conecte-se conosco


Esportes

Handebol do Egito é heptacampeão africano e Brasil vai a Pré-Olímpico

Publicado

O Egito se sagrou heptacampeão do Campeonato Africano de Handebol Masculino na tarde deste domingo (26) ao derrotar a anfitriã Tunísia, por 27 a 22, na final disputada na cidade portuária de Ràdes. Além do título, o Egito conquistou vaga direta nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 e abriu uma vaga para o Brasil disputar o Pré-Olímpico Mundial em abril. 

O Brasil corria o risco de ficar fora da Olimpíada do Japão. Em agosto do ano passado, a seleção perdeu a chance de se classificar ao ser surpreendida pelo Chile na semifinal do Pan-Americano de Lima (Peru): perdeu por 32 a 29 para os chilenos e,  pela primeira vez em sete edições do Pan, não se classificou para a final. A Argentina faturou o ouro no Pan de Lima e assegurou vaga direta em Tóquio, após derrotar o Chile na final. Vice-campeões, os chilenos também terão de brigar por vaga no Pré-Olímpico.

Quem também assegurou vaga em Tóquio 2020 neste domingo (26) foi a seleção da Espanha que bateu a Croácia por 22 a20, conquistando o título ainda inédito no Campeonato Eurpeu de Handebol Masculino.

Leia mais:  Nos pênaltis, São Paulo derrota o Vasco e conquista Copinha pela quarta vez

Campeonato Centro-Sul Americano

Campeonato Sul-Centro Americano de Handebol Masculino

Campeonato Sul-Centro Americano de Handebol Masculino – Confederação Brasileira de Handebol

Com vitória apertada, por 25 a 24, a Argentina derrotou o Brasil na final do Campeonato Sul-Centro Americano de Handebol, disputado na noite deste sábado (25),na cidade de Maringá, no Paraná. As duas equipes chegaram invictas à decisão do título. Com o triunfo, os hermanos, atuais campeões pan-americanos, conquistaram o título e, de quebra, asseguraram presença no Mundial do Egito em 2021.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Comentários Facebook
publicidade

Esportes

Martine Grael e Kahena Kunze estarão em Tóquio 2020

Publicado

por

As campeãs olímpicas Martine Grael e Kahena Kunze garantiram, no último final de semana, a participação na próxima edição dos Jogos Olímpicos. A vaga, em Tóquio, na disputa da classe 49er FX de vela, foi garantida no mundial realizado em Geelong (Austrália).

As brasileiras, que ficaram com o ouro nos Jogos do Rio (2016), carimbaram o passaporte para Tóquio ao terminarem o mundial na 12ª posição.

Além de Martine e Kahena, o final de semana também foi de classificação olímpica para Marco Grael e Gabriel Portilho. Eles defenderão o Brasil na classe 49er ao encerrarem o Mundial de Geelong na 13ª posição.

Edição: Fábio Lisboa

Comentários Facebook
Leia mais:  Campeã brasileira de surfe em 2018 morre no Ceará após ser atingida por raio
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana