conecte-se conosco


Política

Igreja Batista da Paz de Cuiabá será homenageada na ALMT

Publicado

Foto: MAURICIO BARBANT / ALMT

Os 20 anos da criação da Igreja Batista da Paz de Cuiabá serão celebrados em sessão especial na Assembleia Legislativa, na próxima quinta-feira (13), às 19 horas, no Plenário das Deliberações Deputado Renê Barbour. Na oportunidade, o presidente da ALMT, deputado Eduardo Botelho (DEM), homenageará os representantes da entidade com moções de aplausos.

Na manhã desta quinta-feira (6), o presidente Botelho esteve na sede da Igreja Batista da Paz de Cuiabá, no bairro Verdão, onde foi recebido pelos pastores Isaias Pereira da Silva, presidente da IBPAZ e Jairo Ishikawa, da IBPAZ do Jardim das Américas. Botelho destacou a importância do trabalho evangelístico e social desenvolvido pela instituição.

Atualmente, cerca de 1,2 mil membros integram a sede do Verdão. A IBPAZ também está presente em diversas congregações. Em Várzea Grande, há núcleos no centro, Cristo Rei e Parque do Lago. Em Cuiabá, além da unidade principal no Verdão, há no Parque Atalaia, na Avenida Fernando Correa da Costa, CPA IV, Santa Isabel e no município de Campo Novo do Parecis, além de Barra Bonita, no interior de São Paulo.

Leia mais:  Festival das Flores acontece na Praça Ipiranga com rosas do deserto e outras espécies vindas de Holambra

Serão agraciados com Moção de Aplausos:
Alexandra Carla Britto E Silva
Alviete Borges Martins Da Silveira
Andersson Bastos
Atair Garcia Da Silveira
Celso Rodrigo De Oliveira
Claudinei Perazza Ferres
Eliane Maria Martins
Erneza Dos Santos Pereira
Geraldo Aparecido Alves De Oliveira
Heber Juliano Ferreira
Isaias Pereira Da Silva
Israel Ferreira Bezerra
Jairo Tomio Ishikawa
Jean Klebber Britto Da Silva
Joel Rodrigues Soares
Junior Erdmann Streichan
Kamilla Andreia S. Barbosa De Oliveira
Luana Vasconcelos Muniz
Lúcio Jorge Bruno Rondon
Magda Aparecida Dos Santos
Mota Ferreira
Márcia Zemira Rose Ishikawa
Marienne Fernandes Ferreira Da Silva Melo
Marildes Dias De Moraes Gomes
Moisés Vieira Matos
Norciene Rosa Da Silva Dorileo
Osmar Soares Bezerra
Patrícia Almeida Costa Pinho
Paulo César Herrera
Ricardo Silva De Melo
Rita De Cassia Evangelista Jurelo
Sebastião José Dos Santos
Thiago César Ribeiro De Lima.

Comentários Facebook
publicidade

Política

HMC fecha trimestre com 6,3 mil atendimentos de urgência e 100% de ocupação das UTIs, 60% são do interior do Estado

Publicado

por

Segundo secretário de Saúde, não fosse o HMC sistema já teria colapsado por conta da pademia

As ações de enfrentamento ao novo coronavírus (Covid-19) delineadas pela Prefeitura de Cuiabá fez com que o Hospital Municipal de Cuiabá – HMC, Dr. Leony Palma de Carvalho, que já era referência em atendimentos de média e alta complexidade para os 141 municípios de Mato Grosso, se tornasse a principal ‘fonte desafogadora’ do Sistema Único de Saúde – SUS mato-grossense no atendimentos à outras doenças.

Apenas nos meses de março, abril e maio o HMC atendeu 6.330 pessoas na urgência e emergência e fechou com 100% da capacidade de lotação das Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e ainda 2.098 cirurgias de média e grande complexidade. Os dados dão conta de que, no contexto geral, os atendimentos à pacientes de pessoas residentes de outros municípios do Estado chega a 60%.

Segundo o diretor geral da Empresa Cuiabana de Saúde Pública (ECS) que administra o HMC, Alexandre Beloto a crescente se dá ao fato de a unidade está atuando em reforço à todas as medidas de enfrentamento a Covid-19, adotadas pelo prefeito.

Leia mais:  Meta do governo federal é regularizar 600 mil lotes no Brasil até 2022

“Dentro do plano de enfrentamento ao novo vírus, o prefeito Emanuel Pinheiro optou por deixar o HMC como suporte às outras enfermidades para que os infectados pela Covid-19, não tenha contato contado com outros doentes. Embora nossa demanda tenha aumentado consideravelmente, pois estamos recebendo um percentual altíssimo de não residentes de Cuiabá, estamos, com muito esforço e dificuldade, mantendo o mesmo padrão de acolhimento humanizado que é premissa da gestão atual à todos que buscam nossos atendimentos”, enfatizou Beloto.

Esse desempenho, segundo o secretário municipal de Saúde, Luiz Antonio Pôssas de Carvalho, aliado ás frentes de trabalho adotadas no combate à pandemia, incluindo o isolamento social, foram os responsáveis pelo não colapso do sistema de saúde até então.

“Esse é o maior reflexo de que Cuiabá sozinha acolhe a maior parcela dos enfermos do estado inteiro. Não fosse essa organização do prefeito Emanuel Pinheiro, a Capital, que já está penalizadas por esse acréscimos intenso nos atendimentos, e está atuando com pouco ou quase zero de respaldo do governo estadual, o sistema de saúde já teria colapsado. Esses números mostram que todos os esforços da gestão estão dando certo e vidas estão sendo salvas, mas, mostram também, que o governo de Mato Grosso precisa olhar com mais carinho para a Saúde, pois sozinha, Cuiabá não dará conta de 141 municípios. Os esforços precisam ser conjuntos, para juntos, saímos dessa pandemia com o menor impacto possível”, finalizou Pôssas.

Leia mais:  Assembleia apresenta projeto 10S aos servidores da Câmara de Várzea Grande

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana