conecte-se conosco


Carros e Motos

Fusão entre PSA e FCA vai beneficiar 12 marcas com modelos eletrificados

Publicado

Jeep Renegade azul arrow-options
Divulgação

Depois de anunciar o lançamento do modelo híbrido plug-in, o Renegade totalmente elétrico será primeiro da Jeep

A indústria automotiva passa por sua maior disrupção desde que nasceu, há 100 anos. Hoje, a aposta é em inovação e grande parte dos grupos vêm buscando soluções de mobilidade e apostando em veículos elétricos e autônomos. O casamento de marcas tornou-se uma necessidade e o mais recente é a união entre o PSA Groupe e a Fiat Chrysler Automobiles (FCA).

LEIA MAIS:  PSA e FCA confirmam fusão para formar 4ª maior montadora do mundo

O acordo entre PSA e FCA   refletirá num amplo portfólio de 12 marcas automotivas: Alfa Romeo, Chrysler, Citroën, Dodge, DS, Fiat, Jeep, Maserati, Opel, Peugeot, Ram e Vauxhall. Juntas, elas vão produzir cerca de 9 milhões de carros, serão a quarta montadora do mundo e intensificarão a eletrificação de seus automóveis.

Há vários modelos na fila dos elétricos. As prioridades serāo os da marca Jeep. A Jeep já anunciou que oferecerá um trem de força híbrido plug-in nos SUVs Renegade e Compass que combina um motor a gasolina 1.3turbo com um elétrico. No modo EV poderá rodar uma faixa de 48 km somente como elétrico.

Leia mais:  Volkswagen T-Cross: a opinião das mulheres sobre o SUV. Assista ao vídeo

A Jeep também está planejado investimento de mais de US$ 10 bilhões nos próximos dois anos para produzir versões totalmente elétricas do Renegade e Compass. Em setembro,  a FCA já havia anunciado que o elétrico Fiat 500-e terá nova geração  a partir do segundo trimestre de 2020. Também na lista está a linha de carros de luxo do grupo, a Maserati, que trará uma versão elétrica do Alfieri GT já em 2020. O objetivo é tornar essa marca totalmente elétrica. 

LEIA MAIS:  Fusão Fiat Chrysler Jeep Peugeot Citroën Opel (FCA e PSA): quem sai, quem fica

Citroën C5 híbrido branco arrow-options
Divulgação

O SUV Citröen C5 Aircross híbrido é um dos modelos que poderá chegar ao Brasil em 2020


A PSA terá uma ofensiva  de “veículos de baixa emissão”. A marca Peugeot  já anunciou o compacto e-208 e o SUV e-2008 elétricos. Também acaba de apresentar o SUV 3008 Hybrid. Com a mesma plataforma e trem de força, a marca Citröen tem previsto para 2020 o lançamento do novo C5 Aircross SUV Hybrid. Estes modelos são candidatos a chegar ao Brasil a partir do próximo ano. O SUV Citröen C5 Aircross híbrido é um dos modelos que poderá chegar ao Brasil em 2020.

Leia mais:  VW lança versão mais potente do Jetta, com motor 2.0 turbo

 Parceria estratégica 

Chrysler Pacifica branco arrow-options
Divulgação

A Waymo, do grupo Google, tem uma parceria com a FCA no desenvolvimento de autônomos a partir da van Pacifica

A unidade automotiva Waymo, do mesmo grupo da Google, tem acordo com a Fiat- Chrysler para transformar a van Chrysler Pacifica em um veículo autônomo. Atualmente, a empresa não fabrica carros em si, mas desenvolve o hardware e o software associados para fazê-lo circular de forma autônoma. 

A Waymo, sozinha, vale US$ 100 milhões na Bolsa de Nova York, o dobro do valor do novo grupo FCA-PSA, que é de US$ 48 milhões. Isso demonstra a visão favorável do investidor no futuro de carros autônomos.

LEIA MAIS: Opel Corsa e Peugeot 208 ganham versões elétricas

Bem, na esperança de liderar a próxima geração de transporte, as montadoras estão se unindo. E o avanço tecnológico é um caminho sem volta. Dentro desse contexto, a fusão entre PSA e FCA faz parte da nova era da mobilidade na qual está entrando o setor automotivo. 

Comentários Facebook
publicidade

Carros e Motos

Laboratório afirma ter remédio contra Covid

Publicado

pcional e pode salvar vidas após ser aprovado pela agências reguladoras. Nós estamos trabalhando dia e noite para que esse produto seja aprovado e disponibilizado ao público”, disse Henry Ji em comunicado aos investidores.

Os testes foram conduzidos em laboratório, com o vírus in vitro. Agora, a Sorrento pretende pedir aos agentes reguladores da saúde nos Estados Unidos prioridade na liberação do medicamento, para que o remédio chegue o mais rápido possível à população.

De acordo com o laboratório, a fábrica em San Diego tem capacidade para produzir 200 mil doses do medicamento por mês. Antes mesmo da aprovação da droga, a Sorrento vai produzir 1 milhão de doses.

O anúncio foi bem recebido na bolsa Nasdaq, onde a empresa é listada. As ações da Sorrento estavam em alta de 161% na bolsa americana de tecnologia.

Comentários Facebook
Leia mais:  Toyota Etios Sedan xVW Voyage: sedãs compactos automáticos se enfrentam
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana