conecte-se conosco


Cidades

Gestantes ganham enxoval e revelam que apoio ajudou a trocar parto cesárea por normal

Publicado

Normal
0

21

false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE

/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin-top:0cm;
mso-para-margin-right:0cm;
mso-para-margin-bottom:10.0pt;
mso-para-margin-left:0cm;
line-height:115%;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:”Calibri”,”sans-serif”;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-language:EN-US;}

 

As 12 gestantes inseridas no projeto piloto do programa Meu Parto, realizado no Centro de Referência de Assistência Social (Cras), receberam, na última sexta-feira (19), das mãos da primeira-dama de Cuiabá, Márcia Pinheiro, kits de enxoval completo em complemento do trabalho dessa primeira etapa.

Duas das participantes já tiveram a gestação concluída e atribuíram ao desenvolvimento das atividades do programa à escolha de parto normal em detrimento à cesariana.

“Eu me senti mais segura de mim mesma e do meu corpo sabendo que ele é capaz de ter um parto normal. Sempre quis ter cesariana achando que não conseguiria normal, mas com todo o apoio do programa foi essencial e fundamental para minha escolha. Se todas pudessem ter esse acompanhamento de perto, antes do parto, seria ótimo e diminuiria vários riscos para a saúde”, contou Amanda Isabela Chaves, de 20 anos.

Para Rafaela Lara Nascimento, de 25 anos, que foi também uma das participantes com a parturição efetivada, a gestação também teve influência muito grande em virtude de todo o trabalho realizado durante a gravidez.

Leia mais:  Inserção e recolocação profissional: confira vagas do Sine para esta semana

“É um privilégio muito grande participar desse programa que me ajudou na gestação e também no parto da minha princesa que hoje tem 25 dias. É uma honra muito grande e tivemos total atenção”, disse.

O programa Meu Parto foi uma parceria efetivada pela primeira-dama Márcia Pinheiro, em conjunto com a Prefeitura de Cuiabá e o grupo de pesquisa composto por alunos de graduação, mestrado e doutorado dos cursos de Enfermagem, Psicologia e Educação Física da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

Segundo a coordenadora do programa, Renata Marien, buscar o apoio do Poder Público e outros parceiros é fundamental para alcançar resultados mais satisfatórios e promover o maior alcance do ponto de vista social.

“Nós observamos que essas parcerias são de sucesso. Hoje nós temos grandes instituições: a Secretaria de Desenvolvimento Humano, de Saúde, Núcleo de Apoio à Primeira-dama e a UFMT. Acreditamos que fomos muito felizes nessa parceria que tem dado bons frutos. Os próximos bebês estão por nascer e acreditamos que, de fato, podemos contribuir para a vida dessas famílias”, observou.

 

Kits

São 38 itens que compõe o kit de enxoval entregue para cada uma das 12 participantes, sendo eles diversos produtos como de vestuário, higiene, cama, mesa e banho.

Leia mais:  Banda Ellus e João Eloy são as atrações da quinta noite da “Rua do Rasqueado” na praça da Mandioca

“Foi uma ajuda grande e não é um presente barato, algo que custa certo dinheiro. Tem coisas que eu mesmo não tenho condições de comprar e receber esse presente é uma grande alegria. Tenho muita gratidão à primeira-dama, por ela ter me ajudado porque faltavam muitas coisa e, graças a Deus, o que faltava veio no kit. Eu não tinha condições de adquirir, pois meu marido está desempregado, assim como eu, então essa ajuda chegou em boa hora e foi ótima”, falou Amanda.

De acordo com a primeira-dama, é preciso pensar em um todo quando se trata de assistir mulheres grávidas, pois “é um momento delicado da vida em que o cuidado precisa ser em todos os aspectos, inclusive no social”.

“Vamos cuidar dessas mulheres, oferecer todo nosso amor, carinho e ajuda para que elas venham a ter uma gravidez inesquecível, saudável e repleta de lembranças porque é algo único na vida”, completou Márcia Pinheiro.

A intenção da primeira-dama, nos próximos meses, é estender o programa para todos os 14 Cras da Prefeitura e assim alcançar mais mulheres e promover a principal característica da gestão do prefeito Emanuel Pinheiro que é a humanização e o cuidado com as pessoas.  

 

 

 

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Prefeitura publica calendário de pagamento do IPTU; veja datas

Publicado

A Prefeitura de Cuiabá estabeleceu a programação para pagamento do IPTU em 2021, que deve começar a partir de 1º de março. O Decreto nº 8.285, que determina o cronograma, foi publicado na Gazeta Municipal.

 

Assim como em outras edições, o pagamento poderá ser feito em cota única ou em até oito parcelas. O valor mínimo de cada parcela será de R$ 57,26.

 

Aqueles que não tiverem débitos de anos anteriores e optarem por quitar o IPTU em cota única até o dia 14 de abril, terão desconto de 10%. Os carnês serão enviados para todos os contribuintes que contam no Cadastro Imobiliário do Município.

 

Já as guias do IPTU de imóveis territoriais deverão ser retiradas nos postos de atendimentos do Município ou por meio do site.

 

A retirada presencial poderá ser feita no Centro Integrado de Atendimento ao Contribuinte (CIAC), nas Lojas de Atendimento ao Contribuinte (LAC-Norte e LAC-SUL), e em outros postos de atendimento que serão indicados pela Prefeitura de Cuiabá.

Leia mais:  Relatório aponta que Cuiabá já recebeu 40 km de novas redes de esgoto

 

Outra informação que o munícipe deverá ficar atento é em relação ao pedido de isenção do pagamento, que neste ano poderá ser feito no período de 1º de junho a 30 de julho, com validade até 2024.

 

Caso a solicitação seja indeferida, será concedido um prazo de 30 dias, a partir da ciência do contribuinte quanto à decisão, para que o valor seja pago sem desconto e sem a incidência de juros e multa.

 

“De acordo com os termos do art. 5º da Lei nº 5.355/2010, alterado pela Lei nº 5.797/2014, estão isentos do Imposto Predial e Territorial Urbano os imóveis residenciais com valor venal atualizado igual ou inferior a R$ 33.921, excluindo-se os imóveis territoriais, comerciais, unidades autônomas desdobradas com cadastro individualizado para fins tributários, chácaras de recreio e garagens de edifícios”, explica o decreto municipal.

 

Veja calendário de pagamento: 

 

Primeira parcela e cota única: 14 de abril

 

Segunda parcela: 14 de maio

 

Terceira parcela: 14 de junho

Leia mais:  Eleitores de Gisela se dizem envergonhados e assumem voto a Emanuel

 

Quarta parcela: 14 de julho

 

Quinta parcela: 13 de agosto

 

Sexta parcela: 14 de setembro

 

Sétima parcela: 14 de outubro

 

Última parcela: 12 de novembro

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana