conecte-se conosco


Entretenimento

Hot! Hot! Hot! Suzy Cortez sensualiza em ensaio como “Musa do Instagram”

Publicado

A modelo Suzy Cortez enlouqueceu seus fãs ao compartilhar diversas imagens de seu ensaio sensual com o tema “Musa do Instagram”
na rede social  e arranca muitos elogios de seus seguidores.


Suzy Cortez sensualiza em fotos de ensaio de
Ilona Brown | CO Assessoria

Suzy Cortez sensualiza em fotos de ensaio de “Musa do Instagram” e recebe muitos elogios de seus fãs

Leia também:   Miss Bumbum comemora o Halloween com ensaio diferente na reta final

No clique, Suzy Cortez
está usando um body branco e uma meia arrastão enquanto sensualiza deitada em uma cama. “Buenos dias amores”, disse ela na legenda da foto. Nos comentários, seus mais de 1,4 milhões de seguidores elogiaram a beleza da morena: “Simplesmente belíssima”, “Maravilhosa”, “Apaixonei”, “Muito Gata”, foram alguns dos comentários.


Suzy Cortez posa para ensaio sensual
Ilona Brown | CO Assessoria

Suzy Cortez posa para ensaio sensual

Em outras fotos do ensaios, a modelo mostrou que sabe diversificar nos modelos. Em uma dos cliques, ela aparece usando uma lingerie azul toda transparente, em outra está fazendo carão enquanto finge estar tirando uma foto com uma câmera na mão e na última usa uma lingerie vermelha transparente com detalhes de boca.

Leia mais:  Viviane Araújo arrasa no samba em ensaio de rua da Salgueiro: “Amo tanto isso”

Leia também:Candidatas ao Miss Bumbum posam nuas em ensaio focado no Outubro Rosa

A modelo ficou conhecida no Brasil após vencer o concurso de beleza chamado “Miss Bumbum” em 2015. Suzy já mostrou que é apaixonada por futebol, ela sempre publica homenagens para o Barcelona e para o jogador Lionel Messi. “Os fãs do Messi me apoiam””, escreveu ela em uma das fotos publicadas.

 No exterior, a morena é bem famosa e ela sempre compartilha sua rotina de treinos na academia e alimentação saudável e já afirmou que investe na dieta vegana: “Nunca havia experimentado esse método. Me sinto muito melhor”, disse ela sobre sua saúde. 

Sucesso de Suzy Cortez


Suzy Cortez sensualiza em fotos de ensaio de
Ilona Brown | CO Assessoria

Suzy Cortez sensualiza em fotos de ensaio de “Musa do Instagram” e recebe muitos elogios de seus fãs

Leia também:  Miss Bumbum entra em reta final e ostenta mais de 80 milhões de votos na web

Além de muitas fotos sensuais para tirar o fôlego dos seus fãs, a modelo compartilha muito videos se seus treinos.   Suzy Cortez
já posou para várias revistas masculinas. Neste ano, ela posou para Playboy de Portugal como musa da Copa do Mundo da Rússia.

Leia mais:  Weezer, Nickelback e Black Eyed Peas farão shows em São Paulo

Comentários Facebook
publicidade

Entretenimento

A Voz do Brasil faz 85 anos

Publicado

O programa de rádio A Voz do Brasil completa 85 anos nesta quarta-feira (22). Idade avançada para pessoas e para instituições no Brasil. Uma frase atribuída a Leonardo da Vinci, que morreu idoso para o seu tempo (aos 67 anos), sentencia que “a vida bem preenchida torna-se longa”.

Em oito décadas e meia, A Voz do Brasil preencheu a vida dos ouvintes com notícias sobre 23 presidentes, em mandatos longínquos ou breves. Cobriu 12 eleições presidenciais, e manteve-se no ar durante a vigência de cinco constituições (1934, 1937, 1946, 1967 e 1988).

programa cobriu a deposição dos presidentes Getúlio Vargas (1945) e João Goulart (1964), o suicídio de Vargas (1954), a redemocratização do país em dois momentos (1946 e 1985), o impeachment e renúncia de Fernando Collor (1992) e o impeachment de Dilma Rousseff (2016).

Além de notícias dos palácios do governo federal, A Voz do Brasil levou aos ouvintes informações sobre a Segunda Guerra Mundial (1939-1945). O programa narrou as conquistas do país em cinco Copas do Mundo e a derrota em duas – a mais traumática em 1950. A Voz registrou a inauguração de Brasília (1960) e cobriu a morte de ídolos como Carmen Miranda (1955) e Ayrton Senna (1994).

Pelo rádio, e pela A Voz do Brasil, muitos brasileiros souberam da invenção da pílula anticoncepcional (1960), da descida do homem na Lua (1969), dos primeiros passos da telefonia móvel (1973), da queda do Muro de Berlim (1989) e da clonagem da ovelha Dolly (1998).

Leia mais:  Débora Nascimento esbanja beleza e deixa recado misterioso na internet

Vida longa

A longevidade do programa A Voz do Brasil é assunto de interesse de historiadores e pesquisadores da mídia de massa no país. “É curioso como um programa de rádio se torna uma constância em um país de inconstância institucional, jurídica e legislativa”, observa Luiz Artur Ferrareto, autor de dois dos principais livros de radiojornalismo editados no Brasil.

Para Sonia Virginia Moreira, professora do Programa de Pós-graduação em Comunicação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, a longa duração do programa “tem muito a ver com a própria longevidade do rádio como meio de comunicação. A morte do rádio foi anunciada várias vezes e ele segue como um veículo muito importante no Brasil.”

“Nenhum governo abriu mão dessa ferramenta fantástica. A longevidade vem da percepção que os diferentes governos tiveram que manter essa ferramenta era algo que trazia uma vantagem enorme para o governo do ponto de vista das suas estratégias e para seus objetivos”, acrescenta Henrique Moreira, professor de jornalismo e especialista em história da mídia no Brasil.

Curiosidades sobre A Voz do Brasil 

 A Voz Brasil nem sempre teve como trilha sonora de abertura trecho da ópera O Guarani (1870), de Carlos Gomes. O Hino da Independência (1822), composto por Dom Pedro I, e Aquarela do Brasil (1939), de Ary Barroso, também serviram para marcar o início do programa.

Inauguração da transmissão do programa A Voz do Brasil, Brasília, DF.
Inauguração da transmissão do programa A Voz do Brasil, Brasília, DF. – Arquivo Nacional

A longevidade do programa A Voz do Brasil é assunto de interesse de historiadores e pesquisadores da mídia de massa no país. “É curioso como um programa de rádio se torna uma constância em um país de inconstância institucional, jurídica e legislativa”, observa Luiz Artur Ferrareto, autor de dois dos principais livros de radiojornalismo editados no Brasil.

Leia mais:  Bruna Marquezine surge nua e fumando maconha em sua estreia no cinema

Para Sonia Virginia Moreira, professora do Programa de Pós-graduação em Comunicação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, a longa duração do programa “tem muito a ver com a própria longevidade do rádio como meio de comunicação. A morte do rádio foi anunciada várias vezes e ele segue como um veículo muito importante no Brasil.”

“Nenhum governo abriu mão dessa ferramenta fantástica. A longevidade vem da percepção que os diferentes governos tiveram que manter essa ferramenta era algo que trazia uma vantagem enorme para o governo do ponto de vista das suas estratégias e para seus objetivos”, acrescenta Henrique Moreira, professor de jornalismo e especialista em história da mídia no Brasil.

Curiosidades sobre A Voz do Brasil 

 A Voz Brasil nem sempre teve como trilha sonora de abertura trecho da ópera O Guarani (1870), de Carlos Gomes. O Hino da Independência (1822), composto por Dom Pedro I, e Aquarela do Brasil (1939), de Ary Barroso, também serviram para marcar o início do programa.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana