conecte-se conosco


Polícia

Com passagens pela polícia e uso de tornozeleira homem é preso após quebrar as pernas de idoso de 73 anos no interior

Publicado

A equipe da Polícia Civil de Aragarças cumpriu mandado de prisão preventiva, contra Ivaldo Silva, 43 anos, por agredir covardemente idoso de 73 anos enquanto este fazia caminhada matinal em Aragarças-Go.

O crime chamou a atenção não só a atenção da imprensa da cidade, mas com forte repercussão no Estado de Goiás e até mesmo em Cuiabá por tamanha violência e desrespeito.

O crime aconteceu no município de Aragarças no Estado de Goiás, divisa com a cidade de Barra do Garças MT , 500km da Capital Cuiabá.  A agressão que foi vista por muitos moradores, chocou a cidade por tamanha violência do homem que já e um velho conhecido da polícia goiana.

Ivaldo tem várias passagens pela polícia, entre elas embriaguez ao volante homicídio doloso, crime pelo qual cumpre pena e usa tornozeleira eletrônica conforme e visto na foto.

No último dia 3 de abril José Pereira, (Zé da 14), 73 anos, foi surpreendido pelo investigado, com diversos chutes e socos, que provocaram graves lesões no idoso.

Leia mais:  Autor de homicídio em Rondonópolis tem prisão cumprida em Santa Catarina

O delegado Ricardo Galvão, responsável pelo caso, declarou que o suspeito agrediu de forma covarde e brutal o idoso, a ponto de fraturar o fêmur da perna esquerda da vítima, que teve que ser submetida a cirurgia.

A violência foi tanta que o senhor de 73 anos teve que ser levado as pressas a Capital Goiana em busca de recursos médicos e deve ter que conviver numa cadeira de rodas.

Segundo informações do médico que atendeu a vítima, o tempo de recuperação pode ultrapassar 18 meses, em razão da gravidade dos ferimentos e a idade do idoso.

Delegado Galvão afirmou ainda que “o idoso sofre de problemas mentais, razão pela qual não está ciente do que ocorreu”.O suspeito alegou que agrediu o idoso porque a vítima “caçoava” da deficiência física do investido.

“É um idoso indefeso, com problemas mentais e sem capacidade plena de discernimento. Nada justifica uma agressão tão intensa”, declarou o delegado Galvão.

Toda a ação foi gravada e vista por populares, mencionou o delegado.

Não e a primeira vez que Ivaldo causa problemas na cidade, muitos tem medo pela forma agressiva do senhor de 43 anos.  Ivaldo foi  encaminhado para a Cadeia Pública de Aragarças, e responderá pelo crime de lesão corporal de natureza grave.

Leia mais:  Decon apreende mais de 4.700 CDs e DVDs pirateados

Muitos moradores estão parabenizando a seriedade que o delegado Galvão tem dado ao caso pelo comprometimento com a ordem e a lei.

Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Governador visita sede da diretoria geral da Polícia Civil

Publicado

por

Assessoria | PJC-MT

O governador de Mato Grosso, Mauro Mendes, visitou na manhã desta terça-feira (18.06), a sede da Diretoria Geral da Polícia Civil, em Cuiabá, para um café com os diretores objetivando conhecer de perto os projetos administrativos que estão em execução pela instituição, destinados à modernização da infraestrutura, economia e  otimização de efetivo na atividade fim de investigação.   

Na reunião o delegado geral, Mario Dermeval de Resende, agradeceu a presença do governador, que esteve acompanhado do secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho. Dermeval apresentou um panorama sobre a real situação da Polícia Civil, visando levar ao conhecimento do chefe do Poder Executivo, as necessidades e demandas institucionais que permitirão a Polícia Civil continuar progredindo.

“Estamos trabalhando de forma inspiradora, buscando soluções para sanar os problemas que surgem. Temos projetos para melhorar nossa infraestrutura e dar o melhor atendimento ao cidadão, assim como condições melhores aos nossos servidores”, disse Mário Dermeval.

O delegado geral pontuou alternativas buscadas pela gestão para modernizar as estruturas das delegacias de polícia de todo Estado, mostrando, especialmente,  preocupação com número reduzido de servidores. Na questão tecnológica, falou do projeto carro-chefe da Polícia Civil, que é o inquérito policial eletrônico, que trará grande impacto na qualidade das investigações, controle das informações e economia no gasto de mais de R$ 10 milhões em impressão. Ele também mencionou o projeto para construção da sede da Polícia Civil, em um prédio de 8 mil metros quadrados.

Leia mais:  Polícia Civil suspende atividades de 16 delegacias em Mato Grosso

“O projeto da obra está pronto e estamos em tratativas com o Ministério Público para obtenção de recursos. Esse projeto do inquérito eletrônico é imprescindível para o futuro da Polícia Civil”, afirmou.

A “Central de Intimações” foi outro projeto apresentado ao governador pelo investigador Fábio Arruda Goes Ferreira. A ideia é criar uma central de recebimento de intimações automatizada, que traz como vantagem a redução de custo (financeiro e temporal), melhor distribuição geográfica das informações e atividades, contribuindo assim com a eficácia dos trabalhos investigativos.

O governador Mauro Mendes elogiou o projeto de destacou como prioritário diante da redução de custos e eficiência que trará ao Estado. “Isso que faz a diferença, pois Mato Grosso caminhou para uma situação ruim. Se conseguirmos fazer a tecnológica exercer algumas funções por nós, ganhamos capacidade para aumentar a produtividade, consequentemente, melhoramos o atendimento ao cidadão”, enalteceu Mendes.

Ao final o governador solicitou à Diretoria da Polícia Civil, para apresentar um estudo completo do cenário ideal, com informações quantificadas, para demandar soluções e alternativas aos problemas enfrentados hoje pela instituição.

Leia mais:  Polícia Civil prende autor de tentativa de latrocínio de motorista de aplicativo

Também participaram da reunião todos os diretores da Polícia Judiciária Civil.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana