conecte-se conosco


Esportes

Jogador da Inter de Milão atropela ciclista na Itália; ambos passam bem

Publicado


O jogador argentindo da Inter de Milão presta socorro a ciclista atropelada. Ela foi hospitalizada, mas passa bem.
Reprodução

O jogador argentindo da Inter de Milão presta socorro a ciclista atropelada. Ela foi hospitalizada, mas passa bem.

Na tarde desta quarta-feira, o jogador argentino Lautaro Martínez se envolveu em um acidente de trânsito em Milão, na Itália, e atropelou uma mulher que andava de bicicleta.

Leia também:  Zagueiro revela que ao trocar o Boca pelo River em 1985 teve casa incendiada

Segundo informações do jornal italiano “Gazzetta dello Sport”, o jogador estava dirigindo o seu Porsche na Piazza Buonarroti, até que bateu o carro na bicicleta da mulher, de 37 anos. Ela foi levada ao hospital Fatebenefratelli, mas não corre risco de morte.

O atacante da Internazionale de Milão prestou os primeiros socorros e ficou com a mulher até a chegada da ambulância. Martínez não se machucou e também não comentou sobre o incidente, que está sendo investigado pela polícia local.

Contratado do Racing pela Inter de Milão por cerca de 33 milhões de euros (R$ 109 milhões, na cotação da época), Martínez foi anunciado pelos nerazzurri em julho deste ano, mas o jogador de 21 anos não vem sendo muito aproveitado pelo técnico Luciano Spalletti.

Leia mais:  Scarpa diz que temporada foi “complicada”, mas comemora título com o Palmeiras

O pai do atacante, Mario José Martínez, chamou o treinador da Inter de “covarde” em um post do Twitter após o seu filho ter sido deixado no banco de reservas na partida contra o Tottenham, pela Liga dos Campões.

Leia também:  Pelé revela puxão de orelha em Neymar após Copa e receio de morrer

A postagem foi apagada e o próprio Lautaro pediu perdão ao treinador Spalletti, que contou a história publicamente.


O jogador Lautaro Martínez, da Inter de Milão
Reprodução

O jogador Lautaro Martínez, da Inter de Milão

Lautaro Martínez nasceu na cidade de Bahía Blanca, na Argentina, e iniciou sua carreira no futebol pelo Racing, em 2015. No ano passado, o atacante foi convocado para defender a seleção argentina sub-20. Foram 11 jogos e sete gols marcados.

Desde que chegou a Inter são sete jogos, dois gols e uma assistência na Série A , além de dois jogos e nenhum gol na Champions League.

Leia também:  Líder de Barra Brava do Boca Juniors é deportado ao chegar na Espanha

No ano de 2018 o jogador subiu para a seleção principal da Argentina. Até agora são quatro jogos e um gol marcado. O valor de mercado de Martínez está avaliado em 25 milhões de euros, segundo o site Transfermarket.

Leia mais:  Americano de 70 anos bate recorde mundial na maratona de Jacksonville

Comentários Facebook
publicidade

Esportes

Após ‘caso Koulibaly’, Inter de Milão lança campanha antirracista nas redes

Publicado

por


O zagueiro do Napoli, Koulibaly, foi alvo de cantos racistas da torcida da Inter de Milão
reprodução / Twitter

O zagueiro do Napoli, Koulibaly, foi alvo de cantos racistas da torcida da Inter de Milão

Depois de seus torcedores entoarem cânticos racistas em partida contra o Napoli, a Inter de Milão lançou uma campanha antirracismo com um vídeo no qual jogadores pedem que a torcida não faça o barulho “buu”, conhecido como uma ofensa.

Leia também:  Fernando Diniz fala sobre chegada de Ganso ao Fluminense: “está animado”

A gravação foi divulgada nas redes sociais da Inter de Milão nesta sexta-feira (18) e conta com a presença de Icardi e Samuel Eto’o, além dos ex-jogadores Luís Figo e Javier Zanetti.

O barulho “buu” é normalmente considerado como racista no futebol italiano. Por isso, a ideia dos nerazzurri é utilizar o vídeo sob o slogan “Brothers Universally United” (BUU) (“Irmãos Unidos Universalmente”, em português). De acordo com um comunicado do clube italiano, a campanha é “um convite para combater o racismo com sua própria arma: o buu racista”.

Leia mais:  Roberto Firmino supera Neymar e é eleito o melhor jogador brasileiro na Europa

“É uma transição do negativo, para o positivo. É isso que queremos da campanha Buu, escreva, não diga”, disse o presidente do clube, Steven Zhang.

Leia também:  “Minha vontade era arrancar a cabela dela”, diz Maradona sobre término

Logo depois, o Milan se uniu ao rival e endossou a iniciativa. “O Milan está ao lado da Inter na luta contra o racismo, porque há desafios que vão muito além das cores e rivalidades”, escreveram os rossoneros no Twitter.

A campanha foi lançada após o zagueiro do Napoli Kalidou Koulibaly virar alvo de cânticos racistas entoados por torcedores da Inter, que foi punida com dois jogos no San Siro com portões fechados e uma terceira sem público na “curva norte”, onde ficam suas torcidas organizadas.

Leia também:  Barcelona escapa de punição e enfrentará o Sevilla nas quartas da Copa do Rei

Embora o próximo jogo contra o Sassuolo no sábado(19) seja sem torcida, a Inter de Milão afirmou que a liga italiana autorizou a entrada de 10 mil crianças da região no estádio. 

Leia mais:  LeBron James assumirá direção em reboot de ‘Sexta-Feira 13’, diz site

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana