conecte-se conosco


Carros e Motos

Harley-Davidson revela dois lançamentos inéditos: uma off-road e uma esportiva

Publicado

source
Harley-Davidson arrow-options
Divulgação

Novas Harley-Davidson são as precursoras de novas tecnologias, que estão em conformidade com os novos modelos

A Harley-Davidson acaba de apresentar dois modelos inéditos no Salão de Milão (Itália). São elas a Pan America (big Trail) e a Bronx (naked esportiva), que não só marcam, pela primeira vez, a chegada da fabricante em ambos os segmentos, como também do novo motor bicilíndrico Revolution Max, com dois tamanhos: 1250 cc e 975 cc, respectivamente. A filial brasileira da marca já declarou que estão previstas para chegar entre o fim do ano que vem e o início de 2021.

LEIA MAIS: Kawasaki Z650 tem a linha 2020 revelada com várias mudanças

A Harley-Davidson Pan America será a primeira da marca a vender no segmento todo o terreno, chamado pela marca de Adventure Touring. Terá 145 cv a partir da maior configuração do novo motor, mais que os 136 cv da rival BMW R 1250 GS Adventure (R$ 99.950). Tanto esta quanto a outra novidade são equipadas com freios Brembo.

LEIA MAIS: Novas Honda CBR 1000RR-R e 1000RR Fireblade são reveladas oficialmente

Já a naked esportiva Bronx , desenvolve 115 cv a partir dos 975 cc. Seus maiores destaques são o visual agressivo e a agilidade, que fazem a novidade rivalizar com a Kawasaki Z900 (125 cv e R$ 42.490) e a Yamaha MT-09 (115 cv e R$ 44.190). Infelizmente, maiores detalhes dela e da Pan America ainda permanecem com a fabricante, mas deverão ir soltando cada vez mais.

Leia mais:  Yamaha XSR 900: versão conceitual é capaz de atingir 100 km/h em 3 segundos

LEIA MAIS: Nova geração da Suzuki V-Strom é revelada, com novo visual e mais tecnologia

Segundo a Harley-Davidson, o novo motor foi projetado para equipar não só ambas as novidades, mas futuros lançamentos também, com a capacidade de oferecer menos vibração, mais torque em baixas rpm, potência em altas rpm, peso e centro de gravidade mais reduzidos, além de durabilidade. Veja os vídeos de divulgação das duas após o fim do texto.

As novas H-D que acabam de chegar ao Brasil

Harley arrow-options
Divulgação

Harley-Davidson Low Rider S: A mais em conta das três, com visual bruto e proposta mais esportiva

Com o início do plano “More Roads to Harley-Davidson” na América do Sul — marcado pela chegada dos novos modelos — a Low Rider S (R$ 73.600), a Heritage Classic 114 (R$ 78.700) e a Road Glide Limited (R$ 104.500) são as que já se encontram nas concessionárias. Todas trazem o motor Milwaukee-Eight 114, que gera 16,4 kgfm. A primeira, além de mais em conta, é a mais esportiva das três. Traz suspensão regulável, guidão alto, farol de led, assento individual e os acabamentos escurecidos.

Leia mais:  Novo Corolla tem serviço de blindagem certificada pela Toyota

LEIA MAIS: Testamos a nova Harley-Davidson Low Rider S em grande estilo

Em seguida, está a Heritage Classic 114, também da família Softail. Em sua nova geração, segue com detalhes cromados e procura destoar um pouco do estilo clássico adicionando acabamentos na cor preta, mesmo que ainda seja marcada por este estilo. Vem equipada com alforjes rígidos vedados e que podem ser trancados, para-brisa removível, assento duplo, controle de velocidade e freios ABS.

Harley arrow-options
Divulgação

Harley-Davidson Road Glide Limited 2020: O modelo mais refinado das três, com equipamentos de última geração

E, por fim, está a Harley-Davidson Road Glide Limited, da família Touring, que segue a proposta estradeira da Heritage Classic, mas explora mais tecnologias e sofisticação. Isso porque vem com novos grafismos, emblemas e rodas, novo acabamento na carenagem interna e manoplas aquecidas. Isso sem falar do novo pacote que traz controle eletrônico de tração, freios ABS, controle assistente de parada, leitura de pressão dos pneus e multimídia.



Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
publicidade

Carros e Motos

General Motors confirma o fim da fabricante australiana Holden

Publicado

por

source
General Motors arrow-options
Divulgação

Parceira da General Motors desde a década de 30, Holden encerrará suas operações na Austrália, Nova Zelândia e Tailândia até o fim do ano

Em mais um passo no processo de reestruturação global, a General Motors anunciou que fechará a marca Holden na Austrália, Tailândia e Nova Zelândia, encerrando as operações nos países. A GM ainda terá o compromisso de abastecer os mercados com peças e serviços de manutenção até o fim da década.

LEIA MAIS: FCA e PSA anunciam acordo de fusão; confira os detalhes

Estima-se que 600 funcionários perderão o emprego no encerramento da Holden na Oceania. Em Detroit (EUA), Mary Barra, chefe-executiva da GM Global, afirma que fechar a representante no continente é uma decisão difícil, porém correta. 

Mark Reuss, presidente da GM, complementa a declaração de Barra dizendo que a marca tinha planos de reerguer a Holden, mas continuar atuando em um mercado fragmentado como a Oceania teria custo alto.

LEIA MAIS: Renault, Nissan e Mitsubishi revelam novas estratégias para 2020

Leia mais:  Suzuki  revelará as novas Burgman 180 e Intruder 250 para 2020

Scott Morrison, primeiro-ministro da Austrália, se diz inconformado com a situação. “Estou desapontado, mas não surpreso. Sei que muitos australianos estão irritados neste momento”, disse ele. “Os nossos contribuintes colocaram milhões de dólares nesta companhia multinacional e eles simplesmente encerraram as operações”.

LEIA MAIS: Veja como a parceria entre Ford e VW vai impactar os carros elétricos

Aos poucos, a GM está abandonando mercados não-lucrativos para focar em regiões pontuais, como Estados Unidos, China, Coreia do Sul e Brasil. Em 2017, a fabricante vendeu as marcas Opel e Vauxhall para a Peugeot-Citroën.

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana