conecte-se conosco


Política

Ex-prefeito de Cuiabá é homenageado com nome de sala na ALMT

Publicado

Foi publicado no Diário Oficial Eletrônico da Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso, nesta sexta-feira (23), a Resolução nº 6.112/2018, de autoria do deputado estadual Wilson Santos (PSDB), que denomina Sala Deputado Roberto França a “sala vip” da Casa de Leis.

Na última quarta-feira (21), a Assembleia Legislativa aprovou em segunda votação o Projeto de Resolução, denominando assim de Roberto França a “sala vip” do Parlamento.

Segundo Wilson Santos, Roberto França foi um homem vocacionado para o serviço público.

De acordo com o parlamentar, a homenagem é o mínimo que se pode prestar a um dos grandes políticos que passaram pela Assembleia Legislativa.

“O grande patrimônio deixado por França é o serviço prestado por ele a Cuiabá e a Mato Grosso”, observou.

Biografia – Roberto França Auad, cuiabano, nasceu dia 3 de outubro de 1948, filho de Antônio José Auad, o “Doutor Barão”, como era conhecido, e de Maria Ignês França Auad.

É tido com o mais popular comentarista da história do rádio de Mato Grosso. Polêmico, carismático e protagonista de algumas passagens que entraram para o folclore do rádio, principalmente em função de seu estilo perfeccionista de trabalhar, Roberto França começou a carreira na rádio “A Voz do Oeste” e depois foi para a Rádio Cultura, onde ficou por 18 anos. Também atuou na rádio Difusora de Cuiabá.

Leia mais:  Portaria impede entrada de altos funcionários da Venezuela no Brasil

Com 40 anos de vida pública, em março de 2007, ele assumiu a vaga de deputado estadual na Assembleia Legislativa.

França, que presidiu a Câmara Municipal de Cuiabá, foi vereador no período de 1975 a 1981 e deputado presidente da Constituinte Estadual em 1989.

Mobilizou-se pela defesa do servidor público. Exerceu quatro mandatos de deputado estadual (1981 a 1994), ocupando os cargos de presidente e primeiro-secretário da Assembleia Legislativa. Ele também foi deputado federal no período de 1995 a 1996 e vice-líder do PSDB na Câmara Federal, sendo o 1º deputado federal eleito em 1994 que superou 100.000 votos. Foi prefeito de Cuiabá por duas vezes consecutivas, de 1997 a 2000 e 2001 a 2004. Hoje, apresenta o programa de tevê Resumo do Dia.

Comentários Facebook
publicidade

Política

Governo autoriza vacinar professores após forças de segurança

Publicado

O governador Mauro Mendes (DEM) autorizou a reserva de 10% das vacinas contra a covid-19 que o Estado receber para a imunização dos profissionais da educação das redes públicas e privadas. A informação é do secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho. Segundo Carvalho, a decisão ocorreu na manhã desta segunda-feira (12) durante reunião com os secretários de Saúde, Gilberto Figueiredo (Saúde), e da Educação, Alan Porto.

“Estamos fazendo um ofício para a Secretaria de Saúde, solicitando que após a vacinação dos profissionais das forças de segurança, que também sejam imunizados os profissionais da educação”, disse durante entrevista ao programa Tribuna da rádio Vila Real FM.

A decisão tem por base a pressão por parte dos deputados estaduais e do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep). Isso porque na semana passada, os deputados aprovaram em 1ª votação a educação como serviço essencial na pandemia. Caso seja aprovada em 2ª votação, as aulas presenciais poderão retornar.

Com isso, muitos deputados cobraram que os professores entrassem na lista de prioridades para a vacinação no Estado, já que o retorno das aulas está em votação.  O projeto de retorno às aulas garante que a rede privada pode voltar com as aulas presenciais. Já  na rede pública poderia ocorrer de maneira virtual, até que se criem as condições para o retorno presencial.

Leia mais:  Operação de combate a incêndios na Amazônia pode ser prorrogada

O Sintep chegou ameaça greve em fevereiro, caso o governo determinasse o retorno das aulas presenciais. Atualmente as aulas continuam remotas e o governador Mauro Mendes (DEM) aprovou na Assembleia um projeto para a compra de notebooks e o auxílio internet para mais de 15 mil professores da rede pública estadual.

O valor depositado aos professores é de até R$ 6.020. Os profissionais terão que comprovar a compra dos computadores e a assinatura da internet.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana