conecte-se conosco


Tecnologia

Gato robô sem cabeça faz sucesso na CES; veja o vídeo

Publicado

Olhar Digital

Gato robô arrow-options
Reprodução/Youtube

Gato robô é utilizado por pessoas que não podem ter animais


A empresa japonesa Yukai Engineering , que já tinha lançado em 2017 um gato robô sem cabeça, trouxe para a CES 2020 uma versão miniatura do bichano – que serve como uma espécie de almofada terapêutica . Quando acariciado, o Qoobo (ou sua versão menor, Petit Qoobo ) se move suavemente e “ronrona” como quem responde ao afago (ele até abana o rabo para dizer “olá” quando ouve a voz do dono).

Leia também: CES 2020: robô-bola da Samsung realiza tarefas domésticas

Por mais bizarro que possa parecer, ele tem uma função: atender idosos que moram em asilos e que não podem receber bichos , ou até pessoas que não podem ter animais de estimação por causa de alergias . A versão em miniatura atende ao pedido dos usuários por um Qoobo que pudesse ser levado para qualquer lugar.


O Petit Qoobo ainda é um protótipo, e deve ser lançado até o final do ano. Espera-se que seja mais barato do que o Qoobo original, que está disponível no Japão e nos EUA por US$ 149 na Amazon . O robô terapêutico foi financiado através de uma campanha no Kickstarter , que arrecadou mais de 12 milhões de ienes (mais de R$ 400 mil).

Leia mais:  Paquistanesas são barradas nos EUA e criam jogo ironizando embaixada

A Yukai Engineering levou ainda para Las Vegas outro robô companheiro, o Bocco Emo , um ano depois de sua apresentação na CES 2019. O modelo transmite mensagens de voz e texto para pessoas que não possuem smartphones – como crianças ou idosos – e se pode parear com dispositivos conectados da casa. O Bocco Emo deve ser lançado em março de 2020.

Comentários Facebook
publicidade

Tecnologia

WhatsApp deixa de mostrar status ‘online’ e ‘visto por último’, relatam usuários

Publicado

O WhatsApp se tornou um dos assuntos mais comentados no Twitter nesta sexta-feira (19) depois que usuários perceberam mudanças inusitadas em seu funcionamento. O aplicativo de mensagens deixou de mostrar o status “online”, “visto por último”, “digitando” e “gravando áudio” em suas conversas. Ao atualizar o aplicativo mudanças serão percebidas.

As novidades deixaram os internautas confusos sobre um possível erro no sistema, já que a empresa de Mark Zuckerberg não anunciou as atualizações. Antes, os usuários do aplicativo conseguiam apenas optar por desabilitar a função de “visto por último” e a de “confirmação de leitura” nas configurações de privacidade.

REUTERS/Thomas White

Segundo o site Downdetector, que monitora o relato de erros em redes sociais, o número de reclamações sobre o mau funcionamento do Whatsapp começou às 13h e atingiu seu pico às 14h.

Downdetector gráfico

Gráfico do Downdetector mostra pico de reclamações sobre mau funcionamento do WhatsApp

Entre os afetados pelas alterações repentinas, existem os que ficaram felizes pela maior privacidade e aqueles que lamentaram a falta de informações sobre seus contatos. E ainda no final da tarde desta sexta, alguns perfis no Twitter também começaram a relatar o retorno da visualização do status.

Leia mais:  Yellow lança compartilhamento de bicicletas elétricas no Brasil

Já entre os concorrentes, o Telegram ironizou a suposta falha no sistema, convidando os insatisfeitos com as novidades a “convidarem um amigo para ficar online” no aplicativo.

Procurada pela CNN, a assessoria do WhatsApp ainda não respondeu ao contato para explicar as mudanças.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana