conecte-se conosco


Brasil / Mundo

Jornalista da Globo é critica por cobertura do desastre em Brumadinho

Publicado

Na última sexta-feira o Brasil foi pego de surpresa com o rompimento da barragem de Brumadinho (MG). O desastre tomou conta do noticiário e das redes sócias, onde as pessoas compartilhavam informações e prestavam solidariedade as vítimas.

Leia também: CNN Brasil tem safra de ex-jornalistas da Globo à sua disposição

Isabela Scalabrini foi criticada na web por sua cobertura do desastre em Brumadinho
Reprodução

Isabela Scalabrini foi criticada na web por sua cobertura do desastre em Brumadinho

Por conta disso, a programação de sábado (26) na televisão foi repleta de boletins jornalísticos com atualizações sobre a situação local. Pela Globo, a jornalista Isabela Scalabrini estava no local, onde tentava colher informações com autoridades, bem como moradores locais. A cobertura de Scalabrini do desastre de Brumadinho foi muito criticada por espectadores.

Ao longo da tarde a jornalista entrou na programação da rede Globo durante o “Jornal Hoje”, além da GloboNews ao longo do dia. Na internet, ela foi chamada de “insensível”, “inconveniente” e até acusada de atrapalhar os trabalhos locais.

Leia também: Dez jornalistas que deixaram a Globo em 2018

No IML, ela visitou uma sala onde os parentes de pessoas desaparecidas informavam seu sumiço. Lá, ela conversou com esses familiares, e perguntou, por exemplo, se elas estavam emocionadas. Sem conversar previamente com os entrevistados, ela os abordava ao vivo e tentava conseguir alguma informação deles.

Leia mais:  CNJ deve aprovar nesta terça a recriação do auxílio-moradia para juízes

Leia também: Deu ruim! Dez vezes que o jornalismo rendeu processos milionários

Depois da repercussão, Isabela Scalabrini deletou suas redes sociais. A jornalista é âncora do jornal local “MG1” e atua na emissora desde 1980. Antes de Brumadinho , ela já havia participado de outras grandes coberturas jornalísticas.

Fonte: IG Delas
Comentários Facebook
publicidade

Brasil / Mundo

Deputados aprovam texto-base da reforma da Previdência por 379 votos a 131

Publicado

por

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou em 1º turno, por 379 votos a 131, o texto-base da reforma da Previdência (PEC 6/19). Agora os parlamentares começarão a votar os destaquesapresentados à proposta.

Os destaques podem ser de emenda ou de texto. Para aprovar uma emenda, seus apoiadores precisam de 308 votos favoráveis. No caso do texto separado para votação à parte, aqueles que pretendem incluí-lo novamente na redação final da PEC é que precisam garantir esse quórum favorável ao trecho destacado.

A matéria foi aprovada na forma do substitutivo do deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), que apresenta novas regras para aposentadoria e pensões.

O texto aumenta o tempo para se aposentar, limita o benefício à média de todos os salários, aumenta as alíquotas de contribuição para quem ganha acima do teto do INSS e estabelece regras de transição para os atuais assalariados.

Outros pontos

Ficaram de fora da proposta a capitalização (poupança individual) e mudanças na aposentadoria de pequenos produtores e trabalhadores rurais.

Leia mais:  CNJ deve aprovar nesta terça a recriação do auxílio-moradia para juízes

Na nova regra geral para servidores e trabalhadores da iniciativa privada que se tornarem segurados após a reforma, fica garantida na Constituição somente a idade mínima. O tempo de contribuição exigido e outras condições serão fixados definitivamente em lei. Até lá, vale uma regra transitória.

Para todos os trabalhadores que ainda não tenham atingido os requisitos para se aposentar, regras definitivas de pensão por morte, de acúmulo de pensões e de cálculo dos benefícios dependerão de lei futura, mas o texto traz normas transitórias até ela ser feita.

Obstrução A oposição obstruiu os trabalhos por ser contra os termos do substitutivo, argumentando que as regras são rígidas demais, principalmente para os trabalhadores de baixa renda.

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana