conecte-se conosco


Cidades

Fiocruz vê subnotificação dos casos de covid em MT

Publicado

Dados com relação aos casos confirmados de coronavírus (covid19) reportados por Mato Grosso ao Sistema de Informação de Vigilância Epidemiológica da Gripe (Sivep-gripe) apresentam grande diferença entre aqueles notificados no sistema próprio do Estado. É o que aponta o último Boletim Observatório da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), titulado de Infogripe, que sugere que há uma grande subnotificação de casos. A defasagem afeta inclusive a realidade da Capital, que pode ter mais casos do que o notificado junto ao Ministério da Saúde (MS).

O documento frisa que a análise dos dados de todos os estados apontam para a retomada de crescimento de infectados pela covid-19 em todo o Brasil. Focando em Mato Grosso, o boletim aponta que o estado está na zona de risco e, assim como todas as demais unidades federativas do país, encontra-se com ocorrência de casos muito alta.

 

A atualização ainda aponta que Cuiabá está entre as 13 capitais que apresentam sinal moderado (probabilidade de até 75%) de crescimento na tendência de novos casos de coronavírus de longo prazo. A mesma defasagem no número de infectados no Estado apontada pelo Infogripe é destacada quando se trata da Capital.

Leia mais:  Processo seletivo garantirá 60 contratações imediatas; confira

 

Segundo o documento, os dados alimentados no Sivep-gripe e no próprio sistema local não coincidem. Frisa ainda que “É de fundamental importância o reestabelecimento dos registros no sistema nacional para acompanhamento adequado da situação pela Federação”. Segundo o documento, o registro de crescimento que vem se observando em todo o território nacional sugere a necessidade de cuidado redobrado ao longo do mês de dezembro. “Ações de conscientização e prevenção devem ser tomadas para evitar que as tradicionais aglomerações no comércio e nas celebrações de fim de ano agravem o quadro atual”, diz trecho do boletim.

 

Outro lado
Em nota, as secretarias Municipal (SMS) e de Estado de Saúde (SES) informaram que, devido ao adiantado da hora, o setor responsável não conseguiria analisar os dados até a publicação desta reportagem. As pastas ainda frisaram que assim que analisarem as informações do Infogripe se posicionarão a respeito do assunto.

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Prefeitura publica calendário de pagamento do IPTU; veja datas

Publicado

A Prefeitura de Cuiabá estabeleceu a programação para pagamento do IPTU em 2021, que deve começar a partir de 1º de março. O Decreto nº 8.285, que determina o cronograma, foi publicado na Gazeta Municipal.

 

Assim como em outras edições, o pagamento poderá ser feito em cota única ou em até oito parcelas. O valor mínimo de cada parcela será de R$ 57,26.

 

Aqueles que não tiverem débitos de anos anteriores e optarem por quitar o IPTU em cota única até o dia 14 de abril, terão desconto de 10%. Os carnês serão enviados para todos os contribuintes que contam no Cadastro Imobiliário do Município.

 

Já as guias do IPTU de imóveis territoriais deverão ser retiradas nos postos de atendimentos do Município ou por meio do site.

 

A retirada presencial poderá ser feita no Centro Integrado de Atendimento ao Contribuinte (CIAC), nas Lojas de Atendimento ao Contribuinte (LAC-Norte e LAC-SUL), e em outros postos de atendimento que serão indicados pela Prefeitura de Cuiabá.

Leia mais:  Prefeitura realiza sorteio da Nota Cuiabana edição dos 300 anos

 

Outra informação que o munícipe deverá ficar atento é em relação ao pedido de isenção do pagamento, que neste ano poderá ser feito no período de 1º de junho a 30 de julho, com validade até 2024.

 

Caso a solicitação seja indeferida, será concedido um prazo de 30 dias, a partir da ciência do contribuinte quanto à decisão, para que o valor seja pago sem desconto e sem a incidência de juros e multa.

 

“De acordo com os termos do art. 5º da Lei nº 5.355/2010, alterado pela Lei nº 5.797/2014, estão isentos do Imposto Predial e Territorial Urbano os imóveis residenciais com valor venal atualizado igual ou inferior a R$ 33.921, excluindo-se os imóveis territoriais, comerciais, unidades autônomas desdobradas com cadastro individualizado para fins tributários, chácaras de recreio e garagens de edifícios”, explica o decreto municipal.

 

Veja calendário de pagamento: 

 

Primeira parcela e cota única: 14 de abril

 

Segunda parcela: 14 de maio

 

Terceira parcela: 14 de junho

Leia mais:  Campanha ‘Bem Me Quer’ em Cuiabá dá início às ações do ‘Outubro Rosa’ e ‘Dia do Idoso’

 

Quarta parcela: 14 de julho

 

Quinta parcela: 13 de agosto

 

Sexta parcela: 14 de setembro

 

Sétima parcela: 14 de outubro

 

Última parcela: 12 de novembro

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana