conecte-se conosco


Mato Grosso

Governo entrega novo prédio e auditório da Controladoria Geral do Estado

Publicado

O novo prédio e o auditório da Controladoria Geral do Estado (CGE) foram entregues nesta sexta-feira (07.12) pelo Governo do Estado. A primeira parte da obra no piso superior foi inaugurada em 2017.

“É um honra inaugurar a segunda etapa deste prédio, além de fazer uma justa homenagem a um grande brasileiro, mato-grossense – Gilson de Barros”, destacou o governador Pedro Taques.

A nova sede da CGE tem 3.200 metros quadrados de área construída, com dois pavimentos, elevador, seis salas de reunião, sete salas de oitiva, sala de treinamento, auditório para 160 pessoas, espaço para o cidadão se manifestar na Ouvidoria de forma reservada, cartório para a Corregedoria Geral, sala de apoio para advogados (para o estudo dos processos) e arquivo deslizante para a guarda de documentos. O registro de ponto é feito por meio de biometria em catracas, assim como a identificação com a aproximação do crachá.

A programação é realizada em alusão ao Dia Internacional de Combate à Corrupção, comemorado em de 9 de dezembro. Um das principais ferramentas desenvolvidas pelo Estado neste sentido foi a implantação do Mira Cidadão. A plataforma permite que a população acesse de forma facilitada e ágil informações sobre gastos públicos do Governo de Mato Grosso.

Leia mais:  Governador e diretoria geral discutem projetos para a Polícia Civil

Entre as consultas disponíveis estão despesas relacionadas aos investimentos do governo em todas as pastas, gastos com pessoal, fornecedores, informações referentes ao salário dos servidores e repasses aos poderes e órgãos autônomos.

“Empossamos mais de 25 controladores e estamos trazendo para cá as corregedorias setoriais, protocolo e equipamentos de importância muito grande. Devido a Lei anticorrupção teremos mais demandas, e para isso, precisamos ter mais tecnologia como a que utilizando agora”, afirmou o secretário-controlador geral do Estado, José Celso Dorilêo Leite.

O auditório recebeu o nome de Gilson de Barros, em homenagem ao secretário-chefe da então Auditoria Geral do Estado (AGE) no período de 1991 a 1994.

“Nossa família se sentiu muito prestigiada com esta homenagem, pois houve uma grande dedicação por parte dele e com certeza este momento nos trouxe a memória tudo o que fez em prol do povo mato-grossense”, relatou Gonçalo Antunes de Barros Neto, filho do homenageado.

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Servidor é preso por roubar pneus novos utilizados em caminhões e retroescavadeiras

Publicado

Foram desviados pelo menos 12 pneus novos utilizados em caminhões e retroescavadeiras, causando um prejuízo de aproximadamente R$ 35 mil.

Um servidor público suspeito de desviar pneus de veículos da prefeitura de Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá, prestou esclarecimentos na delegacia do município. Segundo a Polícia Civil, ele deve responder pelo crime de peculato.

As investigações começaram no dia 22 de março, quando o prefeito Adilson Gonçalves de Macedo registrou um boletim de ocorrência denunciando o suposto desvio.

O delegado Wilyney Santana Borges disse que várias buscas foram realizadas, até que o suspeito acabou confessando o crime. Em depoimento, ele contou que os pneus foram repassados para um comerciante como parte do pagamento na aquisição de um carro dele de luxo.

Os pneus desviados eram de veículos da Secretaria Municipal de Urbanismo.

De acordo com a polícia, nas investigações, foi apurado que pneus adquiridos para serem utilizados nas automóveis da secretaria foram desviados nos meses de novembro e dezembro de 2020, por um servidor  que exercia funções no setor de frotas da Secretaria Municipal do Meio Ambiente.

Leia mais:  Roubos e furtos de veículos caem, mas registros com motocicletas crescem

Segundo o delegado, os indícios apontados no inquérito indicam que foi possível constatar o desvio de pelo menos 12 pneus novos utilizados em caminhões e retroescavadeiras, causando um prejuízo de aproximadamente R$ 35 mil.

A Polícia Civil informou que o investigado pela venda dos pneus deverá responder ação penal pelo crime de peculato, vez que na época dos desvios, exercia o cargo de funcionário público. Já o comerciante que recebeu os pneus desviados, em troca de pagamento, responderá pelo crime de receptação.

A delegacia de Barra do Garças continua as investigações para saber se havia a conivência ou participação de outros servidores municipais, envolvidos no caso dos pneus desviados.

Por G1 MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana