conecte-se conosco


Entretenimento

Fatos que marcaram o Brasil ganham relevo em livro que pretende reavivar memória

Publicado

Incêndio no Museu Nacional, invenções de Santos Dumont, santificação de José de Anchieta, vida de Chico Xavier, massacre do Carandiru, Tom Jobim, Charles Darwin visitando o Brasil, 
impeachment de Fernando Collor de Mello e tantos outros fatos que marcaram o Brasil estão no novo livro
da jornalista  Valentina Nunes
, “365 dias que mudaram o Brasil”. 

Leia também: Clube de leitura por assinatura é o novo atrativo para apaixonados por livros


Livro
Divulgação

Livro “365 dias que mudaram o Brasil” apresentam fatos que marcaram o Brasil

Há dois anos, a convite da editora Planeta, a jornalista começou uma extensa pesquisa sobre os  fatos que marcaram o Brasil
com o objetivo de fazer com que a população não esqueça a sua história. Apresentando trezentos e sessenta e cinco dias ao longo de toda a história do País, o evento mais antigo que está incluso é a assinatura do Tratado de Tordesilhas em 7 de junho de 1494 – sendo o incêndio no Museu Nacional do Rio de Janeiro o último acontecimento incluso, marcado em 2 de setembro de 2018. 

Eventos e personalidades relevantes em diversas áreas como literatura, economia, entretenimento, história, política, sociologia, esporte, saúde, personagens internacionais em terras brasileiras e tantas outras mostram que o País ostenta nomes fortes em diversas áreas que precisam ser conhecidos.

Fatos que marcaram o Brasil não podem ser esquecidos 

Com uma árdua pesquisa em acervos, jornais, revistas, almanaques, enciclopédia, Valentina, também autora das obras “A década de 40 através da minissérie Aquarela do Brasil” e “A Revolução Farroupilha através da minissérie A Casa das Sete Mulheres” em alguns casos precisou escolher entre diversos fatos que aconteceram no mesmo dia – datas que em muitos casos também não estava exata. 

Leia mais:  Famosos prestam homenagem ao apresentador Gugu Liberato

Livro com fatos que marcaram o Brasil incluem o incêndio do Museu Nacional do Rio de Janeiro
Reprodução

Livro com fatos que marcaram o Brasil incluem o incêndio do Museu Nacional do Rio de Janeiro

“O grande problema foi após você preencher as datas perceber que algo poderia estar errado. Como por exemplo, a data de nascimento de Dorival Caymmi, que estava errada e também houve outro acontecimento marcante, então eu tive que substituir”, conta.

“Infelizmente, ele e a Carmen Miranda ficaram de fora, como o tombamento da cidade de Ouro Preto, em Minas Gerais, pelo desastre histórico e cultural no Museu Nacional, que foi uma fato mais importante nesse momento”, fala, ao relembrar também outro fato marcante, o assassinato do jornalista Vladimir Herzog que também está incluso na obra em 25 de outubro de 1975. 

Leia também: “Os Criadores de Coincidências” mostra caminho para a auto-verdade

Com explicações simples e linguagem envolvente para qualquer tipo de leitor, segundo Valentina Nunes, a obra pode ser lida tanto em momentos de lazer, já que não possui uma linguagem muito acadêmica, e também consultado como objeto de pesquisa. 

Leia mais:  Exposição de Dia das Mães ressalta o poder de contar histórias para os filhos

“O objetivo é mostrar um apanhado geral do Brasil e de acontecimentos recentes. A gente está vendo que o brasileiro está sem memória, então ele vem em um bom momento. Sem linguagem muito acadêmica, as datas tem uma página e meia de conteúdo, então dá para o leitor ler aleatoriamente. Não é um aprofundamento, é uma porta de entrada para o que te interessa mais. A gente se esforçou bastante, com o máximo de rigor nas informações”, conta. 


Movimento civil Diretas Já está no livro com os fatos que marcaram o Brasil
Cedi/Câmara dos Deputados

Movimento civil Diretas Já está no livro com os fatos que marcaram o Brasil

Leia também: Prêmio Jabuti 2018 anuncia livros finalistas

Para a autora, alguns temas não foram particurlamente simples de colocar, mas não puderam ficar de fora porque de alguma maneira impactaram a história do Brasil, como casos envolvendo crimes e tragédias como o assassinato do jornalista Tim Lopes, a história da Família Nardoni e a morte dos jovens na boate Kiss.

Entretanto, invenções e curiosidades feitas por mãos de brasileiros como a patente do cupuaçu, fruto típico da região amazônica, primeira radionovela, inveção do telefone público, mais conhecido como ‘orelhão’ até a invenção da ‘bina’, conhecida como identificador de chamadas, estão inclusas na sua obra. 

Valentina também tem o desejo de dar continuidade ao livro em um futuro próximo já que muitos fatos que marcaram o Brasil
não entraram. “Eu sugeri uma continuidade à editora. Já tenho uma boa pesquisa que está feita. Podemos fazer obras temáticas, na cultura, esporte ou outras. Vai dar um trabalho, mas é interessante”, finaliza. 

Comentários Facebook
publicidade

Entretenimento

“Foram noites sem dormir”, diz Chay Suede sobre cena de Amor de Mãe

Publicado

 

 

Chay Suede foi o nome do capítulo de Amor de Mãe dessa terça (6/4). Desde o início da noite, o ator brilhou nas cenas em que Danilo descobre as mentiras de Thelma (Adriana Esteves) e terminou deixando o telespectador arrepiado com o encontro entre ele e Lurdes (Regina Casé). Não à toa, Chay foi elogiadíssimo nas redes sociais. A emoção, aliás, continua no capítulo desta quarta (7/4). “Podem preparar o lencinho porque ainda tem muita cena emocionante até o final”, avisa o ator, que considera a cena de ontem uma das mais difíceis de fazer. “Essa novela foi marcante para mim do início ao fim, mas o encontro deles tem um lugar especial na minha vida. Foram noites sem dormir para gravar”.

Chay também não tem dúvida sobre a sua personagem preferida em Amor de Mãe: “Dona Lurdes, claro. Não só em Amor de Mãe, mas de todas as novelas que eu já vi na vida”. Sem contar como vai ficar a relação entre Danilo e Thelma, o ator afirma que é impossível entender e perdoar tudo que ela fez. “Ela deu ré e matou a mãe biológica da esposa do filho. Depois, mandou matar a esposa do filho atropelada. Matou a melhor amiga asfixiada numa garagem e atirou e manteve em cárcere privado a outra melhor amiga. Acho que não dá, né”.

Comentários Facebook
Leia mais:  Uau! Luiza Brunet surpreende e posa de maiô cavado
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana