conecte-se conosco


Esportes

Itália oficializa candidatura conjunta para Olimpíadas de Inverno de 2026

Publicado


Itália e Suécia concorrem para sediar as Olimpíadas de Inverno de 2026
Reprodução / Getty Images

Itália e Suécia concorrem para sediar as Olimpíadas de Inverno de 2026

O governo italiano assinou nesta quinta-feira (10) a carta para oficializar a candidatura conjunta das cidades de Milão e Cortina d’Ampezzo para sediar as Olímpiadas de Inverno de 2026, informaram fontes oficiais à ANSA.

Leia também: Em referendo, Suíça rejeita candidatura às Olimpíadas de Inverno de 2026

“Estou satisfeito com a aprovação do governo para a candidatura de Milão e Cortina nas Olímpiadas de Inverno, sob as condições acordadas. Um bom sinal: agora vença os melhores!”, afirmou o subsecretário da Presidência do Conselho de Ministros, Giancarlo Giorgetti.

No final de novembro, o presidente do Comitê Olímpico Nacional Italiano (Coni), Giovanni Malagò, já havia apresentado em Tóquio, no Japão, a candidatura conjunta.

Leia também: Brasil deve ter 250 atletas em disputa nos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020

Além disso, na ocasião, o logotipo italiano também foi divulgado ao público. O emblema consiste em uma montanha tricolor na forma do Domo de Milão com uma pista de esqui no meio dela. A candidatura conjunta foi aprovada no início de outubro pelo Comitê Olímpico Internacional (COI). Inicialmente, a Itália chegou a cogitar uma candidatura tripla com Milão, Turim e Cortina para sediar os Jogos. No entanto, houve embates entre os líderes políticos municipais e regionais.

Leia mais:  Brasileira será primeira mulher a nadar da Bolívia ao Peru no Lago Titicaca

Logotipo da candidatura de Milão e Cortina D'Ampezzo para receber os Jogos de Inverno de 2026
Divulgação/Coni

Logotipo da candidatura de Milão e Cortina D’Ampezzo para receber os Jogos de Inverno de 2026

Milão chegou a exigir “prioridade” na candidatura da Itália , alegando ser a cidade mais conhecida. Cortina ameaçou se retirar, dizendo que faltava transparência e que era uma escolha “irracional”, já que seriam necessárias obras para montar as estruturas. E Turim, que queria ser candidata única aos Jogos, teve a imagem abalada por brigas dentro do partido Movimento 5 Estrelas, da prefeita Chiara Appendino.

Leia também: Coreia do Norte anuncia que irá participar dos Jogos Olímpicos de 2020

Agora, as duas cidades vão disputar com Estocolmo, na Suécia, para receber as Olimpíadas de Inverno de 2026. A vencedora será escolhida em setembro deste ano.


Comentários Facebook
publicidade

Esportes

Governo do Rio de Janeiro anuncia encerramento da concessão do Maracanã

Publicado

por


Maracanã (Brasil)
Divulgação

Maracanã (Brasil)

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, anunciou nesta segunda-feira (18) o rompimento do contrato de concessão do Maracanã com a Odebrecht, devolvendo a administração do estádio para as mãos do governo estadual.

Leia também: Estádio no Iraque tem superlotação e dezenas ficam feridos, diz imprensa local

“Estamos retomando o Maracanã , sem qualquer prejuízo das partidas de futebol ou aos clubes. Vamos nos próximos 30 dias ter uma intervenção no Maracanã, por meio da secretaria e da suderj, com uma comissão que estou constituindo, para fazer uma retomada. Estaremos modulando uma permissão de uso até que façamos então uma nova concessão por meio de parceria público privada”, anunciou Witzel .

O governador ressaltou ainda que, acordos entre a empresa e os clubes não serão considerados pela administração do estádio.

“Se a concessionária mantinha contrato com os clubes, esses contratos não tem efeito em relação ao estádio. Vou conversar com os clubes para que não aconteça o que houve no Fluminense x Vasco. Ficamos esperando a Justiça decidir com 30 mil querendo entrar, e a polícia no meio dessa história”, explicou o governador.

Leia mais:  Bélgica fecha ano no topo do ranking da Fifa, que define potes da Copa América

Leia também: Jogo feminino entre Atlético de Madri e Barça registra novo recorde de público

Witzel citou também as condenações da empreiteira na operação Lava-Jato como uma das razões para o encerramento da concessão.

“Manter uma empresa que foi condenada pela Justiça em primeira instância, ainda mais com descumprimento de contrato, não dá para manter, ainda mais com dívida”, disse.

O governador garantiu também que o estádio segue como uma das sedes da Copa América, que será realizada em junho no Brasil.

Leia também: Conmebol anuncia sedes da Copa América no Brasil; Morumbi recebe a abertura

“Na Copa América, os jogos vão acontecer com o Maracanã . Sem o maior problema. Já conversei com o presidente da Conmebol, mantenho contato, nada disso vai sofrer prejuízo. Estamos recuperando o estado do Rio. Estamos pagando salários em dia”, garantiu Witzel.

Leia mais:  Mourinho vira comentarista de canal esportivo e receberá R$ 282 mil por jogo

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana