conecte-se conosco


Carros e Motos

Evento de clássicos em Águas de Lindóia será dedicado ao Fusca, nos dias 23 a 25

Publicado

source
VW Fusca arrow-options
Divulgação

Encontro em Águas de Lindóia é um dos maiores do Brasil. E dessa vez, anunciaram que terá foco no VW Fusca

Entre os dias 23 a 25 de agosto os apaixonados por VW Fusca terão a oportunidade de ver uma grande variedade no evento de Águas de Lindóia (SP), um dos maiores do Brasil quando o assunto é carro clássico. Entre outros modelos, estarão mais Volkswagen a ar e diversas relíquias produzidas entre 1940 e 1990. As expectativas para o número de visitantes gira em torno dos 50 mil, com mais de 500 exemplares da marca de Wolfsburg, e a entrada é gratuita.

LEIA MAIS: VW Fusca nacional faz 60 anos. Veja 5 “filhotes” do clássico carismático

A exposição será dividida por modelos e décadas para que o expectador possa ter uma ideia de como o VW Fusca sofreu alterações ao longo dos anos. Também participarão do evento fabricantes de auto peças e acessórios exclusivos para modelos clássicos da Volkswagen, sendo que alguns itens ainda estão na embalagem original. Quem quiser expor o seu carro clássico deve se inscrever no site do evento de Águas de Lindóia .

Leia mais:  SUVS e picapes que fazem sucesso no exterior e esperamos que cheguem ao Brasil

Carro mais vendido do mundo

Com 21.529.464 unidades produzidas entre 1938 e 2003, a partir do “carro do povo” se originou uma série de nomes como Beetle, Bug, Käfer, Type 1, Carocha, Coccinelle, Escarabajo, Maggiolino e outros, além de variantes como a Brasília, Variant, TL, VW Kombi, SP2, Karmann Ghia e mais. Entretanto, nada disso teria se concretizado se não fosse a Segunda Guerra Mundial.

LEIA MAIS: Fusca Série Prata traz customização no estilo “german look”

Tem a suas origens diretamente ligadas aos veículos militares. A maior é o motor, com sistema de arrefecimento que precisava ser a ar para que quando o exército alemão estivesse em campanha em desertos e outros lugares com pouca água, não tivessem o problema de superaquecimento por falta dela.

Tendo se mostrado bastante eficiente e barato em situações extremas, e com a exigência de Hitler para que a VW criasse um carro que coubesse no bolso do povo, que passasse dos 100 km/h, o trem de força foi muito bem recebido por Porsche, inclusive para as inúmeras corridas que participou (e ainda participa) no mundo todo.

Leia mais:  Ford F-150 será a primeira picape elétrica produzida em massa

LEIA MAIS: Raro VW Fusca de 1964, quase sem uso, está à venda por US$ 1 milhão nos EUA

Foi o Fusca que, em 1953, deu início não só à própria história, como também à da Volkswagen no Brasil. Naquele ano começou a montagem, na capital paulista, de modelos com peças importadas da Alemanha. A fabricação nacional começou em 1959 e foi até 1986. Em 1993, o Fusca voltou à linha de produção, a pedido do então presidente Itamar Franco. A nova fase durou até 1996. Houve até uma última versão, a Série Ouro, que teve apenas 1.500 unidades.

Ao final, só no Brasil foram fabricados 3,3 milhões deles, uma marca nos coloca como um dos mais relevantes na história do VW Fusca . Assim, além de popular, é um dos carros mais colecionados do Brasil, com exemplares da Série Ouro na casa dos R$ 50 mil, e os mais valorizados (alemães. cabriolet) que podem superar os R$ 140 mil.

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
publicidade

Carros e Motos

Triumph Tiger 900 é revelada com mais aptidão e modernidade que a 800

Publicado

por

source
Triumph Tiger arrow-options
Divulgação

Triumph Tiger 900: Nova bigtrail inglesa chega para elevar a dirigibilidade e a modernidade

A Triumph Tiger 900 é revelada em seis novas versões, para substituir o modelo 800. Confirmada para chegar no ano que vem — possivelmente ainda no primeiro semestre — a versão de entrada Standard começará mais cara que os R$ 43.190 do que o modelo atual. As outras cinco configurações são a Tiger 900 GT, 900 GT Low, 900 GT Pro, 900 Rally e 900 Rally Pro, em ordem de preços e equipamentos. Enquanto as GT são voltadas para o asfalto, as Rally preferem o off-road.

LEIA MAIS: Triumph Bobber Black é eleita a melhor moto custom do Brasil

Entre as principais novidades, destacam-se o novo desenho do farol duplo em LED — que lembra a Street Triple RS lançada em outubro — assim como o novo visual do bico e da carenagem lateral. Entre outras mudanças, estão um novo assento, um pouco mais estreito, além do guidão mais recuado em 10 mm, o que ajuda o condutor da nova Triumph Tiger a manusear a moto com mais conforto e se equilibrar melhor quando de pé.

Leia mais:  Renault lança nova geração do elétrico Zoe na Europa, onde chega no fim do ano

Conjuntos mecânicos e estruturais

Triumph Tiger arrow-options
Divulgação

Traz novo motor, novos componentes estruturais, peso reduzido e novas possibilidades de condução

O seu motor é totalmente novo. Com três cilindros e 888 cc, gera 95,2 cv e 8,87 kgfm (ante 95 cv e 7,86 na 800, ainda à venda no Brasil. Apesar das diferenças entre as versões, todas oferecem seletor de modo de condução. A versão básica da Tiger 900 permite escolher entre ‘Rain’ e ‘Road’, enquanto as opções GT adicionam ‘Sport’ e as Rally ganham o ‘Off-Road’. A GT Pro ainda traz uma opção configurável, e a Rally Pro tem o modo exclusivo ‘Off-Road Pro’.

LEIA MAIS: Nova trail KTM 250 Adventure é revelada na Índia e pode vir ao Brasil

Fabricado com uma treliça de aço modular de baixo peso, junto com a adoção de um bloco mais leve para o motor, resultaram em uma perda de 7 kg. O tanque de combustível da bigtrail aumentou de 19 litros para 20 litros, bem como a sua altura máxima em 2 cm. Enquanto as versões Standard e GT vêm com rodas de liga leve de 19 polegadas na frente e 17″ na traseira, as Rally trazem rodas raiadas, com 21 polegadas na dianteira.

Já os freios, por sua vez, estão na versão de entrada um par Stylema 4, com quatro pistões e discos de 320 mm na roda dianteira, com pistão único e disco de 255 mm na traseira, combinado ao sistema ABS. As versões GT e Rally têm o mesmo conjunto, mas com ABS otimizado para curvas. Entretanto, ao invés de também serem Stylema, são da italiana renomada Brembo.

Leia mais:  Ford F-150 será a primeira picape elétrica produzida em massa

LEIA MAIS: Trail Royal Enfield Himalayan traz novas cores e equipamentos na linha 2020

Migrando para a suspensão, é composta por bengalas de 45 mm na frente e com 177 mm de curso, enquanto a traseira é monoamortecida, com 186 mm de curso. As GTs passam a ter compressão e retorno ajustáveis para os amortecedores. Enquanto isso, as Triumph Tiger Rally são equipadas com Showa, com 238 mm de curso na frente e 228 mm na traseira.

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana