conecte-se conosco


Sem categoria

Ex-deputado de MT é condenado a 7 anos de prisão por contratar empregados com dinheiro da Câmara Federal

Publicado

Conforme a denúncia do Ministério Público Federal (MPF), os dois empregados recebiam seus salários como se trabalhassem na Câmara dos Deputados.
O ex-deputado Eliene Lima foi condenado a 7 anos e 6 meses de prisão, em regime semiaberto, pelo crime de peculado, por ter contratado dois empregados domésticos para uso pessoal por meio da Câmara dos Deputados.

Eliene afirmou ao G1 que a decisão, do juiz Paulo Cézar Alves Sodré, da Sétima Vara Federal de Cuiabá, é descabida, fruto de uma denúncia anônima. Ainda segundo o ex-parlamentar, não há provas contra ele.

“É um absurdo. O juiz levou em consideração a palavra de duas testemunhas de acusação e ignorou as cinco testemunhas de defesa que eu levei. Essas duas testemunhas que me acusaram não apresentaram provas. Inclusive eu fui chantageado pelas duas. Uma queria que eu desse uma casa para ela e a outra me ligava do Paraná para falar que se eu não mandasse dinheiro para mantê-la lá eu iria me arrepender”, contou o ex-deputado.

Leia mais:  Estilingue sendo reconhecido como modalidade desportiva em Mato Grosso

Eliene diz que vai recorrer ao Tribunal Regional Federal. “Vou levar isso para que um colegiado veja o que de fato aconteceu”, diz.

Conforme a denúncia do Ministério Público Federal (MPF), os dois empregados recebiam seus salários como se trabalhassem na Câmara dos Deputados.

Eliene foi condenado ainda a devolver R$ 148 mil como forma de ressarcir os cofres públicos.

Conforme a acusação, Eliene nomeou Joecy Campos Rodrigues e Edevaldo Alves Garcia em 14 de fevereiro de 2007 e em 2 de fevereiro de 2007, respectivamente.

Contudo, em vez de exercerem as atividades afetas ao cargo público ao qual

foram nomeados, Joecy e Edevaldo, por determinação direta de Eliene, exerceram atividades domésticas na residência do ex-parlamentar, no período de fevereiro/2007 a abril/2009 (Joecy) e fevereiro/2007 a junho/2008 (Edevaldo).

“A culpabilidade presente na alta censurabilidade da conduta perpetrada pelo réu, que no desempenho do Cargo de Deputado Federal, é extremamente repreensível a prática de peculato por um representante de um Poder da República, considerando a importância do cargo, da representação parlamentar, da confiança depositada pelos eleitores para o cumprimento do mandato, enfim, num juízo de comparação com outro servidor público, a conduta é bem mais reprovável”, decidiu o juiz.

Leia mais:  Congresso recebe nesta segunda-feira mensagem de Bolsonaro na primeira sessão do ano

 

Por Flávia Borges, G1 MT

Comentários Facebook
publicidade

Sem categoria

Bolsonaro participa de entrega de obra em MT

Publicado

por

Para por fim a guerra de palavras com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o governador Mauro Mendes (DEM) vai acompanhar o chefe maior da nação na entrega do trecho de 51 quilômetros da BR-163 que liga Moraes Almeida a Novo Progresso, no Pará.

 

O único trecho que ainda não era pavimentado entre Sinop (um das cidades mais produtoras de Mato Grosso) e Miritituba (PA) onde fica estão localizados portos de escoamento da produção. O asfalto foi concluído pelo Exécito Brasileiro, depois de uma promessa do ministro Tarcísio Freitas de que não faltariam recursos para concluir o trecho.

 

O presidente havia feito no início do mês um desafio aos governadores para cortar, ou mesmo, mudar a forma de tributação dos combustíveis. Mauro Mendes foi um dos que responderam ao desafio e disse que cortadia se houver a compensação real das perdas da Lei Kandir e o pagamento do FEX ao Estado (os valores de 2018 e 2019 não foram pagos pela União).

 

Leia mais:  Estilingue sendo reconhecido como modalidade desportiva em Mato Grosso

O ministro da Economia, Paulo Guedes e os governadores decidiram tratar o tema na reforma tributária que está no Congresso.

Este será o primeiro encontro entre os dois depois da troca de farpas.

 

Bolsonaro em Mato Grosso também é esperado por conta da eleição suplementar ao Senado. Partidos e candidatos se movimentam para ter o apoio do presidente, ao mesmo tempo, outra corrente bolsonarista quer que presidente fique neutro.

 

O presidente deve descer em Sinop e seguir até o ponto de inauguração da rodovia. No ano passado, Jair Bolsonaro esteve na cidade de Barra do Garças, lançando projeto na área ambiental.

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana