conecte-se conosco


Mato Grosso

Instituições sociais recebem doações de peixes apreendidos em operações da Sema

Publicado

A fiscalização desta quinta-feira (22) da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), em Santo Antônio do Leverger, no distrito de Pantanalzinho, apreendeu 1,3 tonelada de pescado já descaracterizado, pronto para consumo, que foi doado para 16 instituições sociais de Cuiabá. 

Uma fila de representantes dessas instituições se formou no pátio da secretaria para buscar as doações de filés de pescado que já tinham passado pelo processo de verificação de quantidade e peso, para os autos do processo, e também observação da qualidade da carne para o consumo.  

“Comemos peixe uma ou duas vezes ao ano quando conseguimos doações, como esta da Sema. Estamos passando por uma crise, por isso é importante a contribuição da Sema conosco para ter uma alimentação saudável”, disse José Fernandes, colaborador do Instituo dos Cegos de MT, que atende aproximadamente 300 pessoas e serve quatro refeições diárias.

O peixe é um alimento de alto valor nutritivo com elevado níveis de proteína, minerais, vitaminas e ácidos graxos do tipo ômega 3, que previnem doenças coronarianas e é indispensável para uma dieta saudável e balanceada. “A alimentação das crianças fica rica quando uma doação como essa acontece, é uma novidade na merenda delas”, agradeceu Vanildiely Mazzuchetti, diretora da Creche Vó Cristina, localizada no Jardim Mossoró, na região do Coxipó.

Leia mais:  Simpósio estadual discute tecnologias a serviço da identificação humana

As instituições que recebem doações da Sema solicitam ajuda por meio de ofícios. As operações de apreensão são tanto de rotina, como de denúncia, muitas delas em parceria com o Batalhão de Polícia Militar de Proteção Ambiental. “O alimento é destinado para locais que realmente necessitam”, destaca o superintendente de Fiscalização, Paulo César Gomes.

Feliz com a doação, Adeir de Jesus, membro da Associação Amigos da Criança com Câncer, disse que o peixe vai entrar no cardápio semanal das crianças atendidas pela AACC. “É um alimento necessário e indicado pelos médicos, mas a casa vive de doação e para comprar fica muito caro. Essa doação é muito bem-vinda”.

A pesca no período proibitivo é crime ambiental, por isso a Sema intensifica as operações de fiscalização. Nos casos flagrados, é aplicado multa e os envolvidos respondem a processo administrativo e são encaminhados à delegacia de polícia. Todos os materiais apreendidos, além dos peixes, como rede, freezer e até automóveis são encaminhados à Secretaria.

Instituições contempladas

Leia mais:  Seduc abre inscrições para curso de libras básico, intermediário e noções básicas de interpretação

As 16 instituições contempladas, que receberam entre 60 a 80kg de peixe, foram: Santa Casa de Misericórdia, Instituto dos Cegos de Mato Grosso, Associação Comunitária Bairro Jardim Paulista, Creche Vó Cristina, Associação de Amigos da Criança com Câncer (AACC), Creche Estadual Maria Eunice Barros, Creche Municipal Laís Martins, Creche Municipal Professor Aecim Tocantins, Asilo Santa Rita, Instituto Atitude, Paróquia Nossa Senhora da Guia, Creche Josefa Catarina de Almeida, Apae Cuiabá, Casa de Apoio Esperança, Creche Falcãozinho e Associação Promoção Humana e Social.

 

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Servidor é preso por roubar pneus novos utilizados em caminhões e retroescavadeiras

Publicado

Foram desviados pelo menos 12 pneus novos utilizados em caminhões e retroescavadeiras, causando um prejuízo de aproximadamente R$ 35 mil.

Um servidor público suspeito de desviar pneus de veículos da prefeitura de Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá, prestou esclarecimentos na delegacia do município. Segundo a Polícia Civil, ele deve responder pelo crime de peculato.

As investigações começaram no dia 22 de março, quando o prefeito Adilson Gonçalves de Macedo registrou um boletim de ocorrência denunciando o suposto desvio.

O delegado Wilyney Santana Borges disse que várias buscas foram realizadas, até que o suspeito acabou confessando o crime. Em depoimento, ele contou que os pneus foram repassados para um comerciante como parte do pagamento na aquisição de um carro dele de luxo.

Os pneus desviados eram de veículos da Secretaria Municipal de Urbanismo.

De acordo com a polícia, nas investigações, foi apurado que pneus adquiridos para serem utilizados nas automóveis da secretaria foram desviados nos meses de novembro e dezembro de 2020, por um servidor  que exercia funções no setor de frotas da Secretaria Municipal do Meio Ambiente.

Leia mais:  Unidades da PM e Corpo de Bombeiros são pontos de coleta de alimentos e brinquedos

Segundo o delegado, os indícios apontados no inquérito indicam que foi possível constatar o desvio de pelo menos 12 pneus novos utilizados em caminhões e retroescavadeiras, causando um prejuízo de aproximadamente R$ 35 mil.

A Polícia Civil informou que o investigado pela venda dos pneus deverá responder ação penal pelo crime de peculato, vez que na época dos desvios, exercia o cargo de funcionário público. Já o comerciante que recebeu os pneus desviados, em troca de pagamento, responderá pelo crime de receptação.

A delegacia de Barra do Garças continua as investigações para saber se havia a conivência ou participação de outros servidores municipais, envolvidos no caso dos pneus desviados.

Por G1 MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana