conecte-se conosco


Carros e Motos

GM revela possível sucessor da minivan Spin

Publicado

source
Chevrolet Orlando arrow-options
Divulgação

Chevrolet Orlando: deve ser a nova Spin, que deixará de ser minivan para se tornar um belo crossover, em 2021

A GM revela o penúltimo dos novos modelos com a plataforma GEM (Global Emerging Markets) com a apresentação da nova geração do crossover Orlando, na China. De acordo com o site Argentina Autoblog , a novidade deverá se chamar Spin no Mercosul, onde entrará no lugar da atual geração da minivan em 2021.

 LEIA MAIS: Chevrolet Equinox 2020 ganha novas versões com motor 1.5 turbo

Agora falta apenas a picape que vai brigar com Fiat Toro e companhia para completar a linha de modelos fabricados pela GM em parceria com a SAIC chinesa. De qualquer forma, o novo Chevrolet Orlando tem linhas mais arrojadas que as da Spin e adota um visual que combina o estilo de minivan com SUV, daí a denominação crossover.

Como pode ser visto na galeria abaixo, o novo modelo da GM que deverá entrar no lugar da Spin, em 2021, agrada não apenas pelo visual. Tem bastante espaço e poderá até sete ocupantes com uma dose extra de sofisticação se comparada a atual Spin. Entre outros itens, o carro terá acesso à internet sem fio e teto solar panorâmico, deixando o ambiente mais arejado.

 A parte de segurança também terá ganhos na comparação com a Spin . Serão seis airbags de série e ESP, controle eletrônico de estabilidade. Além disso, o conjunto mecânico será mais eficiente, com motores turbinados, de tries cilindros: 1.0, de 116 cv e 1.2, de 140 cv, ambos poderão ser acoplados ao sistema de transmissão com câmbio manual ou automático, sempre de seis marchas.

Leia mais:  Aceleramos o icônico Toyota Supra, de segunda geração.  Assista ao vídeo

LEIA MAIS: Dossiê Chevrolet! Veja todos os lançamentos da marca até 2022

A GM continua com um cronograma recheado de lançamentos. Para o ano que vem, a marca já anunciou que serão 7 novidades. Entre as quais, destaca-se a nova geração do SUV compacto Tracker, outro com a plataforma GEM e que chegará para brigar com Jeep Renegade, Hyundai Creta, Honda HR-V e companhia. 

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
publicidade

Carros e Motos

Ford Ranger XLT empolga com bom nível de força em baixa rotação

Publicado

por

source


Fords Ranger XLT arrow-options
Divulgação

Ford Ranger 2020 tem novas cores, grade frontal redesenhada, mudanças no acabamento interno, entre outros itens



Durante a avaliação, em que percorremos mais de 300 km, a característica do desempenho mais marcante da picape foi a força de saída. Faz sentido, se considerarmos o motor parrudo Duratorq 3.2 litros turbo a diesel, de 200 cv e 47,9 kgfm de torque ( na sua faixa de preço, só perde para a Chevrolet S10 em torque).

LEIA MAIS: Mitsubishi L200 Triton HPE-S: mata adentro com a nova versão da picape

O desempenho da Ford Ranger XLT é facilitado pelo câmbio automático de seis velocidades. O sistema é ágil na maioria das trocas, não deixando as acelerações morosas. Mas nem tudo é perfeito. Em algumas situações, o câmbio segura a segunda marcha, forçando um giro elevado do motor. Empurrar a manopla do câmbio para o lado e efetuar a troca manual resolve esse problema. A relação do conjunto garantiu a boa média de consumo de 9,3 km/l.

Atualizado na linha 2020, com novas molas, coxins, ajuste de carga dos amortecedores, reforços estruturais e barra estabilizadora, o sistema de suspensão da da Ranger ficou bem mais manso no rodar da cidade. Em alguns momentos, é claro, por se tratar de um modelo sobre chassi, ela ainda balança um pouco.

Ford Ranger arrow-options
Divulgação

Traseira segue a ideia de robustez que é ponto de partida comum às picapes

Leia mais:  Veja os 5 hatches compactos à venda hoje em dia que mais gastam combustível

Nada fora do esperado para um modelo desse segmento. Também percebemos algumas destracionadas da roda traseira rodando na opção de tração 4×2. Nada longe do esperado para uma picape média . No 4×4, o modelo tem tecnologia de bloqueio do diferencial traseiro.

interior da Ranger arrow-options
Divulgação

Ford Ranger XLT mostra bom isolamento acústico e bom nível de conforto ao dirigir

Vale considerar que em quase todo período de avaliação rodamos sem peso na caçamba, que comporta mais de uma tonelada de carga (1.186 kg) ? só perde para a Volkswagen Amarok nesse quesito. O lado positivo é que a eletrônica sempre está ao nosso favor, atuando com os controles de estabilidade e tração.

A direção elétrica tem boa progressividade e chama atenção pela leveza no giro para as manobras de estacionamento. Tão fácil quanto guiar um subcompacto. Embora o motor grandalhão ressoe alto para quem está do lado de fora, no interior, o silêncio impera. Trabalho louvável da engenharia com o isolamento acústico.

LEIA MAIS: Chevrolet S10 ou Toyota Hilux: Qual das picapes desvaloriza mais?

Leia mais:  VW Fusca nacional faz 60 anos. Veja 5 “filhotes” do clássico carismático

Na ponta do lápis, a Ford Ranger XLT entrega a melhor lista de equipamentos na sua faixa de preço, desempenho animador, que só fica atrás da Chevrolet S10, e capacidade de carga acima da média. Se considerarmos isso, os R$ 178 mil estão bem pagos.

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana