conecte-se conosco


Polícia

Força-tarefa prende três que tentavam arrombar banco na Capital

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Uma tentativa de furto mediante quebra de parede foi frustrada na noite desta segunda-feira (08), pela força-tarefa composta pela Polícia Judiciária, por meio da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), Polícia Federal, Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal, Secretaria Adjunta de Administração Penitenciária (Saap) e Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública (Seop/MJSP). 

Três suspeitos foram presos em flagrante na ação que envolveu policiais da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), Polícia Federal e Gerência de Operações Especiais (Goe), após monitoramento da força-tarefa, que identificou que os criminosos planejavam furtar a agência do Banco do Brasil da Avenida Carmindo de Campos, em Cuiabá.

Foram presos: Bruno Figueiredo de Carvalho, 19 anos, que foi baleado na ação e encontra-se hospitalizado no Pronto Socorro Municipal de Cuiabá; e Geovanni Mesquita Jesus e Adriano Atislan da Silva, ambos são maiores de idade. Todos os três tem passagens criminais, sendo Giovanni por tentativa de furto de uma agência do banco do Brasil, em Cuiabá, pela qual havia sido preso em 2018.

Leia mais:  Polícia Civil identifica e prende autor de homicídio em Sorriso

Os três serão autuados em flagrante por tentativa de furto triplamente qualificado e associação criminosa.

 

No domingo, por volta das 21h30, os policiais identificaram que criminosos estavam escondidos dentro de uma restaurante, ao lado do Banco do Brasil, na Carmindo de Campos, fazendo um buraco na parede para ter acesso ao dinheiro dos caixas eletrônicos e cofre da agência. Os suspeitos usavam várias ferramentas (furadeiras, discos de corte, martelos) e outros equipamentos para abrir a parede, mas foram interceptados pelos policiais que cercaram toda a quadra da agência.

Oito equipes fizeram o cerco na área e no momento que os criminosos tentavam fugir,  pulado os muros das casas, dois deles foram flagrados em cima do telhado de um imóvel. Um estava com um simulacro de arma nas mãos e foi atingindo com um disparo na perna e outro se rendeu aos policiais.

O terceiro criminoso foi preso na frente do banco. Ele fazia  a vigilância do local e com um telefone passava o tempo todo conversando com os comparsas nos fundos do restaurante.  

Leia mais:  Polícia Civil prende homens suspeitos de roubos nas cidades de Poxoréu e Rondonópolis

O delegado adjunto da GCCO, Frederico Murta, informou que os dois criminosos que estavam dentro do estabelecimento já tinham conseguido quebrar boa parte do concreto da parede dupla do banco, quando interceptados pelas equipes policiais. A parede dava direto à área dos caixas eletrônicos do banco, a qual não tiveram acesso.

Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Três são presos em flagrante e pontos do tráfico são desarticulados durante operação em Campos de Júlio

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil deflagrou nesta quarta-feira (22) a operação “Euphractus”, em Campos de Júlio (553 km a noroeste da Capital), para cumprimento de dois mandados de busca e apreensão que visam desarticular pontos de venda de entorpecentes.

Três suspeitos foram presos em flagrante e apreendidas entorpecentes, celulares, arma, dinheiro e apetrechos para embalar drogas. A operação contou com apoio da Delegacia de Comodoro. 

Em investigações realizadas pela equipe da Delegacia de Campos de Júlio, os policiais civis identificaram o comércio de substâncias ilícitas em dois endereços na cidade.

Após monitoramento e a coleta de indícios sobre as atividades criminosas, o delegado Ricardo Marques Sarto representou pelos pedidos de buscas e apreensões domiciliares deferidos pelo juízo da Comarca de Comodoro.

O primeiro alvo das buscas foi um endereço no bairro Águas Claras, onde os investigadores localizaram fR$ 500 provenientes da venda de entorpecentes, além de porções de maconha e pasta base de cocaína. Dois jovens de 20 e 23 anos foram presos em flagrante.

Leia mais:  Foragido da Justiça de Rondônia é preso pela Polícia Civil de Mato Grosso

O suspeito de 23 anos responde a dois homicídios e estava com mandado de prisão em aberto, expedido pela Comarca de Vitorino Freire, no Maranhão, onde cometeu um homicídio a golpes de facão motivado por dívida de drogas.

Na segunda residência alvo de mandado judicial, no centro da cidade, os policiais civis apreenderam porções maconha e de crack, balança de precisão, R$ 430 em dinheiro e um simulacro de arma de fogo (tipo pistola). O morador de 21 anos foi preso em flagrante por tráfico de drogas.

O delegado Ricardo Sarto destacou o êxito da operação, tendo em vista que os principais alvos da investigação foram presos em flagrante.“Os presos foram conduzidos até a Delegacia de Campos de Júlio, interrogados e após serem autuados pelos crimes, foram colocados à disposição do Poder Judiciário”.

O nome da operação “Euphractus” faz alusão ao nome científico do tatupeba, que refere-se ao modus operandi utilizados pelos alvos para esconder as drogas, enterradas no quintal das casas.

Leia mais:  Polícia Civil identifica e prende autor de homicídio em Sorriso

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana