conecte-se conosco


Cidades

Fiocruz destaca aumento de mortes e prevê “cenário crítico” neste mês em MT

Publicado

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) alerta em boletim divulgado na sexta-feira (9) para cenário crítico e agravamento na saturação do sistema de saúde dos estados do Sul e Centro-Oeste para as próximas semanas. Isso porque, segundo o boletim, as próximas semanas deverão refletir a situação vivida pelas regiões entre o final de março e início de abril, quando o Distrito Federal, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Mato Grosso tiveram as maiores taxas tanto de casos como de mortalidade pela Covid-19 de todo o Brasil.

Goiás e Mato Grosso do Sul também apresentaram apresentaram no período elevadas taxas de mortes. “Esse padrão coloca as regiões Sul e Centro-Oeste como críticas para as próximas semanas, o que pode ser agravado pela saturação do sistema de saúde nesses estados”, informa a Fiocruz.

O documento destaca a situação do Rio Grande do Sul, que, pela primeira vez desde o início da pandemia, entrou para a lista dos estados com as maiores taxas de letalidade: sua taxa de letalidade atual é de 4,1%, a segunda maior do país, atrás apenas do Rio de Janeiro (6,2%).

Leia mais:  Arena Pantanal foi palco da final do Campeonato Pixote 2018

Quanto às taxas de ocupação do sistema de saúde, até o dia 5 de abril, 19 estados mais o DF estão com taxas de ocupação dos hospitais superiores a 90%. No que diz respeito apenas aos leitos de UTI Covid, 21 estados estão com taxas de ocupação superiores a 90%.

Thank you for watching

O boletim da sexta-feira também alerta para um expressivo aumento de mortes e casos entre adultos entre 30 a 59 anos.

Entre a Semana Epidemiológica 1 (3 a 9 de janeiro de 2021) e a 12 (21 a 27 de março), houve um aumento de casos de:

30 a 39 anos: aumento de 1.218,33%;

40 a 49 anos: aumento de 1.217,95%;

50 a 59 anos: aumento de 1.144,94%.

Também houve aumento de mortes neste mesmo período entre os mais jovens:

20 a 29 anos: aumento de 872,73%

30 a 39 anos: aumento de 813,95%;

40 a 49 anos: aumento de 880,72%;

50 a 59 anos: aumento de 877,46%.

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Prioridade a diabéticos em rede de saúde vira lei em MT

Publicado

Os hospitais públicos e particulares de Mato Grosso deverão oferecer prioridade aos portadores de diabetes dos tipos 1 e 2 em caso de atendimento para a realização de exames que sejam realizados em jejum total e parcial.

A prioridade no atendimento deverá ser equiparada a de idosos, deficientes e gestantes.

Esse benefício será ofertado graças à sanção do governador Mauro Mendes (DEM) a uma lei de autoria do deputado estadual Wilson Santos (PSDB), apresentada em conjunto com os deputados Dr. João (MDB), Dr. Gimenez (PV), Dr. Eugênio (PSB), Lúdio Cabral (PT) e Paulo Araújo (PP).

A sanção da Lei nº 11.350 foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) que circulou na sexta-feira (30).

O usuário dos serviços de saúde deverá comprovar o diagnóstico de diabetes mediante apresentação de laudo médico que ateste a patologia. Os estabelecimentos de saúde ainda são obrigados a afixar o interior da lei em local visível ao público.

Comentários Facebook
Leia mais:  Emanuel decide toque de recolher em Cuiabá nesta segunda
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana