conecte-se conosco


Carros e Motos

Fiat Argo 1.0 tem desconto de R$ 6,3 mil com central multimídia

Publicado

Fiat Argo Drive 1.0 arrow-options
Divulgação

Fiat Argo 1.0 Drive, a versão de entrada do compacto da marca italiana, com motor de três cilindros e câmbio de 5 marchas

A Fiat preparou condições especiais para aqueles que desejam comprar um Argo 1.0 finalmente baterem o martelo. No site de ofertas da marca italiana, o compacto que parte de R$ 54.380 está sendo oferecido por R$ 47.990, já com a central multimídia Uconnect e volante multifuncional.

LEIA MAIS: Chery Arrizo 5 e Tiggo 2 ficam mais caros; confira a tabela de preços

O Argo 1.0 Drive surge com motor Firefly, de 77 cv  e 10,9 kgfm de torque, sempre com câmbio automático de cinco velocidades. Conforme o Inmetro, o modelo pode aferir 9,9 km/l na cidade e 10,7 km/l na estrada com gasolina, bem como 14,2 km/l na cidade e 15,1 km/l na estrada com gasolina.

LEIA MAIS: VW Virtus tem desconto de R$ 6,3 mil na versão Comfortline turbo


LEIA MAIS: Relembre a história do Fiat Palio, hatchback que resistiu ao tempo no Brasil

Leia mais:  Kia Stinger GT 2019: esportivo coreano sabe falar alemão

Equipamentos como computador de bordo (com distância, consumo médio, consumo instantâneo, autonomia, velocidade média e tempo de percurso) , ar-condicionado e encosto de cabeça para todos os ocupantes também marcam presença. Há gancho de fixação para cadeirinhas de bebê (Isofix). A central multimídia Uconnect permite o pareamento Apple CarPlay e Android Auto, com a reprodução de aplicativos como Spotify, Google Maps e Waze.

Comentários Facebook
publicidade

Carros e Motos

General Motors confirma o fim da fabricante australiana Holden

Publicado

por

General Motors arrow-options
Divulgação

Parceira da General Motors desde a década de 30, Holden encerrará suas operações na Austrália, Nova Zelândia e Tailândia até o fim do ano

Em mais um passo no processo de reestruturação global, a General Motors anunciou que fechará a marca Holden na Austrália, Tailândia e Nova Zelândia, encerrando as operações nos países. A GM ainda terá o compromisso de abastecer os mercados com peças e serviços de manutenção até o fim da década.

LEIA MAIS: FCA e PSA anunciam acordo de fusão; confira os detalhes

Estima-se que 600 funcionários perderão o emprego no encerramento da Holden na Oceania. Em Detroit (EUA), Mary Barra, chefe-executiva da GM Global, afirma que fechar a representante no continente é uma decisão difícil, porém correta. 

Mark Reuss, presidente da GM, complementa a declaração de Barra dizendo que a marca tinha planos de reerguer a Holden, mas continuar atuando em um mercado fragmentado como a Oceania teria custo alto.

LEIA MAIS: Renault, Nissan e Mitsubishi revelam novas estratégias para 2020

Leia mais:  Toyota Etios Sedan xVW Voyage: sedãs compactos automáticos se enfrentam

Scott Morrison, primeiro-ministro da Austrália, se diz inconformado com a situação. “Estou desapontado, mas não surpreso. Sei que muitos australianos estão irritados neste momento”, disse ele. “Os nossos contribuintes colocaram milhões de dólares nesta companhia multinacional e eles simplesmente encerraram as operações”.

LEIA MAIS: Veja como a parceria entre Ford e VW vai impactar os carros elétricos

Aos poucos, a GM está abandonando mercados não-lucrativos para focar em regiões pontuais, como Estados Unidos, China, Coreia do Sul e Brasil. Em 2017, a fabricante vendeu as marcas Opel e Vauxhall para a Peugeot-Citroën.

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana