conecte-se conosco


Entretenimento

Estados Unidos vivem onda de escândalos envolvendo celebridades

Publicado

Recentemente, diversas personalidades dos Estados Unidos têm atraído os holofotes, por meio de escândalos que chamam não só a atenção da mídia, como também das autoridades. Entre surtos e fraudes, os famosos norte-americanos roubaram a cena.

Famosos protagonizam escândalos nos Estados Unidos
Reprodução/Instagram

Famosos protagonizam escândalos nos Estados Unidos

Leia também: Felicity Huffman e Lori Loughlin são acusadas de comprar vaga em universidade

Surto

R Kelly em entrevista à CBS
Reprodução/CBS

R Kelly em entrevista à CBS

Um dos famosos que chamou atenção por causa de um escândalo foi o cantor R Kelly . Em fevereiro deste ano, Kelly foi acusado de 10 casos de abuso sexual por quatro mulheres, sendo que três delas tinham entre 13 e 16 anos na época dos supostos crimes. O cantor saiu da detenção após pagar 10% do valor da fiança estipulada em US$ 1 milhão.

Na última terça (6), o músico foi entrevistado pela CBS , e sua reação às perguntas sobre as acusações chamaram atenção. Ele perdeu as estribeiras com a jornalista: “Parem! Parem de brincar. Eu não fiz isso. Isso não sou eu. Estou lutando pela minha vida aqui. Vocês estão tentando me matar com essa porcaria. Trinta anos de carreira e vocês estão tentando me matar? Não é sobre música. Eu estou tentando ter uma relação com meus filhos. E eu não consigo. Vocês não querem acreditar na verdade”, o cantor se levantou, aos prantos.

Leia mais:  Terceira parte de “La Casa de Papel” ganha teaser e data de estreia

O cantor ainda falou sobre o documentário “Surviving R Kelly”, com depoimentos das supostas vítimas: “Se você assistir ao documentário, todo mundo diz algo ruim sobre mim. Ninguém disse nada bom. Elas estavam descrevendo Lucifer. Eu não sou Lucifer. Sou um homem. Eu cometo erros, mas não sou um demônio, e de jeito nenhum sou um monstro”, o cantor disparou, durante a entrevista em questão.

Suborno

Felicity Huffman e Lori Loughlin
Reprodução/Instagram

Felicity Huffman e Lori Loughlin

Leia também: 13 famosos condenados à prisão por não pagar pensão alimentícia

As atrizes Felicity Huffman (“Desperate housewives” e “Transamérica”), e Lori Loughlin (“Três é Demais”) também protagonizaram um escândalo recente. As duas foram acusadas de comprar vagas universitárias para seus filhos.

Enquanto Felicity Huffman e seu marido, William H. Macy (“Fargo”), teriam pago US$ 15 mil para que a filha mais velha conquistasse vaga em uma das grandes universidades do país, Lori Loughlin e seu marido Mossimo Giannulli, foram acusados de pagar US$ 500 mil para que suas filhas integrassem a Universidade do Sul da Califórnia (USC).

Leia mais:  SPFW afirma que deu opção para marcas cancelarem desfiles após morte de modelo

Agressão

Jussie Smollett
Reprodução/Instagram

Jussie Smollett

Jussie Smollett prestou queixa em 29 de janeiro por agressão, mas as autoridades dos Estados Unidos declararam que o ator pagou US$ 3.500 a dois homens para encenar o ataque. Smollett acabou demitido de “Empire” após o escândalo, e foi preso e liberado após pagar uma fiança de US$ 100 mil e entregar seu passaporte à polícia.

Leia também: Relembre os famosos presos por violência doméstica

Assim, Jussie integra o time de famosos protagonista de escândalos recentes. Na última segunda-feira (11), inclusive, o programa “Good Morning America” contou com a presença de Gloria Schmidt, advogada dos irmãos Ola e Abel Osundario, que supostamente foram contratados para atacar o ator. A advogada alegou que o cheque de US$ 3.500 apresentado pela polícia como prova de que Smollett pagou os irmãos na verdade foi usado para quitar uma dívida referente a serviços de personal training.

Fonte: IG Delas
Comentários Facebook
publicidade

Entretenimento

Filósofo esloveno vê antifeminismo em desfecho de Daenerys em “Game of Thrones”

Publicado

por

Slavoj Žižek, prestigiado filósofo esloveno, aproveitou o final de “Game of Thrones” para fazer uma crítica reflexiva, em sua Coluna no Blog Boi Tempo , sobre a última temporada da série e deixou claro a insatisfação, principalmente, com o desfecho de Daenerys (Emilia Clarke).

Leia também: George R. R. Martin fala sobre desfecho da série de livros de “Game of Thrones”


Game of Thrones
Divulgação

Daenerys em “Game of Thrones”

O pensador ressalta que a indignação pelo fim decepcionante de ” Game of Thrones ” é além do enredo ruim, mas também pela psicologia ruim, que transforma a personagem de  Emilia Clarke em Rainha Louca e, segundo ele, não se justifica em termos da trajetória da personagem.

Leia também: Os problemas com Bran, o quebrado, como Rei ao fim de “Game of Thrones”

filósofo  diz ainda que os espectadores insatisfeitos têm um problema com embate do conflito interno entre Daenerys e os Stark. “Ela combina a rejeição de uma transformação radical com um velho tema antifeminista verificado nas obras de Hegel, Schelling e Wagner”, escreve ele. 

Leia mais:  Terceira parte de “La Casa de Papel” ganha teaser e data de estreia

Slavoj ainda fez questão de criticar a postura que foi dada a personagem em seu diálogo com Jon Snow (Kit Harington). Segundo ele, o ponto mais baixo do diálogo é o momento em que a Mãe dos Dragões diz a Jon que se ele não consegue amá-la enquanto rainha, que reinaria o medo, classificando como um arquétipo embaraçosamente vulgar da mulher sexualmente insatisfeita que explode em fúria destrutiva.

Insatisfeito com o desfecho da personagem, principalmente com as explosões assassinas dela, ele reflete que tais ações são justificáveis quando o enredo é escrito por dois homens. “Rainha tresloucada é rigorosamente uma fantasia masculina”, garante Žižek.

Leia também: Como fica o hábito de ver séries depois do fim de “Game of Thrones”?

Ele ainda faz uma ponte entre Cersei (Lena Headey) e Daenerys, observando que, na série, ainda que a boa vença, o poder corrompe a mulher. Slavoj ainda cita o desaparecimento de Arya (Maisie Williams) e a permanência de Sansa (Sophie Turner), concluindo que marginalização das mulheres é um momento chave da lição liberal-conservadora geral do último episódio de ” Game of Thrones “.

Leia mais:  Dez jornalistas que podem surgir na CNN Brasil

Fonte: IG Delas
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana