Noticia Boa)

Comentários Facebook
publicidade

Educação

Aberto o prazo para a retificação dos dados do censo escolar 2020

Publicado

Os gestores têm que checar os dados cadastrais da escola, das turmas, dos alunos e professores. Todos os dados coletados servem para dados estatísticos e financeiros

O sistema Educacenso-Inep está aberto desde segunda-feira (21.09) para a retificação dos dados coletados na matrícula inicial de 2020, cujo prazo é de 30 dias conforme portaria 357/2020 do Inep.

A retificação dos dados é para todas as escolas públicas – municipais, estaduais-, além das escolas particulares de Mato Grosso. Devido à pandemia, a retificação é importante para evitar inconsistência de dados.

Segundo Rodrigo Jacob, do setor de censo escolar da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), nesse período é fundamental que as unidades escolares conferirem os dados declarados na matrícula inicial.

Os gestores têm que checar os dados cadastrais da escola, das turmas, dos alunos e professores. Todos os dados coletados servem para dados estatísticos e financeiros.

“Após o fechamento das retificações, é importante imprimir os recibos e relatórios. Os dados vão impactar no valor das verbas federais para as escolas, uma vez que são calculadas por aluno”, frisa Jacob.

Leia mais:  ICMS e Fundeb dominam pauta em reunião de governadores

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana