conecte-se conosco


Mato Grosso

Forças de segurança prendem 385 pessoas no primeiro semestre no Estado

Publicado

As forças de segurança deflagraram nos primeiros seis meses do ano 42 operações integradas em 101 municípios do estado. As ações fazem parte do planejamento estratégico da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), por meio da adjunta de Integração Operacional (Saiop) para o enfrentamento aos principais índices criminais: homicídio, roubo e furto.

De janeiro a junho, foram presos 385 autores de delitos criminais em todo o estado e realizadas 136 buscas e apreensões. Do total de prisões, 336 foram em flagrante delito. As atividades policiais recuperaram 132 veículos, fruto de roubo ou furto, e abordaram quase 14 mil pessoas e 5.709 veículos. Estas ações repressivas tiraram de circulação 68 armas de fogo e apreenderam pouco mais de 51 quilos de drogas.

Ao todo, os profissionais do Corpo de Bombeiros Militar realizaram 375 fiscalizações a estabelecimentos comerciais e a Politec atuou em 380 atividades periciais. Participaram das operações mais de 5.900 profissionais da Polícia Militar, Polícia Judiciária Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Politec e Detran.

“Nossa política de segurança pública tem sido concentrar esforços na atuação preventiva e repressiva em todo o Estado. O nosso foco é reduzir os índices de violência em várias frentes, mas principalmente nos crimes contra a vida, roubo e furto. O resultado obtido no primeiro semestre demonstra o engajamento dos nossos profissionais e das forças que compõe o Sistema de Segurança Pública do estado. Continuaremos trabalhando para levar sensação de segurança para a população”, ressalta o secretário adjunto de Integração Operacional, coronel PM Victor Paulo Fortes.

Leia mais:  Sema amplia fiscalização para acabar com desmatamento

Em uma das operações na região do Vale do São Lourenço, no município de Juscimeira (a 154 ao Sul de Cuiabá), a Polícia Militar e a Polícia Judiciária Civil prenderam uma pessoa que estava hospedada em um hotel da cidade com 22 quilos de droga. Em depoimento, a mulher confirmou que pegou o entorpecente em Rondonópolis.

Região Norte

Desde o início do mês de julho, as forças de segurança deflagraram na Região Integrada de Segurança Pública (Risp) de Nova Mutum (a 238 km ao Norte de Cuiabá), a operação “Progressão II”. Até segunda-feira (08.07), foram cumpridos 12 mandados de busca e apreensão e quatro mandados de prisões. Ao todo, as ações repressivas prenderam 21 pessoas em flagrante delito.

A operação foi realizada nos municípios de Diamantino, São José do Rio Claro, Arenápolis, Nova Maringá, Lucas do Rio Verde e Alto Paraguai.

Cuiabá e Várzea Grande

Os crimes de homicídio atingiram o menor índice dos últimos três anos em Cuiabá. No primeiro semestre, foram registrados 47 homicídios. Já no mesmo período do ano passado foram 66 casos e em 2017 foram 72 mortes. Os dados são da Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal (Ceac), da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT).

Leia mais:  Levantamento inédito aponta 38 casos de feminicídios no Estado em 2018

Já Várzea Grande registrou redução de 49% nos crimes de homicídio de janeiro a junho de 2019. Neste ano, foram 20 mortes, enquanto no mesmo período de 2018 ocorreram 39 casos. O registro de crimes contra a vida neste ano também foi menor que em 2017, quando foram contabilizadas 29 mortes.

Os números de roubos (quando há ameaça ou violência) também apresentaram redução. Em Cuiabá foram 2.239 ocorrências nos seis primeiros meses do ano. No mesmo período do ano passados foram 2.573, o que gera uma queda de 13%. Já em 2019, em Várzea Grande, foram 1.125 ocorrências, contra 1.280 em 2018.

Os furtos reduziram 19% em Cuiabá. Em 2019 foram 6.208 casos contra 7.697 em 2018. Em Várzea Grande também houve redução. Foram 1.828 ocorrências no semestre de 2019 e 1.914 em 2018.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Sema resgata 12 tartarugas nas Regiões do Araguaia e do Xingu; 8 pessoas foram presas

Publicado

por

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT), em parceria com a Diretoria de Unidade Desconcentrada de Confresa, ONG aliança da Terra e Polícia Militar, resgatou 12 tartarugas durante operação de 10 dias, realizada no fim de julho, que  abrangeu 13 municípios de Mato Grosso. A ação envolveu áreas de preservação permanente e do Parque Estadual do Xingu.

As tartarugas foram devolvidas ao seu habitat natural. Também foram apreendidos 110 quilos de peixes das espécies matrinchã, pacu, ferrada, piau, sardinha e pirarucu, carnes de caça e apetrechos proibidos de pesca como redes, espinhéis, arpão e bóias.

A operação ocorreu nos seguintes municípios: Bom Jesus do Araguaia, Serra Nova, Novo Santo Antônio, São Félix do Araguaia, Luciara, Santa Teresinha, Vila Rica, Confresa, Porto Alegre do Norte, Cana brava do Norte, Alto Boa Vista, Santa Cruz do Xingu e São José do Xingu.

Além das ações contra a pesca predatória, os fiscais atuaram também contra as queimadas florestais, ao se depararem com um foco de incêndio de grande porte em Jacaré Valente, Distrito de Confresa, atingindo cerca de 60 hectares de mata.

Leia mais:  Homem de 50 anos é preso em flagrante por estupro de criança

Ao final da operação oito pessoas foram conduzidas para delegacia e os peixes apreendidos foram doados para o Hospital de São Félix do Araguaia.

Denúncias

O cidadão pode denunciar a pesca depredatória e outros crimes ambientais à Ouvidoria Setorial da Sema: 0800-65-3838 ou via WhatsApp no (65) 99281-4144. Outros telefones para informações e denúncias: (65) 3613-7394 (Setor Pesca), nas unidades regionais da Sema ou aplicativo MT Cidadão.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana