conecte-se conosco


Entretenimento

Foto de Rafa Brites na praia faz a alegria dos seguidores

Publicado

No estilo sereia sensual, uma imagem de Rafa Brites na praia foi publicada nesta terça-feira (23) em seu perfil oficial do Instagram
e está rendendo entre os fãs da apresentadora na rede social. 

Leia também: Mamães gatas: Rafa Brites e Yana Lavigne ostentam corpão após dar à luz


Foto de Rafa Brites na praia chama atenção dos internautas e coleciona likes e elogios na rede social
Reprodução/ Instagram

Foto de Rafa Brites na praia chama atenção dos internautas e coleciona likes e elogios na rede social

Na foto de Rafa Brites na praia
, ela aparece de costas ostentando bumbum empinado em um biquíni 
pequeno. “Estou de olho nela…”, legendou na publicação repostada de seu marido Felipe Andreoli.

Leia também: Rafa Brites e Giovanna Ewbank têm reações opostas sobre hit de Jojo Todynho

Em poucas horas no ar a imagem da loira já ultrapassa 18 mil curtidas, além de dezenas de comentários que vão de “seria”, “linda”, “maravilhosa” e “perfeita” a elogios mais completos como: “Que bumbum lindo”, “Está de parabéns”, A cada dia que passa tu fica mais belíssima” e “Esse bumbum me chocou. Não consegui ver mais nada. Linda”.

Leia mais:  Shows de Silva e Rashid com patrocinadora do Lolla gera confusão no Twitter

A popularidade de Rafa Brites


Fotos de Rafa Brites na praia e de biquíni fazem sucesso nas redes sociais da apresentadora e colecionam likes e comentários positivos
Reprodução/ Instagram

Fotos de Rafa Brites na praia e de biquíni fazem sucesso nas redes sociais da apresentadora e colecionam likes e comentários positivos

Rafa Brites faz parte do casting da Rede Globo e já apresentou atrações como “Superestar” e “Vídeo Show”. Além do reconhecimento pela emissora, a loira também é popular nas redes sociais, só no Instagram já soma 1,5 milhão de seguidores.

Aos 32 anos de idade, a gaúcha é mãe do pequeno Rocco, fruto do casamento com  Felipe Andreoli, e adora usar a web para compartilhar momentos em família cheios de fofura e amor. Além do carisma, ela também chama muita atenção pelo corpo sequinho, que ela mostra ser resultado de muita malhação e aulas de yoga.

Leia também: 6 anos! Rafa Brites se declara para Felipe Andreoli: “Leveza e liberdade”

No seu feed é possível encontrar diversos cliques cheios de beleza, e claro, não faltam imagens de Rafa Brites na praia
, em outras viagens, de biquíni e muitos looks diferentes, que alegram os internautas, colecionam milhares de likes e servem de inspiração para alguns, que deixam claro o carinho e admiração via comentários. 

Leia mais:  Luiz Schwarcz, presidente da Companhia das Letras, troca soco com homem na Flip

Comentários Facebook
publicidade

Entretenimento

A Voz do Brasil faz 85 anos

Publicado

O programa de rádio A Voz do Brasil completa 85 anos nesta quarta-feira (22). Idade avançada para pessoas e para instituições no Brasil. Uma frase atribuída a Leonardo da Vinci, que morreu idoso para o seu tempo (aos 67 anos), sentencia que “a vida bem preenchida torna-se longa”.

Em oito décadas e meia, A Voz do Brasil preencheu a vida dos ouvintes com notícias sobre 23 presidentes, em mandatos longínquos ou breves. Cobriu 12 eleições presidenciais, e manteve-se no ar durante a vigência de cinco constituições (1934, 1937, 1946, 1967 e 1988).

programa cobriu a deposição dos presidentes Getúlio Vargas (1945) e João Goulart (1964), o suicídio de Vargas (1954), a redemocratização do país em dois momentos (1946 e 1985), o impeachment e renúncia de Fernando Collor (1992) e o impeachment de Dilma Rousseff (2016).

Além de notícias dos palácios do governo federal, A Voz do Brasil levou aos ouvintes informações sobre a Segunda Guerra Mundial (1939-1945). O programa narrou as conquistas do país em cinco Copas do Mundo e a derrota em duas – a mais traumática em 1950. A Voz registrou a inauguração de Brasília (1960) e cobriu a morte de ídolos como Carmen Miranda (1955) e Ayrton Senna (1994).

Pelo rádio, e pela A Voz do Brasil, muitos brasileiros souberam da invenção da pílula anticoncepcional (1960), da descida do homem na Lua (1969), dos primeiros passos da telefonia móvel (1973), da queda do Muro de Berlim (1989) e da clonagem da ovelha Dolly (1998).

Leia mais:  Em vídeo, Débora Nascimento aparece sorridente ao amamentar Bella

Vida longa

A longevidade do programa A Voz do Brasil é assunto de interesse de historiadores e pesquisadores da mídia de massa no país. “É curioso como um programa de rádio se torna uma constância em um país de inconstância institucional, jurídica e legislativa”, observa Luiz Artur Ferrareto, autor de dois dos principais livros de radiojornalismo editados no Brasil.

Para Sonia Virginia Moreira, professora do Programa de Pós-graduação em Comunicação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, a longa duração do programa “tem muito a ver com a própria longevidade do rádio como meio de comunicação. A morte do rádio foi anunciada várias vezes e ele segue como um veículo muito importante no Brasil.”

“Nenhum governo abriu mão dessa ferramenta fantástica. A longevidade vem da percepção que os diferentes governos tiveram que manter essa ferramenta era algo que trazia uma vantagem enorme para o governo do ponto de vista das suas estratégias e para seus objetivos”, acrescenta Henrique Moreira, professor de jornalismo e especialista em história da mídia no Brasil.

Curiosidades sobre A Voz do Brasil 

 A Voz Brasil nem sempre teve como trilha sonora de abertura trecho da ópera O Guarani (1870), de Carlos Gomes. O Hino da Independência (1822), composto por Dom Pedro I, e Aquarela do Brasil (1939), de Ary Barroso, também serviram para marcar o início do programa.

Inauguração da transmissão do programa A Voz do Brasil, Brasília, DF.
Inauguração da transmissão do programa A Voz do Brasil, Brasília, DF. – Arquivo Nacional

A longevidade do programa A Voz do Brasil é assunto de interesse de historiadores e pesquisadores da mídia de massa no país. “É curioso como um programa de rádio se torna uma constância em um país de inconstância institucional, jurídica e legislativa”, observa Luiz Artur Ferrareto, autor de dois dos principais livros de radiojornalismo editados no Brasil.

Leia mais:  Grávida, Marília Mendonça cai durante gravação de “Só Toca Top”

Para Sonia Virginia Moreira, professora do Programa de Pós-graduação em Comunicação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, a longa duração do programa “tem muito a ver com a própria longevidade do rádio como meio de comunicação. A morte do rádio foi anunciada várias vezes e ele segue como um veículo muito importante no Brasil.”

“Nenhum governo abriu mão dessa ferramenta fantástica. A longevidade vem da percepção que os diferentes governos tiveram que manter essa ferramenta era algo que trazia uma vantagem enorme para o governo do ponto de vista das suas estratégias e para seus objetivos”, acrescenta Henrique Moreira, professor de jornalismo e especialista em história da mídia no Brasil.

Curiosidades sobre A Voz do Brasil 

 A Voz Brasil nem sempre teve como trilha sonora de abertura trecho da ópera O Guarani (1870), de Carlos Gomes. O Hino da Independência (1822), composto por Dom Pedro I, e Aquarela do Brasil (1939), de Ary Barroso, também serviram para marcar o início do programa.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana