conecte-se conosco


Agricultura

Fiscalização da rastreabilidade de vegetais e frutas começa em agosto

Publicado

O Ministério da Agricultura e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) vão fiscalizar a rastreabilidade de vegetais frescos e frutas a partir de 1º de agosto. O objetivo é identificar os produtores e saber como foram cultivados os alimentos. Com isso, será possível dar segurança à sociedade quanto ao consumo de vegetais frescos e responsabilizar quem fizer uso incorreto de defensivos.

O controle está previsto em Instrução Normativa e vai valer para os citrus (laranja, limão, lima-da-pérsia, entre outros), maçã, uva, batata, alface, repolho, tomate e pepino, cenoura, batata doce, beterraba, cebola, alho, couve, agrião, almeirão, brócolis, chicória, couve-flor, pimentão, abóbora e abobrinha, melão, morango, coco, goiaba, caqui, mamão, banana e manga.

De acordo com a IN, os produtos verificados devem estar identificados com: nome; variedade ou cultivar; quantidade do produto recebido; identificação do lote e data de recebimento do produto. O fornecedor terá que informar seu nome ou a razão social (CPF, Inscrição Estadual ou CNPJ ou CGC/Mapa; endereço completo, ou quando localizado em zona rural a coordenada geográfica ou Certificado de Cadastro de Imóvel Rural  Regularização de Territórios (CCIR).

Eles ainda deverão manter arquivados os registros dos insumos agrícolas utilizados na produção e no tratamento fitossanitário (eliminação de pragas), além da data de sua utilização, recomendação técnica ou receituário agronômico e a identificação do lote do insumo. Dessa forma, por meio das fiscalizações, será possível identificar, inclusive, os defensivos agrícolas usados na produção. 

Leia mais:  Incra lança ação Luz no Fim do Túnel para entregar títulos de posse a assentados da reforma agrária

Estratégias 

Para mostrar a importância deste monitoramento a Coordenação Geral de Qualidade Vegetal do Mapa (CGQV) promove reuniões com os permissionários das centrais de abastecimento (Ceagesp) e com os serviços de vigilâncias sanitárias da região metropolitana de São Paulo, para discutir as estratégias de fiscalização no comércio varejista, pois houve acordo para que no varejo as fiscalizações fossem realizadas pela vigilância sanitária.

Nessa quinta-feira (19), a coordenação realizou mais uma reunião com integrantes da Ceagesp. A coordenação quer que os permissionários passem a exigir de seus fornecedores produtos com as informações obrigatórias, além de cumprirem com suas obrigações quanto aos registros da rastreabilidade.

Segundo o coordenador da CGQV, Hugo Caruso, é importante que todos os que trabalham com estes alimentos cumpram a norma, pois ela trará muitos benefícios, não apenas ao consumidor, mas também aos agricultores, pois estimulará a produção com uso mais racional de defensivos agrícolas.

Mais informações à imprensa:
Coordenação-geral de Comunicação Social
[email protected]

Fonte: MAPA GOV
Comentários Facebook
publicidade

Agricultura

Agricultura familiar na Expointer: vendas crescem 51% no primeiro dia de feira

Publicado

por

As vendas de produtos da agricultura familiar na feira do setor na Expointer, fecharam o primeiro dia com alta de 51,19% em comparação com o mesmo período do ano passado. Segundo balanço divulgado pelos organizadores da 21ª Feira da Agricultura Familiar, neste domingo (25), o total comercializado ontem (24) chegou a R$ 443.183. Em 2018, o valor de vendas no primeiro sábado da feira foi de R$ 293.133.

Os números confirmam o otimismo dos expositores e mostram que o evento já se consolidou na maior feira de exposição de animais da América Latina. “Além da comercialização, os produtores estão conseguindo prospectar seus negócios, fechando parcerias com restaurantes, hotéis e supermercados. Esse é um dos objetivos da feira, não só comercializar dentro dela, mas abrir mercados para a agricultura”, afirma Márcio Madalena, diretor de cooperativismo e acesso a mercados da Secretaria de Agricultura Familiar e Cooperativismo.

De acordo com o boletim, os produtos vendidos pelas agroindústrias totalizaram R$ 351.076; os expositores de artesanatos, plantas e flores venderam o total de R$ 72.584; e as cozinhas arrecadaram R$ 19.522 com as refeições.

Leia mais:  Incra lança ação Luz no Fim do Túnel para entregar títulos de posse a assentados da reforma agrária

Entre os produtores que foram beneficiados com a alta nas vendas está Airton Mitz, 44 anos. Pela 14ª vez na feira, ele confirma que tem crescido o interesse do público em adquirir o que é produzido pelos agricultores familiares. “As pessoas já estão familiarizadas com a feira. Temos clientes fixos, que todos os anos compram aqui com a gente e a cada ano compram mais, pois sabem que o que vendemos é de qualidade”, afirma o expositor de pães, biscoitos, e rosquinhas.

A 21ª Feira da Agricultura Familiar é o maior evento de promoção comercial apoiado pela Secretaria de Agricultura Familiar e Cooperativismo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. No total, são 327 expositores, sendo 312 estabelecimentos do Rio Grande do Sul, quatro do Rio de Janeiro, dez de Minas Gerais e um do Amapá

Cozinha Show

Neste domingo (25), outro evento que chamou a atenção do público dentro da feira foi o Cozinha Show. A iniciativa, apoiada pelo Ministério da Agricultura, permitiu ao público acompanhar ao vivo chefs de cozinha prepararem pratos com produtos da agricultura familiar. A intenção é mostrar que o setor pode ter espaço na gastronomia nacional.

Leia mais:  SOJA/PERSPEC 2019: Clima desfavorável deve impedir safra recorde; margens podem cair

Os chefes elaboraram dois pratos: escondidinho com linguiça e queijo colonial e pudim de pão com doce de leite.

Serviço:

21ª Feira da Agricultura Familiar na Expointer

Data: 24 de agosto a 1 de setembro de 2019

Horário: 8h às 20h

Local: Parque de Exposição Assis Brasil – Esteio (RS)

Mais informações à imprensa:
Coordenação-geral de Comunicação
Washington Luiz
[email protected]

Fonte: MAPA GOV
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana