conecte-se conosco


Cidades

Estado registra 1ª morte de paciente com Covid por falta de oxigênio

Publicado

Uma paciente com Covid-19 morreu por falta de oxigênio no Hospital Filantrópico de Vila Bela da Santíssima Trindade (515 quilômetros de Cuiabá) na manhã desta quarta-feira (24). O óbito foi confirmado pela diretora da unidade hospitalar, Maria Auxiliadora Rose.

“Perdemos uma paciente hoje cedo e estamos com uma ala onde todos dependem de oxigênio”, disse em um vídeo exibido pela TV Centro América (Rede Globo).

A diretora afirma também que o estoque do suprimento do hospital está no limite, o que coloca em risco a vida de outros pacientes que estão em tratamento na unidade. Ela acrescenta também que não há mais vagas para novas internações e faz um apelo por ajuda.

“Hoje nós não conseguimos mais vagas para nossos pacientes e pedimos ajuda porque os cilindros não vão chegar. Precisamos de ajuda e que olhem para Vila Bella nesse momento desesperador”, complementou.

CRISE DE OXIGÊNIO

A falta de oxigênio pode ocorrer em outras cidades do Estado. Nesta segunda-feira (22), a empresa Oxigênio Dois Irmãos, responsável pelo fornecimento de oxigênio para o sistema de saúde de 30 cidades da região norte Estado, notificou o governador Mauro Mendes (DEM) para que adote, com urgência, medidas para abastecer os hospitais da região.

Leia mais:  Frota de veículos passa por manutenção antes do ano letivo

De acordo com a empresa, com sede em Sinop, o desabastecimento ocorreu por conta da fornecedora do produto. A empresa Messer Gases Ltda, que fica localizada no município de Cubatão (SP), mudou sua logística de abastecimento para a cidade Santa Cruz (RJ).

No mesmo dia, a assessoria de comunicação do Palácio Paiaguás emitiu nota afirmando que tomou todas as providências necessárias para garantir o contínuo fornecimento de oxigênio nos hospitais sob responsabilidade da Secretaria Estadual de Saúde. A administração estadual também garantiu que monitora as Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) privadas e dos hospitais municipais para ajudar evitar o desabastecimento.

Contudo, nesta terça-feira (23), o Ministério da Saúde emitiu um alerta informando que Mato Grosso e outros cinco Estados estão em situação crítica para falta de oxigênio hospitalar. O documento foi encaminhado para a Procuradoria-Geral da República (PGR).

Na noite de ontem, a Justiça Federal atendeu ação das Defensorias Públicas do Estado e da União e determinou que o Governo Federal providencie oxigênio para as unidades de saúde de Mato Grosso.

Leia mais:  Jovem de 14 anos bate carro em poste e morre eletrocutado na MT-251

OUTRO LADO

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) informou que, até o momento, não recebeu qualquer ofício relativo ao desabastecimento de oxigênio no Hospital Evangélico, em Vila Bela da Santíssima Trindade.

 

Por: ALLAN MESQUITA /FolhaMax

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Mato Grosso registra 43 mortes em 24h; UTIs continuam lotadas

Publicado

Taxa de ocupação está em 97% para UTIs adulto e em 59% para enfermarias

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta sábado (10.04), 328.805 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 8.530 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado. Foram 43 mortes apenas nas últimas 24 horas.

Foram notificadas 1.356 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 328.805 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 12.804 estão em isolamento domiciliar e 305.369 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 518 internações em UTIs públicas e 513 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 97,92% para UTIs adulto e em 59% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (70.086), Rondonópolis (24.674), Várzea Grande (21.290), Sinop (16.565), Sorriso (12.044), Tangará da Serra (11.179), Lucas do Rio Verde (10.796), Primavera do Leste (9.553), Cáceres (7.114) e Alta Floresta (6.392).

Leia mais:  Xadrez na Praça reúne cerca de 130 pessoas em sua primeira edição

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 293.671 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 1.515 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

Na sexta-feira (09), o Governo Federal confirmou o total de 13.373.174 casos da Covid-19 no Brasil e 348.718 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 13.279.857 casos da Covid-19 no Brasil e 345.025 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados deste sábado (10).

Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança.

Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

Leia mais:  Programa Amor realiza mais de 140 atendimentos em 3 dias de funcionamento

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana