conecte-se conosco


Agricultura

Inscrições para a maior feira de orgânicos do mundo terminam no domingo (15)

Publicado

Termina neste domingo (15) as inscrições na chamada pública que selecionará até oito empreendimentos/cooperativas, prioritariamente da agricultura familiar brasileira, produtoras de alimentos e bebidas orgânicas, para participarem da maior feira de negócios específica do segmento de orgânicos, a Biofach 2020. O evento, que está na 31ª edição, ocorrerá entre os dias 12 e 15 de fevereiro do próximo ano, em Nuremberg, na Alemanha. 

Para participar da seleção, os interessados devem preencher o formulário de inscrição e enviar uma cópia escaneada de pelo menos um dos certificados internacionais de orgânicos válidos para a Biofach 2020 pelo email: [email protected]. O ato de inscrição não garante a participação na feira, apenas manifesta o interesse do inscrito no processo de seleção de expositores, conforme descrito nos Termos e Condições de Participação.

A organização do Pavilhão Brasil na Biofach 2020 será realizada conjuntamente pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), por meio da Secretaria de Agricultura Familiar e Cooperativismo e da Secretaria de Comércio e Relações Internacionais, pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil) e pelo Ministério das Relações Exteriores (MRE), pela Embaixada do Brasil na Alemanha.

Leia mais:  TRIGO/PERSPEC 2019: Menor estoque e necessidade de importação podem elevar preços

A seleção dos expositores levará em consideração, entre outros, os seguintes aspectos: setor de atuação e adequação dos produtos ao evento; histórico de participações em feiras internacionais na qualidade de expositor; disponibilização de produtos para amostragem e degustação; histórico de atividades voltadas à exportação; composição do portfólio para apresentação no evento; e histórico de participação em outros eventos organizados pelo Mapa em parceria com o MRE (ausências e condutas indevidas).

Os produtores que forem selecionados na chamada contarão com estrutura completa de estande, incluindo recepcionistas bilíngues, catálogo do Pavilhão, cozinha coletiva equipada, mobiliário para preparação e exposição de produtos, bem como para reunião com os potenciais compradores e apoio técnico da equipe do Mapa. Cada empresa participante será responsável por suas despesas pessoais (passagens aéreas, vistos, vacinas, hospedagem e alimentação) e pelos custos com o envio de amostras.

Na feira, os participantes do Pavilhão Brasil deverão expor seus produtos, promover degustações, receber visitantes, encontrar fornecedores e compradores de seus produtos e outros parceiros comerciais, conhecer novas tecnologias e prospectar ou realizar negócios. 

Leia mais:  Cachorro Léo comemora cinco anos com muito trabalho na inspeção agropecuária

“Será como uma verdadeira vitrine para os expositores brasileiros, que, além de divulgar seus produtos orgânicos e agroecológicos aos mercados externos, terão grandes oportunidades de fazer contatos comerciais, observar e aprender as tendências atuais do setor em âmbito mundial e fortalecer a rede de relacionamento com atores estratégicos”, destaca o secretário de Agricultura Familiar e Cooperativismo, Fernando Schwanke. 

Paralelamente à Biofach, ocorrerá a Feira Internacional de Cuidados Pessoais Naturais e Orgânicos, a Vivaness. Em 2019, os dois eventos juntos contaram com 2.983 expositores e mais de 51 mil visitantes de 144 países.

Serviço

Período de inscrições: até 15/9/2019 
Local: Nuremberg – Alemanha
Mais informações pelo telefone: (61) 3218-3413 

> Clique aqui para conferir os Termos e Condições de Participação 

> Acesse aqui o site oficial do evento

Fonte: MAPA GOV
Comentários Facebook
publicidade

Agricultura

Publicado primeiro zoneamento agrícola para Sistema Agroflorestal

Publicado

por

Foram publicadas nesta terça-feira (12), no Diário Oficial da União, portarias com o Zoneamento Agrícola de Risco Climático (Zarc) para as culturas de milho e feijão 2ª safra. A Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) divulgou também o primeiro Zarc que contempla, além do sistema convencional de cultivo, o Sistema Agroflorestal (SAF).

A cultura contemplada no estudo foi o cacau, que contou com avaliação de risco para implantação, produção do pomar e cultivo irrigado. O estudo foi realizado pela Embrapa e contou com a parceria da Ceplac.

O Sistema Agroflorestal é reconhecidamente o modelo de exploração que mais se aproxima ecologicamente da floresta natural e é considerado como uma forma sustentável de utilização dos recursos naturais disponíveis. Dentre os benefícios dos SAFs, merecem destaque: recuperação de áreas degradadas, reflorestamento, aumento da capacidade produtiva do solo, conservação ambiental, redução do desmatamento e das queimadas ao tempo em que oferecem uma possibilidade de geração de renda. Esse modelo de cultivo permitiu, após uma cuidadosa avaliação por especialistas, a indicação do plantio em sistema SAF nas áreas de uso controlado, de acordo com as indicações do Zoneamento Ecológico-Econômico de cada estado.

Foram publicados o zoneamento do cacau para as seguintes unidades da Federação: Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Amazonas, Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Sergipe, Acre, Amapá, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins, Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.

Leia mais:  Agenda regulatória da Defesa Agropecuária é tema de novo episódio do Mapacast

Os agricultores, a partir da publicação do Zarc do cacau, terão maior facilidade de acesso ao crédito e aos instrumentos de gestão de riscos ofertados pelo governo federal.

Feijão 2ª safra

Foram publicadas as portarias de zoneamento para o feijão 2ª safra para o Distrito Federal e os estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Bahia, Sergipe, Acre, Rondônia, Tocantins, Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

 Milho

A cultura do milho para Região Nordeste também foi destaque, com grande potencial para produção de grãos, principalmente milho e soja, a região denominada SEALBA, acrônimo para Sergipe, Alagoas e Bahia, teve o Zarc renovado para safra que será semeada em 2020, o que confirma a aprovação do Mapa e da Embrapa para essa importante área de produção. 

Para que serve o zoneamento?   

O zoneamento tem o objetivo de reduzir os riscos relacionados a problemas climáticos e permite ao produtor identificar a melhor época para plantar, levando em conta a região do país, a cultura e os diferentes tipos de solos, a partir de uma metodologia validada pela Embrapa.

O sistema considera elementos que influenciam diretamente no desenvolvimento da produção agrícola como temperatura, chuvas, umidade relativa do ar, ocorrência de geadas, água disponível nos solos, demanda hídrica das culturas e elementos geográficos (altitude, latitude e longitude).

Leia mais:  Ministério da Agricultura aprova Plano Nacional de Florestas Plantadas para fortalecer o segmento no Brasil

Os agricultores são obrigados a seguir as indicações do Zarc para contratar recursos do crédito rural, da agricultura familiar e do seguro rural. O zoneamento é constantemente atualizado. 

>> Confira aqui as portarias do Zarc

Informações à imprensa
[email protected]

Fonte: MAPA GOV
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana