conecte-se conosco


Esportes

Jogadores do Botafogo protestam contra salários atrasados

Publicado

Lance

Diego Souza no Botafogo arrow-options
Reprodução / Botafogo

Jogadores do Botafogo não vão mais fazer ações de marketing

Os jogadores do Botafogo se posicionaram de forma oficial. Insatisfeitos com os atrasos salariais e com a precária situação que os funcionários do clube passam, o elenco anunciou, nesta quinta-feira, antes do treino no Estádio Nilton Santos, que não farão mais nenhuma ação de marketing. João Paulo, Joel Carli e Gabriel representaram o elenco e, afirmaram que continuarão falando com a imprensa, mas não mostrarão nenhum patrocinador.

Leia também: Criação de nova empresa pode ser alternativa para salvar Botafogo de grave crise

Diferente do último protesto , realizado durante a parada da Copa América, os jogadores vão manter relações com a imprensa e, por consequência, darão entrevistas coletivas normalmente. A questão passa pelos patrocinadores do Botafogo , que não serão mais mostrados até que a situação fique normalizada. Os atletas, portanto, vão falar com os veículos de comunicação fora da sala de imprensa, com um fundo sem cor e propagandas.

“O nosso movimento tem foco dentro de campo. Na última vez, vocês (imprensa) foram incluídos, mas agora vão continuar fazendo parte do nosso dia a dia. Só vão ficar de fora toda a questão envolvendo as ações de marketing. Aqui se trabalha forte e muito sério. Não vamos deixar de ficar focados”, afirmou Joel Carli .

Leia mais:  Marta se torna maior artilheira da história das Copas com 17 gols

“Acima de tudo está o clube e a instituição. Nós vamos continuar defendendo o Botafogo como sempre fizemos, com todas as nossas forças, independente da situação. Essa cobrança nossa é para que não continue normal essa situação dentro do Brasil, de atrasar salários. Que a gente possa contornar a situação”, completou João Paulo.

Além do foco das questões dentro das quatro linhas, os jogadores reiteraram os agradecimentos pela campanha para arrecadar cestas básicas feita pelos torcedores na internet . Na próxima sexta-feira, cerca de 70 cestas básicas serão entregues na sede de General Severiano. O argentino, capitão do Botafogo, comentou sobre o assunto.

“Estamos aqui para comunicar a nossa insatisfação pelo momento difícil que estamos atravessando na questão de salários. Nós jogadores e os funcionários. Queremos ser bem simples e claros em um assunto sensível. Queria agradecer ao apoio dos torcedores pelo movimento de contribuir as cestas básicas, nós também estamos entrando no movimento porque o Botafogo, hoje, precisa de todo mundo”, admitiu o camisa 3.

Leia mais:  Marta se torna maior artilheira da história das Copas com 17 gols

Na próxima sexta-feira, o Botafogo completa, de forma oficial, dois meses de salários atrasados com funcionários e jogadores, além de três meses em débito em relação ao direito de imagem dos atletas. Gabriel afirmou que o elenco conversou com a diretoria sobre a questão financeira.

Leia também: Após reclamações, jornalista Mauro Cezar rebate botafoguenses e polemiza

“A gente conversou sim, deram uma posição para nós. Mas, infelizmente, isso (atrasos) é algo que está sendo normal no futebol, mas que não pode. Existem famílias que dependem da gente. Os funcionários também.. Às vezes eles chegam, comentam, você percebe que eles estão com um olhar triste, abatido, tem crianças em casa que precisam desse suporte. Estamos dois meses de carteira e três de imagem. A gente fica insatisfeito por passar por esse momento. O futebol é uma paixão mundial. Essa é a nossa insatisfação, mas não vamos deixar de trabalhar no dia a dia”, completou o jogador do Botafogo .

Comentários Facebook
publicidade

Esportes

Martine Grael e Kahena Kunze estarão em Tóquio 2020

Publicado

por

As campeãs olímpicas Martine Grael e Kahena Kunze garantiram, no último final de semana, a participação na próxima edição dos Jogos Olímpicos. A vaga, em Tóquio, na disputa da classe 49er FX de vela, foi garantida no mundial realizado em Geelong (Austrália).

As brasileiras, que ficaram com o ouro nos Jogos do Rio (2016), carimbaram o passaporte para Tóquio ao terminarem o mundial na 12ª posição.

Além de Martine e Kahena, o final de semana também foi de classificação olímpica para Marco Grael e Gabriel Portilho. Eles defenderão o Brasil na classe 49er ao encerrarem o Mundial de Geelong na 13ª posição.

Edição: Fábio Lisboa

Comentários Facebook
Leia mais:  Polícia, garotas de programa… atletas da seleção fazem festa após vitória
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana