conecte-se conosco


Mato Grosso

Governo fomenta potencialidades de Mato Grosso para atrair moradores e visitantes

Publicado

Mato Grosso tem diversos atrativos turísticos e mostrar as belezas do Estado é o objetivo da Semana do Turismo, que será realizada de 25 a 27 de setembro, com ações em diversos pontos de Cuiabá, para incentivar que moradores e visitantes conheçam o Estado.

“O turismo envolve mais de 50 cadeias produtivas e gera efeitos multiplicadores diretos e indiretos, influenciando e impactando o planejamento estratégico do setor, além de ser um importante mobilizador de desenvolvimento regional, podendo atuar como transformador econômico sustentável de toda uma região”, diz César Miranda, secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico.

De acordo com Jefferson Moreno, secretário adjunto de Turismo, o objetivo desta semana é trazer o turismo para perto da população, mostrando que todos podem ter acesso aos atrativos de Mato Grosso. “Estamos desenvolvendo um projeto que busca justamente dar vantagens ao turista local para conhecer o nosso Estado”, informa.

“Temos muitos potenciais turísticos, como cachoeiras, rios em estado natural e muitos produtos turísticos, como hotéis, passeios e festivais de praia. Tem para todos os gostos e para todos os bolsos”, explica o presidente do Sindicato dos Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Mato Grosso, Luiz Carlos Nigro.

Leia mais:  Programa Telessaúde otimiza atendimentos e gera economia

Programação

No dia 25 de setembro, haverá a ação “Turismo na Praça” com a exposição dos produtos do trade turístico e do Circuito das Águas, na Praça Alencastro, das 9h às 17h.

No dia 26, uma ação especial durante o Bolixo do Sesc Arsenal e a palestra “Contextualização dos Starups Turísticos”, para alunos da Faculdade de Cuiabá (FAUC), às 19h.

Já no dia 27, o Dia Mundial do Turismo, haverá a palestra “Case Birding Pantanal: Oportunidades e Desafios do Turismo de Natureza em Mato Grosso” e homenagem aos representantes do turismo. Será no Sesc Arsenal, às 18h30.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

MT realiza notificação remota para evitar desmatamento ilegal

Publicado

por

Para evitar a propagação do desmatamento e exploração florestais ilegais, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) iniciou o trabalho de notificação remota via ligação telefônica. O objetivo é alertar os proprietários de imóveis para que as infrações ambientais não prossigam.

A primeira ligação foi feita nesta quarta-feira (04.12) pelo secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, para notificar um proprietário de uma área no município de Cáceres (217 km a Oeste de Cuiabá).  Seguindo o roteiro pré-estabelecido pela Gerência de Planejamento de Fiscalização e Combate ao Desmatamento, Carvalho explicou ao proprietário que o Estado está utilizando tecnologia de imagens por satélite para detectar desmatamentos logo no início e o orientou a paralisar as atividades imediatamente e a buscar a regularização junto ao órgão ambiental.

Após o telefonema, as imagens utilizadas para constatar a infração ambiental e relatório técnico são enviadas ao e-mail indicado no sistema Mato-grossense de Cadastro Ambiental (Simcar).  

Na opinião do secretário, a notificação remota será um importante trabalho preventivo. A secretária de Estado de Meio Ambiente ratifica o posicionamento: “Nosso objetivo é evitar o desmatamento. Então, quando identificarmos o menor sinal de irregularidade já vamos agir para que o dano não prossiga”.

A analista de meio ambiente Laurienne Borges explica que os dados enviados à Sema por meio dos alertas da Plataforma de Monitoramento da Cobertura Vegetal são cruzados com as demais bases de informações da secretaria, como Simcar e Sistema de Licenciamento Ambiental (Simlam) para mineração dos dados para diferenciação entre desmates legais dos ilegais, investigação de movimentações fraudulentas de créditos e identificação de possíveis infratores. Após esse processo, são identificados quais casos receberão a notificação remota, quais serão alvo de fiscalização em campo, entre outras ações administrativas.

Leia mais:  MTI promove workshop de governança de dados e Lei de Proteção de Dados

Constelação

Para identificar as alterações na cobertura vegetal com precisão, as equipes da Sema utilizam a Plataforma de Monitoramento da Cobertura Vegetal. O Estado é beneficiário da ferramenta adquirida pelo Programa REM, por meio do Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (FUNBIO), com recursos da Alemanha e Reino Unido.

O Estado é monitorado diariamente com resolução espacial de três metros por meio da constelação de nano satélites Planet. A plataforma conta ainda com alertas semanais de desmatamento tanto na região Amazônica, como no Cerrado e Pantanal.

A ferramenta permite detectar desmates a partir de um hectare e acompanhar a alteração da cobertura vegetal de forma rápida, possibilitando a notificação remota imediata em casos de infrações. Com o uso da tecnologia, o objetivo da Secretaria é autuar e embargar 100% das áreas em que forem detectados desmatamentos ilegais e enviar as equipes de fiscalização a campo para deter derrubadas da floresta que estejam em andamento.

Programa REM Mato Grosso

Mato Grosso é campeão na redução do desmatamento, marca que o credenciou para recebimento dos recursos do Programa REM, projeto internacional que premia as jurisdições pioneiras na Redução das Emissões por Desmatamento e Degradação Florestal (REDD+). De acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), de 2004 a 2019 o Estado acumula redução de 86% no desmatamento da Amazônia.

Leia mais:  PM prende dois por roubo no Cinturão Verde

Do valor destinado ao Estado pelos governos da Alemanha e do Reino Unido, 40% será designado para fortalecimento institucional do governo de Mato Grosso. Os recursos serão investidos para complementar ações já realizadas pelo Estado para combater o desmatamento e valorizar a floresta em pé.

Para receber os valores, que são gerenciados pelo Fundo Brasileiro da Biodiversidade, o Estado se comprometeu a manter o desmatamento abaixo de 1788 km². O Programa REM Mato Grosso está integrado ao Sistema Estadual de REDD+ [Redução das Emissões por Desmatamento e Degradação florestal], com a Estratégia Produzir, Conservar, Incluir (PCI), e com o Plano de Prevenção e Controle do Desmatamento e Incêndios Florestais (PPCDIF), contribuindo diretamente para o alcance das metas estabelecidas para conservação ambiental e redução do desmatamento.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana