conecte-se conosco


Carros e Motos

Harley-Davidson confirma naked esportiva de baixa cilindrada para 2020 ou 2021

Publicado

Harley-Davidson arrow-options
Divulgação

Harley-Davidson de baixa cilindrada será a primeira da marca a explorar o segmento das esportivas de baixo custo

A Harley-Davidson acaba de confirmar seu novo modelo mais em conta. Já a caminho das linhas de produção, onde terá o seu nome definido, tem previsão de chegar às lojas entre o fim de 2020 e o início de 2021. Até o momento, não há imagens da novidade, somente a sua renderização.

LEIA MAIS: Harley-Davidson oferece descontos de até R$ 10 mil e condições especiais

Harley arrow-options
Divulgação

Suas rivais são capazes de uma aceleração até 100 km/h na casa dos 6 segundos

A Harley-Davidson garante que a nova motocicleta será de nível premium, apesar do seu motor de 332 cc. Especula-se que o modelo terá partes compartilhadas com a Benelli 320S, pelo fato da Qianjiang também produzir motos da marca italiana na China. O maior foco será justamente o de mercados emergentes, como o Brasil. Inclusive, seu preço deverá ser similar ao das principais rivais. Entre elas, a Yamaha MT-03 (R$ 22.290), Kawasaki Z400 (R$ 23.290) e a KTM 390 Duke (R$ 24.990).

Leia mais:  BMW começa a vender a nova versão esportiva M135i xDrive no Brasil

“Irmãs” que chegam junto

Harley arrow-options
Divulgação

Novas Harley-Davidson são as precursoras de novas tecnologias, que estão em conformidade com os novos modelos

Além da novidade de baixo custo, outras duas de segmentos nunca antes exploradas pela Harley estão anunciadas para o mesmo período. São elas a Pan America (big Trail) e a Bronx ( naked esportiva), que não só marcam, pela primeira vez, a chegada da fabricante em ambos os segmentos, como também do novo motor bicilíndrico Revolution Max, com dois tamanhos: 1250 cc e 975 cc, respectivamente.

LEIA MAIS: A nova Harley-Davidson Low Rider S em grande estilo

A Pan America terá 145 cv a partir da maior configuração do novo motor, mais que os 136 cv da rival BMW R 1250 GS Adventure (R$ 99.950). Tanto esta quanto a outra novidade são equipadas com freios Brembo. Já a naked esportiva Bronx, desenvolve 115 cv a partir dos 975 cc. Seus maiores destaques são o visual agressivo e a agilidade, que fazem a novidade rivalizar com a Kawasaki Z900 (125 cv e R$ 42.490) e a Yamaha MT-09 (115 cv e R$ 44.190).

Leia mais:  Nissan Versa da nova geração é revelado e deve chegar aoBrasil no final de 2020

LEIA MAIS: Harley-Davidson traz ao Brasil três novos modelos da linha 2020

Segundo a Harley-Davidson , o novo motor foi projetado para equipar não só ambas as novidades, mas futuros lançamentos também, com a capacidade de oferecer menos vibração, mais torque em baixas rotações e potência em altas, peso e centro de gravidade mais reduzidos, além de durabilidade. Veja vídeos de ambas as novidades abaixo:


Comentários Facebook
publicidade

Carros e Motos

General Motors confirma o fim da fabricante australiana Holden

Publicado

por

General Motors arrow-options
Divulgação

Parceira da General Motors desde a década de 30, Holden encerrará suas operações na Austrália, Nova Zelândia e Tailândia até o fim do ano

Em mais um passo no processo de reestruturação global, a General Motors anunciou que fechará a marca Holden na Austrália, Tailândia e Nova Zelândia, encerrando as operações nos países. A GM ainda terá o compromisso de abastecer os mercados com peças e serviços de manutenção até o fim da década.

LEIA MAIS: FCA e PSA anunciam acordo de fusão; confira os detalhes

Estima-se que 600 funcionários perderão o emprego no encerramento da Holden na Oceania. Em Detroit (EUA), Mary Barra, chefe-executiva da GM Global, afirma que fechar a representante no continente é uma decisão difícil, porém correta. 

Mark Reuss, presidente da GM, complementa a declaração de Barra dizendo que a marca tinha planos de reerguer a Holden, mas continuar atuando em um mercado fragmentado como a Oceania teria custo alto.

LEIA MAIS: Renault, Nissan e Mitsubishi revelam novas estratégias para 2020

Leia mais:  Honda adia lançamento do novo Fit por falha no freio de estacionamento elétrico

Scott Morrison, primeiro-ministro da Austrália, se diz inconformado com a situação. “Estou desapontado, mas não surpreso. Sei que muitos australianos estão irritados neste momento”, disse ele. “Os nossos contribuintes colocaram milhões de dólares nesta companhia multinacional e eles simplesmente encerraram as operações”.

LEIA MAIS: Veja como a parceria entre Ford e VW vai impactar os carros elétricos

Aos poucos, a GM está abandonando mercados não-lucrativos para focar em regiões pontuais, como Estados Unidos, China, Coreia do Sul e Brasil. Em 2017, a fabricante vendeu as marcas Opel e Vauxhall para a Peugeot-Citroën.

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana