conecte-se conosco


Cidades

HMC amplia a capacidade de UTIs instaladas no SUS Cuiabá em mais de 50%

Publicado

Gustavo Duarte

 

Clique para ampliar

Entregue 100% à população cuiabana e aos demais mato-grossenses na última semana, o Hospital Municipal de Cuiabá (HMC) – Dr. Leony Palma de Carvalho permitiu a ampliação dos leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) do Sistema Único de Saúde (SUS) Cuiabá em mais de 50%.

Com a informação, que foi passada pelo prefeito Emanuel Pinheiro na manhã desta segunda-feira (25), durante coletiva à imprensa, a Capital, que possuía 69 leitos ao todo, passa a contar com 145. “Recebemos Cuiabá com 69 leitos, sendo 50 no antigo PS e 19 no São Benedito. Agora passamos a contar com 60 leitos de UTI no HMC, além dos outros 11 do Hospital São Benedito e ainda os 05 pediátricos do antigo Pronto Socorro, que também foram abertos neste ano pela nossa gestão. Um avanço expressivo, que passa a ser um importante aliado na luta para salvar vidas de toda a população que buscar o SUS”, enfatizou Pinheiro.

O quantitativo atendido no HMC, desde o início das entregas das etapas nos últimos sete dias da urgência e emergência, também receberam destaque na coletiva. Conforme dados detalhados pelo gestor, o hospital cuiabano já atendeu mais de 17 mil pacientes. Para se ter uma dimensão, apenas nos últimos sete dias, a urgência e emergência  acolheu 451 pessoas em estado grave. Destas, 35 realizaram cirurgias de média e alta complexidade, essenciais para sanar o risco eminente de morte ao qual se encontravam.

Leia mais:  Trabalhos nos viadutos voltam à normalidade com o fim das férias coletivas

“Cabe ressaltar que este é apenas o início. Estamos trabalhando para atendermos até 50 mil pacientes e 400 mil procedimentos médicos, entre consultas, exames cirurgias e outros serviços que o grande complexo de Saúde HMC irá ofertar. Essa é nossa capacidade instalada e vamos trabalhar para usá-la ao máximo no próximo ano, levando humanização para quem precisa da saúde pública de Cuiabá”, disse.

Finalizando o ato com a imprensa, o prefeito ainda revelou  o plano de transição de 100 dias do antigo Pronto Socorro. Conforme ele, durante esse período manterá uma equipe reduzida de urgência e emergência na estrutura para atender àqueles que, por mais de 40 anos buscaram atendimento ao local.

“Seria uma desumanização da nossa parte não pensarmos nas pessoas que por 40 anos tiveram como  referência de atendimento de urgência no Pronto Socorro antigo. Muita gente ainda não sabe que agora esses serviços são ofertados no HMC. Por isso, peço a ajuda de toda a imprensa para divulgarmos para a população esse avanço histórico no atendimento. Mas, durante 100 dias, que começaram a ser contados desde o dia 18 deste mês, manterei profissionais para acolher os que buscarem os serviços de saúde no Pronto Socorro, até que aos poucos ele vá dando lugar à revitalização e em dois anos se transforme em Hospital da Família (HFAM).  Assim, concluímos o ciclo e a virada de página da Saúde”, completou Pinheiro,

Leia mais:  Profissionais da educação devem receber treinamento da Cruz Vermelha

O prefeito informou também que o setor de atendimentos pediátricos, tanto de urgência e emergência quanto os eletivos permaneceram no PS antigo, uma vez que é um serviço de referência para todo o estado e também fará parte do Hospital da Família.

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Estudantes com Fies podem suspender parcelas a partir de hoje

Publicado

por

Estudantes que contrataram Financiamento Estudantil (Fies) por meio do Banco do Brasil (BB) ou da Caixa Econômica Federal podem requerer a suspensão do pagamento de até quatro parcelas a partir de hoje (6). A manifestação pode ser feita pelo app BB ou pelo site do financiamento da Caixa. A medida vale para clientes em situação de adimplência com seus contratos, antes do dia 20 de março, data em que foi decretado o estado de calamidade pública no país.

A opção de suspensão pode ser feita por meio do aplicativo do BB. Para isso, o cliente precisa acessar sua conta (efetuar login), clicar no Menu, em seguida em Solução de Dívidas e selecionar Suspensão FIES.

No caso da Caixa, basta o estudante acessar a página, fazer o login e acessar a opção Contrato FIES, Contrato e em seguida selecionar Pausar Contrato, aceitar o temo de compromisso e clicar em Solicitar Pausa.

Segundo o BB, a solicitação será efetivada de forma simples, sem assinatura de termo aditivo e sem necessidade da presença do fiador em qualquer dependência do banco. No entanto, são obrigatórias a ciência e a concordância do estudante para as condições de pausa e, consequentemente, para os reflexos no contrato de financiamento.

Leia mais:  Prefeitura de Cuiabá convoca aprovados na função de CAD para três Regionais

Caso o estudante não tenha acesso ao mobile, ele pode solicitar a suspensão nas agências do BB. Para o atendimento presencial, diz o BB, deve ser observado o contingenciamento adotado pelo sistema bancário por conta da pandemia do novo coronavírus e das recomendações da Organização Mundial da Saúde.

Condições

As condições para a suspensão obedecem ao estabelecido na Lei nº 13.998/2020 e na Resolução nº 38/2020, ambas publicadas em maio pelo Ministério da Educação. O pedido pode abranger até quatro parcelas, observada a fase do contrato de cada estudante financiado, de acordo com a legislação vigente:

– Contratos em fase de utilização ou carência: a suspensão alcançará até duas parcelas, que serão incorporadas ao saldo devedor do contrato do estudante financiado, nos termos e condições contratados. Essa medida é válida para contratos formalizados até o 2º semestre de 2017.

– Contratos em fase de amortização: a suspensão alcançará até quatro parcelas, que serão incorporadas ao saldo devedor do contrato do estudante financiado, nos termos e condições contratados. Nesse caso, o período das parcelas suspensas será acrescentado ao vencimento final do contrato.

Leia mais:  Prefeitura lança projeto Albergue Humanizado e reforça políticas às pessoas em situação de rua

Está prevista a incidência de juros contratuais sobre as parcelas suspensas, os quais serão contabilizados no saldo devedor do contrato do estudante. A adesão às novas condições pode ser registrada até o dia 31 de dezembro deste ano.

Para tirar dúvidas, os clientes podem acessar as soluções digitais do BB, como o aplicativo BB (smartphone), o portal, além do WhatsApp (61) 4004-0001, da Central de Atendimento BB (0800-729-0001) e das redes sociais (Facebook, Instagram, Twitter e Linkedin).

No caso da Caixa, os estudantes podem acessar a página www.caixa.gov.br/fies ou ligar para a central 3004-1104, para capitais, e demais regiões pelo 0800 726 0104.

Por Kelly Oliveira – Repórter da Agência Brasil – Brasília

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana