conecte-se conosco


Mato Grosso

Extensionista da Empaer recebe medalha Ordem do Mérito de Ater

Publicado

Em comemoração aos 70 anos da Extensão Rural no Brasil, a Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater) entregou, nesta segunda-feira (03/12), a medalha  “Ordem do Mérito de Ater 2018”, em reconhecimento e valorização do trabalho dos extensionistas rurais. A Extensionista social da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), Sandra Regina Andrade Alves, foi homenageada pelo trabalho executado há mais de 34 anos em benefício da agricultura familiar. 

“Eu me sinto honrada pelo reconhecimento do trabalho que vem sendo realizado em prol das famílias no campo. A Empaer possui grandes profissionais e a medalha Ordem do Mérito Ater é para ser compartilhada com todos os colegas da empresa. Estou muito feliz, isso é mais um motivo para continuar fazendo sempre o melhor pela agricultura familiar em nosso Estado”, ressalta Sandra.

A comenda foi entregue durante a solenidade de abertura da Semana Nacional do Extensionista Rural 2018, no auditório Nereu Ramos, da Câmara dos Deputados, em Brasília (DF). O Seminário “Desafios da Extensão Rural no Contexto Atual” reúne representantes de todas as instituições que compõem a Rede Nacional de Ater e autoridades convidadas.

Leia mais:  PM impede tentativa de furto no pátio do Detran

Com uma programação especial que se estende até o dia 05 de dezembro, a Semana Nacional do Extensionista Rural 2018 tem como objetivo celebrar os 70 anos da Extensão Rural do Brasil e o Dia do Extensionista Rural, cuja data nacional é comemorada no dia 06 de dezembro.  A iniciativa também tem a proposta de mostrar os principais resultados e as perspectivas das ações da Anater na reestruturação da assistência técnica e extensão rural e na promoção do desenvolvimento rural sustentável, tendo como centro do debate a integração entre a Ater, o ensino e a pesquisa.

Profissionais de todo Brasil que receberam a homenagem foram indicados pelas instituições públicas prestadoras de Ater onde atuam, em seus respectivos Estados. Estão participando também da Semana Nacional dos Extensionistas, os representantes da Empaer, Carlos Antônio Branco Lopes, coordenador de Ater, e o técnico agropecuário, Esmeraldo de Almeida.

Extensão Rural brasileira

O serviço de Ater teve início em 1930 em Minas Gerais,  quando foi realizada a Primeira Semana do Fazendeiro. Já a primeira experiência extensionista no campo ocorreu em 1948. Atualmente o serviço é oferecido a cerca de 5.359 municípios, e  conta com  a atuação diária de 16 mil extensionistas, que levam aos produtores rurais de todo país conhecimentos tecnológicos, além de incentivo às diversas politicas públicas, que contribuem para o aumento da produção, propiciando melhores  condições de vida  do meio rural brasileiro.

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Servidor é preso por roubar pneus novos utilizados em caminhões e retroescavadeiras

Publicado

Foram desviados pelo menos 12 pneus novos utilizados em caminhões e retroescavadeiras, causando um prejuízo de aproximadamente R$ 35 mil.

Um servidor público suspeito de desviar pneus de veículos da prefeitura de Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá, prestou esclarecimentos na delegacia do município. Segundo a Polícia Civil, ele deve responder pelo crime de peculato.

As investigações começaram no dia 22 de março, quando o prefeito Adilson Gonçalves de Macedo registrou um boletim de ocorrência denunciando o suposto desvio.

O delegado Wilyney Santana Borges disse que várias buscas foram realizadas, até que o suspeito acabou confessando o crime. Em depoimento, ele contou que os pneus foram repassados para um comerciante como parte do pagamento na aquisição de um carro dele de luxo.

Os pneus desviados eram de veículos da Secretaria Municipal de Urbanismo.

De acordo com a polícia, nas investigações, foi apurado que pneus adquiridos para serem utilizados nas automóveis da secretaria foram desviados nos meses de novembro e dezembro de 2020, por um servidor  que exercia funções no setor de frotas da Secretaria Municipal do Meio Ambiente.

Leia mais:  Procon-MT aponta falhas e cobra melhor qualidade na prestação de serviços da Energisa

Segundo o delegado, os indícios apontados no inquérito indicam que foi possível constatar o desvio de pelo menos 12 pneus novos utilizados em caminhões e retroescavadeiras, causando um prejuízo de aproximadamente R$ 35 mil.

A Polícia Civil informou que o investigado pela venda dos pneus deverá responder ação penal pelo crime de peculato, vez que na época dos desvios, exercia o cargo de funcionário público. Já o comerciante que recebeu os pneus desviados, em troca de pagamento, responderá pelo crime de receptação.

A delegacia de Barra do Garças continua as investigações para saber se havia a conivência ou participação de outros servidores municipais, envolvidos no caso dos pneus desviados.

Por G1 MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana