conecte-se conosco


Política

Fávero cobra do governo estadual melhorias para saúde de Cáceres

Publicado

Foto: Marcos Lopes

O deputado estadual Silvio Fávero (PSL) encaminhou indicações ao governo do estado, com cópia para a Secretaria de Estado de Saúde (SES), reivindicando a compra de uma ambulância, equipamentos para realização de exames aos pacientes atendidos pelo Hospital Regional de Cáceres (distante  28 quilômetros da capital mato-grossense) e a disponibilidade de leitos da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) pelo Sistema Único de Saúde (SUS).  

As demandas encaminhadas pelo deputado atendem as reivindicações do engenheiro Takao Nakamoto. No início do mês de novembro, Takao provocou uma reunião de trabalho com o diretor do Hospital Regional, Onair Nogueira, com a participação do deputado Silvio e do deputado federal Nelson Barbudo (PSL). Na ocasião, ele mostrou a realidade da principal unidade de saúde de Cáceres.

“Pela proximidade que tenho com os deputados Silvio e Nelson, aproveitei para tentar ajudar o nosso município, que hoje atende por meio do Hospital Regional, que atende vinte municípios, até de outras regiões, dependendo da situação. A saúde pública de Cáceres precisa de atenção urgente e o que pudermos fazer para buscar as melhorias, iremos fazer. Os deputados sempre foram atenciosos com a região oeste e, com certeza, a depender deles, não irão permitir que o nosso hospital vá parar na UTI”, salientou o empresário.

Leia mais:  Projeto é aprovado por unanimidade e MT deverá receber R$ 71 milhões

Fávero pede a aquisição de um aparelho tomógrafo computadorizado para atender a demanda do Pronto Atendimento, a fim de diagnosticar lesões ortopédicas e a investigação de acidentes vasculares cerebrais. Equipamento que também auxiliará na avaliação de traumas cranianos, doenças como câncer e processos infecciosos de diferentes órgãos.

Entre os aparelhos solicitados na indicação, está um aparelho de ressonância magnética, que irá auxiliar as equipes médicas na interação do corpo do paciente por meio de campos magnéticos e pulsos de radiofrequência, permitindo que o especialista visualize, através de imagens de alta definição, seus órgãos internos. “Esse exame é muito importante e fundamental para o Hospital Regional, uma vez que o mesmo possibilita o diagnóstico de doenças neurológicas, cervicais, cardiológicas, ortopédicas, abdominais, fraturas e até indicações de infarto”, justificou o deputado.

A precariedade da frota de ambulância que Cáceres possui e a falta de leitos de UTI, segundo Fávero, justificam suas reivindicações ao governo. “A cidade atende toda região oeste, tendo sua demanda cada vez maior. Por isso, pedi urgência quanto à compra e à disponibilidade de leitos. Não podemos esperar o pior acontecer para tomar providência. Estamos falando de vidas”, alegou Fávero.

Leia mais:  Desvalorização da moeda se deve a fatores externos, diz Bolsonaro

Comentários Facebook
publicidade

Política

Eleições 2020: TSE libera ferramenta para consulta de candidaturas

Publicado

Sistema pode ser consultado por qualquer cidadão

Consultas por município e cargo, acesso à informações detalhadas sobre a situação dos candidatos aos cargos de prefeito, vice-prefeito e vereador, que pediram registro para concorrer às Eleições Municipais de 2020 já estão disponíveis na plataforma DivulgaCandContas, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A ferramenta traz ainda todos os dados declarados à Justiça Eleitoral, inclusive informações relativas às prestações de contas dos concorrentes

Acesso

O sistema é aberto a todos os cidadãos, sem necessidade de cadastro prévio ou autenticação de usuário. Na consulta, basta selecionar a unidade da federação no mapa ou a sigla do estado que quiser informações.

Na página principal do sistema, o interessado encontrará o quantitativo total de candidaturas por cargo (prefeito, vice-prefeito e vereador). No mapa do Brasil, é possível filtrar a pesquisa clicando na unidade da Federação e depois no cargo desejado. Em seguida, aparecerá uma lista com todos os políticos que concorrem ao cargo no estado.

Selecionado o nome do candidato, é possível obter informações sobre o seu número, partido, composição da coligação que o apoia (se for o caso), nome que usará na urna, grau de instrução, ocupação, site do candidato, limite de gasto de campanha, proposta de governo, descrição e valores dos bens que possui, além de eventuais registros criminais. Também é possível acompanhar a situação do pedido de registro e eleições anteriores das quais o candidato tenha participado.

Leia mais:  Lei que determina divulgação de notificações de casos de estupro e assédio é sancionada em MT

Prazo

A ferramenta é atualizada toda hora à medida em que chegam solicitações de registros à Justiça Eleitoral. No dia 26 de setembro, às 19h, termina o prazo para os partidos políticos e coligações apresentarem o requerimento de registro de candidatos e chapas à Justiça Eleitoral.

Caso os partidos políticos ou coligações não tenham requerido o registro de algum candidato escolhido em convenção, a data-limite para a formalização individual do registro perante o TSE ou algum Tribunal Regional Eleitoral (TRE) é o dia 1º de outubro, também até as 19h.

Situação da candidatura

A situação do registro do candidato aparece ao lado da foto, além do tipo de eleição à qual ele está concorrendo e um guia sobre os termos, inclusive os jurídicos, utilizados para definir a situação dele perante a Justiça Eleitoral.

Quando o processo é registrado na Justiça Eleitoral, é informada a palavra “cadastrado” e, em seguida, “aguardando julgamento”. Isso significa que o candidato enviou o pedido de registro de candidatura, mas o pedido ainda não foi julgado, ou seja, o processo está tramitando e aguarda análise.

Após o processo ser apreciado, o registro pode ser considerado “apto” ou “inapto”. Caso o candidato não tenha nenhuma contestação e o pedido tenha sido acatado, a situação que aparecerá no sistema será “apto” e “deferido”. Candidatos que aparecem como aptos, mas houve impugnações e a decisão é no sentido de negar o registro. Nesse caso, a situação será “apto” e o complemento será “indeferido com recurso”.

Leia mais:  Nobres é reconhecida como a Capital do Ecoturismo Sustentável

Há ainda candidatos que apresentaram o registro e as condições de elegibilidade avaliadas foram deferidas pelo juiz e, no entanto, o Ministério Público Eleitoral (MPE) ou o partido recorreu da decisão. Nessa hipótese, a condição será “apto” e “deferido com recurso”.

Na situação de registro julgado como apto, ainda há possibilidades de situações como “cassado com recurso” ou “cancelado com recurso”. Isso ocorre quando o candidato teve o registro cassado ou cancelado pelo partido ou por decisão judicial, porém apresentou recurso e aguarda uma nova decisão.

Por fim, também consta do sistema a condição de “inapto”, com os complementos: “cancelado”, quando o candidato teve o registro cancelado pelo partido; “cassado”; “falecido”; “indeferido”, quando o candidato não reuniu as condições necessárias ao registro; “não conhecimento do pedido”, candidato cujo o pedido de registro não foi apreciado pelo juiz eleitoral; e “renúncia”.

Contas

O sistema também disponibiliza as informações relativas às prestações de contas dos candidatos das eleições. O usuário pode fazer a pesquisa das receitas dos concorrentes por doadores e fornecedores, além de acessar a relação dos maiores doadores e fornecedores de bens e/ou serviços a candidatos e partidos políticos.

Por Karine Melo – Repórter da Agência Brasil – Brasília

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana