conecte-se conosco


Mato Grosso

Jornalistas vivenciam atividades práticas do Corpo de Bombeiros

Publicado

Um grupo de jornalistas vivenciou, e sentiu na própria pele, os riscos a que estão expostos os Bombeiros Militares em sua missão de combate a sinistros. Eles participaram do evento “Pauta no Fogo”, nesta sábado (13), cujo objetivo foi conhecer, por meio de treinamentos, o dia a dia desses profissionais. 

Pela manhã, as atividades foram realizadas no 1º Batalhão de Bombeiros Militares, com os jornalistas realizando atividades ligadas a combate a incêndios urbanos, mergulho e salvamento aquático e em altura. 

“São atividades que desenvolvemos dentro dos centros urbanos”, explicou o comandante-geral do Corpo Bombeiros Militares de Mato Grosso, Coronel Alessandro Borges, que abriu os trabalhos com uma mini palestra aos participantes. 

No treinamento de combate a incêndios urbanos, os profissionais da imprensa, num total de 9, ao lado de outros quatro convidados conheceram e utilizaram os equipamentos comuns nestas ocasiões, como capacete, bala clava, luva, roupa de proteção antichama, também conhecida como roupa de aproximação, cujo peso chega a 20 kg, e máscara de proteção respiratória. 

Leia mais:  Com aporte de R$ 48 milhões, anel viário de Barra do Garças está paralizado

O ponto alto foi a escalada da escada magirus, cuja altura total chega a 50 metros. Três pessoas eram erguidas a cada vez, chegando a atingir 30 metros de altura, segundo um dos treinadores. 

“Uma sensação indescritível, claro que sem a adrenalina de quem vive uma situação real. Lá de cima a gente vê Cuiabá, Chapada dos Guimarães. Achei que nunca teria esta oportunidade”, disse o fotógrafo Rodinei Crescêncio. 

“Nossa proposta é mostrar aos profissionais da imprensa, que estão sempre presentes com a gente em várias situações, o cotidiano prático  dos bombeiros. É importante estreitar nossos laços e eles sentirem como são nossas atividades operacionais”, afirmou o instrutor de combate a incêndio, tenente Rivaldo Miranda de Andrade.

Os grupos participaram ainda de treinamento em altura, com exercícios de rapel e resgate de vítimas, na caixa d’agua do 1º Batalhão, cuja altura foi calculada em 15 metros, e de prática de mergulho e salvamento em uma piscina com seis metros de profundidade. 

A jornalista Suelen Alencar, que fez o rapel, disse que foi uma das experiências mais intensas da sua vida. “É um desafio muito grande estar aqui. Eles passam segurança pra gente, mas mesmo assim o medo não escapa. Achei até que fosse desistir lá em cima, mas superei o medo. Valeu muito a pena”.

Leia mais:  Mais de 1 milhão de preservativos estão disponíveis nas unidades de saúde de MT

No período da tarde, os convidados seguiram para o Campo de Treinamento do Exército, localizado no Coxipó do Ouro, onde seriam realizados os treinamentos de campo, como prevenção e combate a incêndio florestal, busca, resgate  salvamento com cães, busca e resgate com estrutura colapsada e atendimento pré-hospitalar e resgate aéreo.  

“Todas estas atividades são seguras. Colocamos à disposição todos os equipamentos de proteção, além das unidades de resgate. Como a segurança é trivial em nossas operações, também aqui é colocada como primeira pauta”, concluiu o comandante do 1º Batalhão de Corpo Bombeiros, Batalhão Cacique, major Queiróz.    

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

"Se Mato Grosso for ajudado, ajudaremos o Brasil" diz governador para ministro

Publicado

por

O governador Mauro Mendes afirmou ao ministro de Infraestrutura, Tarcísio Gomes, que Mato Grosso pode ajudar muito o Brasil, se o Governo Federal realizar investimentos em logística no Estado.

“O que for feito em infraestrutura para esse Estado, ele vai devolver em forma de arrecadação, exportação e balança comercial. Nos ajude que nós vamos ajudar o Brasil”, disse o governador, acrescentando que a ampliação da malha ferroviária e a viabilização de rodovias importantes para o Estado irão promover uma revolução para todas as regiões do Estado.

Na cidade de Água Boa, durante audiência pública, realizada no fim da tarde de sexta-feira (14.06), sobre a implantação da Ferrovia de Integração do Centro-Oeste (Fico), o governador apresentou números que confirmam que com investimentos por parte do governo federal nas rodovias federais e na malha ferroviária, o Estado poderá contribuir ainda mais para o crescimento da economia brasileira.

Entre as reivindicações apresentadas pelo governador ao ministro, está pavimentação da BR-158, em seu trajeto original. “Como brasileiro, me deixa muito indignado essa história da BR-158. Como é que pode uma estrada que existe a quanto tempo, 50, 60 ou mais de 100 anos e agora, não podemos ter a estrada pavimentada”, disse, lembrando que nesses cinco meses completos como governador já recebeu no Palácio Paiaguás muitas etnias indígenas e todas querem o mesmo que todos os cidadãos do Estado, “educação, saúde, internet e estrada pavimentada”.

Leia mais:  Dia Nacional do Doador Voluntário será comemorado no MT Hemocentro em Cuiabá

“A ligação das outras cidades com a BR-158 é uma responsabilidade nossa, enquanto Estado, e nós vamos fazer as ligações. Mas, não podemos permitir que umas poucas pessoas, ligadas a ONGs internacionais que defendem produtores americanos, que defendem outros interesses e não os nossos, imponham essa derrota ao povo desse Estado”, ressaltou.

Outra reivindicação é relacionada a duplicação das BRs 163 e 364, além da pavimentação da BR-174. 

“Esse tema da logística é um dos mais importantes para Mato Grosso, no momento. Nenhuma região do Brasil, ou melhor, nenhuma região do planeta, tem hoje as condições que esse estado tem de crescer nos próximos anos, produzindo alimentos para alimentar o Brasil e o mundo, e o mais importante, preservando o meio ambiente. Nenhuma região produtora do planeta tem a capacidade de dobrar a produção de alimentos preservando a meio ambiente. Por isso, precisamos de estradas, de logística e que o governo federal reconheça isso e a importância de Mato Grosso para a economia nacional”, destacou.

O ministro Tarcísio afirmou ao governador que Mato Grosso é prioridade para o Governo Bolsonaro, pela pujança e potencial. “A gente quando vem para cá e vê o que viu aqui, é tomado pelo senso de urgência e muitas coisas estão sendo planejadas. Eu acho que é o Estado que vai seguramente receber a maior quantidade de investimentos”, afirmou.

Leia mais:  Com aporte de R$ 48 milhões, anel viário de Barra do Garças está paralizado

Sobre a Fico, o ministro afirmou que no próximo ano a ferrovia irá sair do papel e a obra terá início. “Vamos concluir essa obra até o fim da gestão Bolsonaro”, garantiu. Ele também se comprometeu a realizar um estudo pela viabilidade da concessão da BR-158.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana