conecte-se conosco


Entretenimento

Famosos que se profissionalizaram em ser participantes de reality shows

Publicado

Muitos famosos só são conhecidos porque foram participantes de reality shows
. Para continuar na mídia, as celebridades acabam fazendo disso quase uma profissão para se manterem na mídia e ganhar muito dinheiro.

Leia também: Os melhores e piores momentos de “A Fazenda 10” até agora


Profissão: participante de reality show
Divulação

Profissão: participante de reality show

Os participantes de reality shows
vão sempre continuar nos holofotes e no olhar do público. Assim, as celebridades continuam participando de programas desse gênero para seguirem na mídia. Listamos dez famosos que fazem disso quase uma profissão.

Ana Paula


Ana Paula Renault
Divulgação

Ana Paula Renault

Ana Paula Renault ficou conhecida em todo Brasil ao participar do Big Brother Brasil em 2016. A edição do programa foi repleta de polêmicas que envolveram a jornalista e que levaram a sua desclassificação. Ela se envolveu em muitas brigas com o ex-BBB Renan e a ex-BBB Adélia. Em uma das festas, a loira bateu no brother e acabou sendo expulsa do programa. Após dois anos, ela participou de outro reality show. E foi a primeira vez que um participante foi eliminado por este motivo.

Recentemente, Ana Paula também participou de outro programa. A loira foi a terceira  eliminada da Fazenda 10. A ex-BBB estava na roça ao lado de Nadja Pessoa e Evandro Santo. Nesta edição do programa, Paula protagonizou muitas brigas com Nadja durante o confinamento.

Nadja Pessoa


Nadja Pessoa
Reprodução/Instagram

Nadja Pessoa

Nadja Pessoa é empresária e casada com o cantor D’Black,  com quem participou do reality show “Power Couple” da Rede Record. No programa, a loira e seu marido protagonizaram muitas brigas e foram eliminados na quarta semana de confinamento.

Hoje em dia, a loira está participando no momento da 10ª edição da Fazenda da mesma emissora e se envolveu em brigas com Ana Paula e Gabi Prado.

Gabi Prado


Gabi Prado
Reprodução/Instagram

Gabi Prado

A fama da jovem começou quando ela participou do reality show “De Férias com Ex”, da MTV Brasil. No programa, os participantes eram obrigados a conviverem com pessoas desconhecidas e um de seus ex-namorados. A morena causou muita confusão no confinamento e ficou famosa nas redes sociais. Prado participou de duas temporadas do programa. Hoje em dia, Gabi Prado está confinada na ” A Fazenda 10″ e continua causando polêmicas na televisão ao brigar com a participante Nadja Pessoa. 

Gretchen


Gretchen
Reprodução / Instagram

Gretchen

A vida de Gretchen é um verdadeiro reality show. Após fazer sucesso com suas músicas, a cantora participou de muitos programas do gênero e teve até um reality sobre sua vida. Em 2010, ela participou do “Troca de Família”, onde trocou de família com Vanessa Cincea e garantiu à Rede Record o primeiro lugar na audiência. Após dois anos, a cantora integrou o elenco da quinta edição da “A Fazenda”. Ela desistiu da competição na sexta semana do confinamento durante uma festa.

Leia mais:  Globo faz dança das cadeiras em sua estrutura de poder e tem novo diretor geral

Em 2016, Gretchen participou da primeira temporada de “Power Couple” ao lado do seu marido Carlos Marques. E no ano de 2017, participou de um episódio de “Duelo de Mães”, apresentado por Ticiana Villas Boas. Hoje em dia, a morena e sua família são participantes de um reality show chamado “Os Gretchens”, no canal Multishow. No programa, ela compartilha o dia a dia de sua família.

Marcos Harter


Marcos Harter
Divulgação

Marcos Harter

O cirurgião plástico participou de dois reality show em 2017. No “Big Brother Brasil”, ele ficou famosos pelo seu relacionamento amoroso com a ex-BBB Emiliy Araújo, vencedora da edição. No final do programa, ele foi expulso por causa de uma acusação de agressão física e psicológica contra a sister.

Leia também:Retornando à TV, Marina Ruy Barbosa evita fazer da vida pessoal um reality show

No mesmo ano, Marcos Harter participou da “A Fazenda- Nova Chance”, que contou com ex-participantes de reality shows. No programa, ele ficou em segundo lugar ao ser derrotado por Flávia Viana e se teve um relacionamento conturbado com Ana Paula Minerato. O Médico também foi cotado para participar de reality shows fora do Brasil.

Karina Bacchi


Karina Bacchi
Créditos: Ali Karakas

Karina Bacchi


O primeiro reality show que a loira participou foi a “Dança dos Famosos”, do Domingão do Faustão. Karina Bacchi foi a ganhadora da primeira temporada do programa. No mesmo ano, ela participou do programa “Subindo a Serra”, do “Caldeirão do Huck”.

Em 2007, Bacchi participou de “Simple Life: Mudando de Vida”, ao lado de Luciana Gimenez. O Reality mostrava a vida de socialite em situações diferentes das que estão acostumadas por 40 dias. Em 2009, a atriz e modelo Karina Bacchi foi a grande campeã da segunda temporada da “A Fazenda” ao enfrentar o modelo André Segatti.

Flávia Viana


Flávia Viana
Divulgação

Flávia Viana

A atriz ficou conhecida nacionalmente após participar da sétima temporada do “Big Brother Brasil” substituindo outro participante. A loira ficou confinada por 57 dias e foi eliminada por em um paredão contra Diego Gasques, O Alemão, que foi o campeão daquela edição. Após sua participação no programa, Flávia Viana teve muitas oportunidades de atuar em novelas e como apresentadora.

Leia mais:  Pequenas pressões urbanas e angústias da solidão pautam “A Voz do Silêncio”

Em 2017, ela voltou participar em programas do gênero. Viana foi uma das 16 ex-participantes de reality show a integrar a “A Fazenda – Nova Chance” e foi a grande campeã da edição especial do programa. No momento, Flávia é repórter da décima temporada do reality.

Munik Nunes


Munik Nunes
Reprodução/Instagram

Munik Nunes

Munik Nunes já participou de dois reality shows. Em 2016, a morena participou do “Big Brother Brasil” e faturou R$ 1,5 milhão ao ganhar a edição do programa. Neste ano, a ex-BBB participou ao lado do seu marido Anderson Delicio do “Power Couple Brasil”. No programa, ela foi eliminada logo no começo em uma prova de afinidade. Na época, muitos internautas acharam injusta a forma que o casal foi eliminado do reality.

Aritana Maroni


Aritana Maroni
Divulgação

Aritana Maroni


Aritana Maroni já participou de vários programas do gênero para continuar em alta na mídia. Em 2015, a paulistana participou da segunda temporada de “MasterChef Brasil”, sendo a décima segunda eliminada em um desafio que ficou entre ela e Izabel Alvarez, que foi a campeão da edição.

Maroni já tem histórico de reality shows em sua família, seu pai já participou da “A Fazenda” em 2014. No ano passado, ela teve a oportunidade de integrar a nona temporada de “A Fazenda”, onde foi eliminada com 41,89% dos votos.  Em 2018, Aritana Maroni participou ao lado do seu marido Paulo Rogério do “Power Couple Brasil 3”. O casal foi vice-campeão após serem derrotados com Tati Minerato e Marcelo Galatico.

Yuri Fernandes


Aniversário da irmã do Neymar
Caio Duran e Eduardo Martins / CDC Shows e Eventos

Aniversário da irmã do Neymar

O lutador de muay thai já participou duas vezes do “Big Brother Brasil”. Em sua primeira participação em 2012, Yuri foi o nono eliminado daquela edição do programa. Em 2013, ele substituiu Kleber Bambam, que pediu para deixar a casa. O ex-BBB teve a oportunidade de voltar para a casa após uma votação na internet.

Em 2017, Yuri Fernandes participou da temporada de ex-participantes da “A Fazenda- Nova Chance” e foi o décimo primeiro eliminado após disputar a roça ao lado de Rita Cadillac e Matheus Lisboa. 

Leia também:  Barraco e pegação e mais! Confira os melhores momentos de “De Férias com o Ex”

Muitos outros famosos fazem com que ” participantes de reality shows
” pareça uma profissão de tanto que participam de programas desse gênero. Os reality shows dão muita visibilidade para os famosos na mídia e muitos seguem participando de programas de diferentes emissoras. 

Comentários Facebook
publicidade

Entretenimento

A Voz do Brasil faz 85 anos

Publicado

O programa de rádio A Voz do Brasil completa 85 anos nesta quarta-feira (22). Idade avançada para pessoas e para instituições no Brasil. Uma frase atribuída a Leonardo da Vinci, que morreu idoso para o seu tempo (aos 67 anos), sentencia que “a vida bem preenchida torna-se longa”.

Em oito décadas e meia, A Voz do Brasil preencheu a vida dos ouvintes com notícias sobre 23 presidentes, em mandatos longínquos ou breves. Cobriu 12 eleições presidenciais, e manteve-se no ar durante a vigência de cinco constituições (1934, 1937, 1946, 1967 e 1988).

programa cobriu a deposição dos presidentes Getúlio Vargas (1945) e João Goulart (1964), o suicídio de Vargas (1954), a redemocratização do país em dois momentos (1946 e 1985), o impeachment e renúncia de Fernando Collor (1992) e o impeachment de Dilma Rousseff (2016).

Além de notícias dos palácios do governo federal, A Voz do Brasil levou aos ouvintes informações sobre a Segunda Guerra Mundial (1939-1945). O programa narrou as conquistas do país em cinco Copas do Mundo e a derrota em duas – a mais traumática em 1950. A Voz registrou a inauguração de Brasília (1960) e cobriu a morte de ídolos como Carmen Miranda (1955) e Ayrton Senna (1994).

Pelo rádio, e pela A Voz do Brasil, muitos brasileiros souberam da invenção da pílula anticoncepcional (1960), da descida do homem na Lua (1969), dos primeiros passos da telefonia móvel (1973), da queda do Muro de Berlim (1989) e da clonagem da ovelha Dolly (1998).

Leia mais:  “Eu peido na internet e o Paulo Gustavo compartilha”, diz IZA sobre polêmica

Vida longa

A longevidade do programa A Voz do Brasil é assunto de interesse de historiadores e pesquisadores da mídia de massa no país. “É curioso como um programa de rádio se torna uma constância em um país de inconstância institucional, jurídica e legislativa”, observa Luiz Artur Ferrareto, autor de dois dos principais livros de radiojornalismo editados no Brasil.

Para Sonia Virginia Moreira, professora do Programa de Pós-graduação em Comunicação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, a longa duração do programa “tem muito a ver com a própria longevidade do rádio como meio de comunicação. A morte do rádio foi anunciada várias vezes e ele segue como um veículo muito importante no Brasil.”

“Nenhum governo abriu mão dessa ferramenta fantástica. A longevidade vem da percepção que os diferentes governos tiveram que manter essa ferramenta era algo que trazia uma vantagem enorme para o governo do ponto de vista das suas estratégias e para seus objetivos”, acrescenta Henrique Moreira, professor de jornalismo e especialista em história da mídia no Brasil.

Curiosidades sobre A Voz do Brasil 

 A Voz Brasil nem sempre teve como trilha sonora de abertura trecho da ópera O Guarani (1870), de Carlos Gomes. O Hino da Independência (1822), composto por Dom Pedro I, e Aquarela do Brasil (1939), de Ary Barroso, também serviram para marcar o início do programa.

Inauguração da transmissão do programa A Voz do Brasil, Brasília, DF.
Inauguração da transmissão do programa A Voz do Brasil, Brasília, DF. – Arquivo Nacional

A longevidade do programa A Voz do Brasil é assunto de interesse de historiadores e pesquisadores da mídia de massa no país. “É curioso como um programa de rádio se torna uma constância em um país de inconstância institucional, jurídica e legislativa”, observa Luiz Artur Ferrareto, autor de dois dos principais livros de radiojornalismo editados no Brasil.

Leia mais:  Pequenas pressões urbanas e angústias da solidão pautam “A Voz do Silêncio”

Para Sonia Virginia Moreira, professora do Programa de Pós-graduação em Comunicação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, a longa duração do programa “tem muito a ver com a própria longevidade do rádio como meio de comunicação. A morte do rádio foi anunciada várias vezes e ele segue como um veículo muito importante no Brasil.”

“Nenhum governo abriu mão dessa ferramenta fantástica. A longevidade vem da percepção que os diferentes governos tiveram que manter essa ferramenta era algo que trazia uma vantagem enorme para o governo do ponto de vista das suas estratégias e para seus objetivos”, acrescenta Henrique Moreira, professor de jornalismo e especialista em história da mídia no Brasil.

Curiosidades sobre A Voz do Brasil 

 A Voz Brasil nem sempre teve como trilha sonora de abertura trecho da ópera O Guarani (1870), de Carlos Gomes. O Hino da Independência (1822), composto por Dom Pedro I, e Aquarela do Brasil (1939), de Ary Barroso, também serviram para marcar o início do programa.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana