conecte-se conosco


Política

Investimentos na saúde demonstram que a gestão de MT governa para as pessoas”, afirma presidente da AL

Publicado

Medidas incluem a abertura de 160 novas UTIs próprias e em parceria com municípios, 500 novos leitos clínicos, 150 leitos home care de retaguarda, 500 mil testes rápidos

O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, Max Russi, afirmou que os investimentos na ordem de R$ 227,3 milhões que serão feitos pelo Governo para o combate à pandemia da Covid-19 demonstram a preocupação da gestão com a população do Estado.

As medidas foram anunciadas pelo governador Mauro Mendes, junto com o presidente da Assembleia, deputados estaduais e secretários, nesta quarta-feira (10.03), em coletiva virtual de imprensa, e incluem a abertura de 160 novas UTIs próprias e em parceria com municípios, 500 novos leitos clínicos, 150 leitos home care de retaguarda, 500 mil testes rápidos, entre outras.

“Um governo que pensa na saúde é um governo de gente, que se preocupa com as pessoas, e todos esses investimentos são um grande acerto, pois podem evitar que precisemos adotar mais medidas restritivas em todo o Estado. Essa ação vai dar tranquilidade à população e ao setor econômico”, afirmou Max Russi.

Leia mais:  Coleta de lixo domiciliar não será realizada na próxima sexta-feira (01)

O parlamentar fez questão de frisar que o governo também priorizou a abertura de leitos de UTI em municípios do interior. Receberão novas UTIs 12 municípios do interior, além de Cuiabá e Várzea Grande, sendo em 9 uma parceria entre as gestões estadual e municipais.

“Fico bastante feliz por essa parceria com os prefeitos. Isso é muito importante, pois quando se consegue fazer o atendimento no interior, tudo fica mais rápido e sem necessidade de deslocamento de paciente e muitas vezes de familiares”, pontuou o presidente da Assembleia.

“Também quero destacar o pagamento aos municípios de repasses da saúde que já estavam caducando, dos anos de 2016, 2017 e 2018. É um dinheiro importante para os 141 municípios, que poderão dar agilidade em muitas ações para a saúde”, completou. Serão feitos os pagamentos de créditos no valor de R$ 69,8 milhões.

Para Max Russi, as medidas anunciadas mostram a credibilidade alcançada pelo Governo de Mato Grosso, junto à população e aos prefeitos.

“Essas ações são possíveis graças ao esforço de todos: Governo, profissionais da saúde, parlamentares e prefeitos. E quero parabenizar a todos pela coragem. Nossa população pede atitudes como essa, ousadas e que realmente priorizem a saúde e as pessoas”, finalizou ele.

Leia mais:  Parlamentares discutem reforma tributária e seus impactos na educação

Também participaram do anúncio os secretários de Estado, Gilberto Figueiredo (Saúde), Mauro Carvalho (Casa Civil) e Rogério Gallo (Fazenda), os deputados estaduais Eduardo Botelho, Carlos Avalone, Paulo Araújo, Ondanir Bortolini, o Nininho, Dilmar Dal’Bosco, Sebastião Rezende e Valmir Moretto, e o presidente da União das Câmaras Municipais do Estado de Mato Grosso (Ucmmat) e vereador por Várzea Grande, Bruno Rios.

Comentários Facebook
publicidade

Política

“A isenção do IPVA vai ajudar 547 mil pessoas, especialmente a população que mais precisa”, afirma governador

Publicado

O governador Mauro Mendes afirmou que a isenção do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), que será concedido a 547 mil mato-grossenses, irá beneficiar especialmente a população que mais precisa e tem sido mais afetada pela pandemia.

O projeto de lei que prevê a isenção foi enviado pelo governador nesta quarta-feira (14.04), e já recebeu aprovação dos deputados da Assembleia Legislativa. Assim que retornar ao Executivo, será sancionado.

“Agradeço muito aos nossos deputados pela sensibilidade e pela rápida aprovação do projeto. Essa atitude vai ajudar a aliviar o bolso e melhorar a vida de mais de meio milhão de mato-grossenses, especialmente a população que mais precisa”, agradeceu o governador.

Mauro Mendes explicou que entre os segmentos que não precisarão pagar o IPVA está a frota do setor de bares, restaurantes, eventos, vans escolares, hotéis e similares, casas noturnas, e também todos os proprietários de motocicletas de até 160 cilindradas e motoristas de aplicativo.

“Você que tem uma bizz, uma moto de pequeno porte, que usa esse veículo como transporte, bem como autônomos e motoboys, não precisarão pagar o IPVA em 2021. Dentro dessa isenção, estão também os táxis e motoristas de aplicativos, Uber, 99, todos estarão isentos de ter que pagar IPVA”, relatou.

Leia mais:  Governadores reclamam de falta de coordenação federal no combate à Covid-19; Mauro Mendes cobra governo

Saiba quem terá direito à isenção do IPVA:

 

Bares, restaurantes, setor de eventos

•motocicleta com potência de até 160 (cento e sessenta) cilindradas cúbicas;

•motocicleta com potência acima de 160 (cento e sessenta) até 300 (trezentas) cilindradas cúbicas;

•automóvel de passeio, cujo valor médio de mercado seja igual ou inferior a R$ 100.000,00 (cem mil reais);

•automóvel de carga ou misto;

•veículo terrestre de carga ou misto, jipe, picape e camioneta com cabine fechada ou dupla.

 

Motorista de aplicativos

•Automóvel de passeio, cujo valor médio de mercado seja igual ou inferior a R$ 100 mil

 

Setor de Transporte de Turismo e Escolar

•Empresas que utilizem veículos:

•a) para o transporte de fretamento turístico e contínuo;

•b) para o transporte escolar;

•Veículos devem estar autorizados pelos órgãos competentes e:

•A) Estarem na posse ou propriedade da empresa de transporte de fretamento turístico e contínuo, ainda que em nome de sócios;

•B) Estarem na posse ou propriedade de empresa de transporte escolar, ainda que em nome de sócios

Leia mais:  Vai chegar a hora do Brasil na OCDE, diz Bolsonaro

 

Pessoas físicas e microempresários individuais (autônomos) pequenas empresas do simples nacional

•motocicleta com potência de até 160 (cento e sessenta) cilindradas cúbicas

 

Hotéis e Similares

•motocicleta com potência de até 160 (cento e sessenta) cilindradas cúbicas;

•motocicleta com potência acima de 160 (cento e sessenta) até 300 (trezentas) cilindradas cúbicas;

•automóvel de passeio, cujo valor médio de mercado seja igual ou inferior a R$ 100.000,00 (cem mil reais);

•automóvel de carga ou misto;

•veículo terrestre de carga ou misto, jipe, picape e camioneta com cabine fechada ou dupla.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana