conecte-se conosco


Cidades

Internados pela covid têm contato virtual com a família

Publicado

á se passaram nove meses desde que a pandemia de covid-19 afetou a vida dos cuiabanos, alterando rotinas, fechando portas, levando pessoas queridas, afastando e isolando. Muitos ignoram a gravidade do problema.

Outros, aos poucos voltam à rotina anterior à pandemia. Mas a realidade é desoladora para muitos que ainda sofrem a perda ou que têm parentes e amigos internados em um leito de hospital.

A nova doença e o risco de contaminação fizeram com que as visitas fossem proibidas, mas, pensado no bem-estar dos pacientes e na humanização do atendimento, a Prefeitura de Cuiabá implantou a “Visita Virtual” no Hospital São Benedito e no Hospital Referência à covid-19, onde estão distribuídos os 135 leitos de UTI exclusivos para casos da doença.

O projeto começou no São Benedito, após iniciativa da servidora Maria de Lourdes Wollinger, coordenadora de Qualidade, que apresentou a proposta e obteve dois tablets para realizar as visitas virtuais, onde os pacientes conversam por videochamada com familiares. “Ter um paciente internado e você não poder ver é muito angustiante.

Então, ter uma visita virtual ajuda a melhorar o quadro do paciente, o paciente passa a ter mais garra e vontade de lutar”, afirma Maria de Lourdes.

No São Benedito, a visita virtual funciona em dias e horários determinados e conta com autorização por escrito dos atendidos, que são acolhidos por psicólogos e assistentes sociais.

Leia mais:  Três Barras passa a contar com a primeira capela mortuária gratuita da Capital

O projeto fez tanto sucesso que passou a atender também os pacientes internados em outras alas diversas da covid-19, uma vez que eles também não estão recebendo visitas presenciais.

De acordo com o diretor administrativo da unidade hospitalar, Célio Rodrigues, antes das visitas virtuais, os familiares tinham acesso apenas ao boletim médico diariamente. No entanto, o boletim geralmente “é mais frio” por conter informações técnicas médicas sobre o quadro de saúde do paciente. De julho para cá, o São Benedito já realizou mais de 630 visitas virtuais.

No Hospital Referência à covid-19, mais de 800 visitas virtuais já foram realizadas ao longo da pandemia.

Lá, as equipes de Psicologia e Assistência Social dispõem de três tablets e se dividem no atendimento, sendo que a primeira realiza chamadas até mesmo com os pacientes intubados, quando é da vontade dos familiares ao menos ver como eles estão sendo tratados.

O acolhimento é feito desde a internação até após a alta e, em casos de óbitos, a humanização está presente no contato com os familiares, explica a responsável técnica de Psicologia, Teluíra Borges de Abreu. “Nosso trabalho é prestar acolhimento, dar suporte emocional aos pacientes e familiares.

Esse atendimento é importante porque a pessoa acaba sofrendo privação social e a visita virtual é o único meio de ela ter contato. A gente ouve muitos agradecimentos dos pacientes. Os familiares também agradecem a atenção pois é uma forma de acalmar o coração dessas pessoas”, afirma Teluíra.

Leia mais:  Emoção e adrenalina marcam a final do Bola Cheia 2018

Thaylly de Jesus da Silva é filha da dona Maria Lúcia de Jesus, 57, que está internada no Hospital Referência à covid-19 desde o dia 22 de agosto e só consegue se comunicar com a família por meio da visita virtual, por videochamada. Thaylly conta que a mãe é hipertensa e diabética e chegou a ficar 43 dias intubada, mas atualmente apresenta melhora, embora ainda faça uso da máquina de oxigênio. “Saudade e esperança”, resume a filha da paciente ao ser perguntada sobre os sentimentos que transbordam neste momento.

Dona Maria Lúcia conversa com a filha, o marido e demais membros da família a cada dois dias. A ligação não tem limite de tempo.

Elas conversam a vontade, chegam a fazer chamada em grupo, para que as irmãs de dona Maria também possam matar a saudade.

Elas rezam juntas, conversam sobre o tratamento e até dão risada juntas. “Ela se sente mais feliz, ela fica mais motivada, ela ri”, relata Thaylly, que, extremamente emocionada, afirma desejar que a mãe volte para casa até a virada de ano e que, em 2021, “isso seja somente uma lembrança”. Ela ainda comenta que espera “que as pessoas se conscientizem porque essa doença é muito séria”.

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Prefeitura publica calendário de pagamento do IPTU; veja datas

Publicado

A Prefeitura de Cuiabá estabeleceu a programação para pagamento do IPTU em 2021, que deve começar a partir de 1º de março. O Decreto nº 8.285, que determina o cronograma, foi publicado na Gazeta Municipal.

 

Assim como em outras edições, o pagamento poderá ser feito em cota única ou em até oito parcelas. O valor mínimo de cada parcela será de R$ 57,26.

 

Aqueles que não tiverem débitos de anos anteriores e optarem por quitar o IPTU em cota única até o dia 14 de abril, terão desconto de 10%. Os carnês serão enviados para todos os contribuintes que contam no Cadastro Imobiliário do Município.

 

Já as guias do IPTU de imóveis territoriais deverão ser retiradas nos postos de atendimentos do Município ou por meio do site.

 

A retirada presencial poderá ser feita no Centro Integrado de Atendimento ao Contribuinte (CIAC), nas Lojas de Atendimento ao Contribuinte (LAC-Norte e LAC-SUL), e em outros postos de atendimento que serão indicados pela Prefeitura de Cuiabá.

Leia mais:  Uma solução cuiabana para o Nilo Póvoas

 

Outra informação que o munícipe deverá ficar atento é em relação ao pedido de isenção do pagamento, que neste ano poderá ser feito no período de 1º de junho a 30 de julho, com validade até 2024.

 

Caso a solicitação seja indeferida, será concedido um prazo de 30 dias, a partir da ciência do contribuinte quanto à decisão, para que o valor seja pago sem desconto e sem a incidência de juros e multa.

 

“De acordo com os termos do art. 5º da Lei nº 5.355/2010, alterado pela Lei nº 5.797/2014, estão isentos do Imposto Predial e Territorial Urbano os imóveis residenciais com valor venal atualizado igual ou inferior a R$ 33.921, excluindo-se os imóveis territoriais, comerciais, unidades autônomas desdobradas com cadastro individualizado para fins tributários, chácaras de recreio e garagens de edifícios”, explica o decreto municipal.

 

Veja calendário de pagamento: 

 

Primeira parcela e cota única: 14 de abril

 

Segunda parcela: 14 de maio

 

Terceira parcela: 14 de junho

Leia mais:  Dia Internacional da Mulher: a origem operária do 8 de Março

 

Quarta parcela: 14 de julho

 

Quinta parcela: 13 de agosto

 

Sexta parcela: 14 de setembro

 

Sétima parcela: 14 de outubro

 

Última parcela: 12 de novembro

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana