conecte-se conosco


Mato Grosso

Imprensa e Ouvidoria influenciam a CGE na definição de alvos

Publicado

As notícias divulgadas pela imprensa e as denúncias do cidadão na Ouvidoria do Estado influenciam na definição das atividades do Governo de Mato Grosso a serem submetidas à avaliação anual de controle interno pela Controladoria Geral do Estado (CGE-MT).

A CGE, assim como qualquer outro órgão de controle, não dispõe de recursos humanos e materiais suficientes para controlar tudo o tempo todo. Por isso, os alvos de atuação são selecionados com base em metodologia que leva em consideração o nível de significância das atividades, dos processos, programas e sistemas.

O secretário adjunto de Controle Preventivo da CGE, José Alves Pereira Filho, explica que para definir qual o nível de significância dos objetos, são levados em consideração os critérios de materialidade (volume de recursos financeiros), risco, oportunidade e relevância.

Nesse contexto, algumas das variáveis utilizadas para compor os critérios de relevância e risco são, por exemplo, as notícias veiculadas na mídia e as denúncias registradas na Ouvidoria. “O controle social (imprensa e cidadão) influencia na escolha dos objetos que serão alvos da CGE pois sinaliza as áreas vulneráveis, indica os setores e atividades cujos controles precisam de melhorias”, destaca o adjunto da CGE.

Leia mais:  Regional de Alta Floresta está apta a emitir licença ambiental

As reportagens são compiladas por áreas de gestão (pessoal, contratação, transferências, financeiro, contábil, obras etc), a partir do clipping diário de notícias produzido pela Assessoria de Comunicação da CGE. O clipping traz uma seleção de notícias de interesse do controle veiculadas em todos os meios de comunicação (jornais, sites, TV e rádio). “Uma matéria, uma notinha, um comentário. Tudo ajuda a atuação do controle. Nada fica em vão”, ressalta José Alves.

As denúncias na Ouvidoria também são consolidadas por áreas de gestão, a partir dos relatórios gerenciais emitidos pelo setor da CGE responsável pela coordenação da Rede de Ouvidorias no Poder Executivo Estadual. “Quando uma denúncia chega na Ouvidoria, além de resultar em um atendimento pontual àquele caso por parte da secretaria correspondente, as estatísticas oriundas de demandas reiteradas norteiam a CGE na seleção dos alvos de atuação”, comenta o representante da Controladoria.

Nesse contexto, o adjunto da CGE salienta que, no critério de relevância, o impacto social tende a prevalecer sobre o econômico e administrativo. Por exemplo, entre a aquisição de carteiras para atender as escolas estaduais e a aquisição de cadeiras para atender a Secretaria de Estado de Gestão (Seges), o primeiro processo tem prioridade de atuação da CGE.

Leia mais:  CGE avalia anualmente os controles internos de mais de 90% do orçamento do Estado

Fale Cidadão

A Ouvidoria do Estado está estruturada para receber as demandas pelos mesmos canais de contato. São eles: discagem gratuita pelo 0800-647-1520, ligação local pelo número 162 e registro pelo endereço www.ouvidoria.mt.gov.br/falecidadao (redirecionamento está disponível em todos os sites dos órgãos).

Tem também o aplicativo “MT Cidadão”, que pode ser baixado gratuitamente no http://www.mtcidadao.mt.gov.br.

As Ouvidorias das secretarias e entidades também realizam atendimento presencial, por postal e e-mail (específico e divulgado nos sites de cada pasta).

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Novo gestor de Chapada troca todos os secretários e traz ex-prefeito na equipe

Publicado

O novo prefeito de Chapada dos Guimarães (67 km ao norte de Cuiabá), Osmar Froner (MDB) anunciou a equipe de secretários que irá compor sua gestão, com a troca de todos os nomes do primeiro escalão. Entre os nomes anunciados está o ex-prefeito do município, Gilberto Mello.

Gilberto até chegou a apresentar a candidatura para a prefeitura, mas precisou ser substituído após ser barrado pela Lei da Ficha Limpa. Ele assume a Secretaria Municipal de Governo, um dos cargos mais importantes do secretariado.

Na Secretaria de Administração, o comando será do biólogo e bacharel em direito Marcos Soares Souza. Já a Secretaria de Planejamento e Orçamento é de responsabilidade do bacharel em história e pós-graduado em Gestão de Cidades, Aislan Sebastião Cunha Galvão.

A Secretaria de Finanças foi assumida pelo ex-vereador e técnico em contabilidade Dagoberto Garcia Belufi. A Educação será comandada pelo professor Benedito Antônio de Oliveira Lechner.

A pasta de Esporte e Lazer será gerida pelo empresário e líder comunitário Mauro José Conceição de Paula. A Secretaria de Saúde terá como gestora a enfermeira e ex-vereadora, Rosa Maria Blanco Manzano.

Leia mais:  Etanol volta a subir em Cuiabá e deve chegar a R$ 3,55 em fevereiro

Para a Assistência Social, o prefeito escolheu a bacharel em direito e ex-conselheira tutelar Fernanda Ferreira da Silva. Já a Secretaria de Turismo, Cultura e Meio Ambiente tem como titular o publicitário e empresário Alexandre Parreira Severino.

 

Luis Carlos de Freitas, que é geólogo, economista e ex-prefeito de Chapada dos Guimarães, assumiu a Secretaria de Agricultura. E a Procuradoria Geral do Município fica a cargo da bacharel em direito Rosana Costa Itacaramby. (Com informações da assessoria)

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana