conecte-se conosco


Política

“Irresponsabilidade é tanta que não há mais como ter tolerância”

Publicado

O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) afirmou nesta quarta-feira (10) que vai “endurecer o jogo” contra casas noturnas que têm promovido eventos com aglomeração em Cuiabá.

Segundo o emedebista, não há mais como ter tolerância com o desrespeito de parte do setor às medidas de biossegurança necessárias durante a pandemia da Covid-19.

“Não há mais como ter tolerância. O grau de irresponsabilidade é tanto que não há mais como ter tolerância com esse setor. Estão brincando com a população cuiabana, com a saúde e a vida das pessoas”, criticou, em entrevista à Centro América FM.

Iremos também decretar tolerância zero para esses que acham que estamos vivendo em plena normalidade e que estão brincando com a população cuiabana
Conforme Emanuel, esses estabelecimentos vêm sendo multados reincidentemente e, agora, além de receberem advertências e autuações, poderão ter os alvarás de funcionamento suspensos em definitivo.

“Não é isso que eu quero fazer, mas não me resta alternativa. É muito mais fácil eu cobrar responsabilidade dos proprietários do que das centenas, milhares de pessoas que de forma irresponsável se amontoam nesse ambientes, se aglomeram sem usar máscara, sem tomar nenhum cuidado, colocando em risco a vida delas, de quem elas amam. E, pior ainda, a vida de pessoas inocentes que tiveram ou vão ter que ter contato com elas”, declarou.

Leia mais:  Alunos de dois municípios já receberam tratamento odontológico especial a pedido de Max Russi

O prefeito tem elaborado um projeto de lei com penalidades mais duras e que será encaminhado à Câmara de Cuiabá.

Praça Popular

Conforme Emanuel, a Prefeitura também está construindo uma estratégia por meio da Secretaria de Ordem Pública para também apertar a fiscalização em torno dos bares da Praça Popular que, segundo ele, tem sido o “patinho feio de todo esse processo”.

“Iremos também decretar tolerância zero para esses que acham que estamos vivendo em plena normalidade e que estão brincando com a população cuiabana”, afirmou, ressaltando que não pode penalizar quem cumpre as determinações “em virtude de poucos irresponsáveis”.

 

 

 

 

 

 

 

 

MidiaNews

Comentários Facebook
publicidade

Política

De na Folha de SP; Secretário de saúde pede ‘socorro’ a outros estados e tem pedido negado

Publicado

O secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, pediu socorro a lideranças de outros estados para que atendam aos pacientes com covid-19 que estão na fila de espera por Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). Contudo, apesar da demanda, o pedido foi negado.

A assessoria da Secretaria de Estado de Saúde confirmou a solicitação e emitiu nota sobre o caso. Confira o comunicado na íntegra abaixo:

“A Secretaria Estadual de Saúde de Mato Grosso (SES-MT) informa que solicitou o auxílio dos demais estados da federação para a possível transferência de pacientes com a Covid-19. Até o momento, não houve confirmação oficial por parte dos estados.

Atualmente, Mato Grosso registra 59 pacientes com Covid-19 à espera de um leito de Terapia Intensiva. É importante frisar que, considerando a universalidade do Sistema Único de Saúde (SUS), o estado de Mato Grosso prestou assistência aos pacientes de Rondônia em janeiro deste ano e cedeu UTIs para o tratamento de pessoas que esperavam por uma vaga.”

 

Comentários Facebook
Leia mais:  Cuiabá deve demitir dentistas contratados e convocar aprovados
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana