conecte-se conosco


Política

Emendas de Max Russi são liberadas e escolas estaduais são beneficiadas

Publicado

Os recursos estão sendo direcionados para obras estruturais. A Escola Estadual Campo Sales, de Juscimeira, passa por um momento crítico e gestores agradeceram ao deputado pelos recursos destinados.

Foto: JOSÉ MARQUES

Um investimento de R$ 443 mil vai beneficiar 15 escolas estaduais de Mato Grosso, a partir de emenda parlamentar do deputado Max Russi (PSB). Esse aporte foi liberado no início desse mês pelo Governo do Estado. O deputado se reuniu com diretores e gestores nessa terça-feira (26), junto à assessoria técnica da Secretaria de Estado de Educação (Seduc). Para os que participaram da reunião, um momento de otimismo e gratidão daquelas comunidades escolares.

Como o caso da Escola Estadual Campo Sales, de Juscimeira, que conforme a diretora Nilza Moreira, passava por sérios problemas na estrutura elétrica. Segundo ela, o recurso já esta sendo utilizado para a reforma em todo o sistema. 

“Esse recurso chegou no momento certo, no mais necessário da história da nossa escola. É uma escola que estava condenada a incêndios a todo momento, mas com esse recurso já pudemos dar início a recuperação da parte elétrica. Esses são projetos que chegam na escola e fazem a diferença. O nosso muito obrigado ao deputado”, discursou.

Já a Escola Estadual Modelo Santo Antônio, de Jaciara, está investindo o valor recebido na segurança de seus alunos e educadores. De acordo com a diretora Rosanea Bitencourt, o complexo logo contará com um sistema de monitoramento.

Leia mais:  Projeto do deputado Elizeu Nascimento trata da progressão de carreira de praças da PM e BM

“Com essa emenda está sendo possível colocar em prática esse projeto, que todos estavam ansiosos desde 2016, quando a escola foi construída”, explicou.  

A Escola Estadual Celestino Correa da Costa, que fica no Distrito de Celma, há 55 km do perímetro urbano, também já conta com os valores em conta. Conforme a diretora Silvana Delfina, a intenção é fazer uma reforma geral em toda a infraestrutura.

“A escola tem um prédio antigo e nós vamos utilizar o valor para dar uma estruturada nos banheiros, cozinha e refeitório, oferecendo melhores condições aos nossos alunos”, assegurou.

Escola Modelo de Celma

No ano passado uma articulação do deputado Max Russi, junto ao Governo do Estado, possibilitou a retomada das obras de uma nova escola modelo que está sendo construída no Distrito de Celma.

Os trabalhos haviam sido paralisados por problemas contratuais. Conforme a Seduc, essa unidade, que será a nova sede da Escola Estadual Celestino Correa da Costa, está prevista para ser entregue no ano que vem.

De acordo com o projeto de implantação, a comunidade escolar de Celma contará com uma estrutura nova, com espaço mais amplo, moderno, atraente e adequado ao ensino-aprendizagem.

Leia mais:  Conselho de Ética do Senado é instalado

Serão seis salas de aula, laboratório de informática, quadra poliesportiva com vestiários, além de espaço administrativo. Todas as instalações serão construídas em conformidade com os padrões de acessibilidade e segurança.

Para Max Russi, muita coisa ainda pode ser feita, em conjunto com as comunidades escolares, através de um trabalho de reconhecimento técnico nas escolas estaduais.

“Sempre será uma imensa satisfação poder contribuir com a nossa educação, principal chave de acesso a um futuro promissor para os nossos estudantes. Ter estrutura para estudar é algo fundamental e isso precisa de investimento. No ano que vem, quero articular mais projetos e estar junto com as comunidades escolares. Pois, dessa forma, poderemos efetivar essas políticas públicas’, garantiu.

Confira a lista das escolas estaduais beneficiadas:

Antônio José de Lima

São Francisco de Jaciara

Dom Vunibaldo

Deputado Emanuel Pinheiro

Senador Filinto Muller

Francisco Soares de Oliveira

Santo Antônio de Pádua

Vinícius de Moraes

Marechal Rondon de Jaciara

Irmã Miguelina Corso

Prefeito Artur Ramos

Campo Salles

Milton da Costa Ferreira

São Lourenço

Modelo Santo Antônio

Comentários Facebook
publicidade

Política

Bolsonaro convida Temer para chefiar missão humanitária no Líbano

Publicado

O presidente Jair Bolsonaro participou, na manhã deste domingo (9), de uma videoconferência com outros chefes de Estado e de governo para tratar das ações de apoio ao Líbano. Na última terça-feira (4), uma grande explosão na zona portuária de Beirute, capital do país, deixou um saldo de centenas de mortes e milhares de feridos. Ao detalhar as ações do governo brasileiro, Bolsonaro disse que convidou o ex-presidente Michel Temer, que tem ascendência libanesa, para coordenar a missão. 

“Nos próximos dias, partirá do Brasil, rumo ao Líbano, uma aeronave da Força Aérea Brasileira com medicamentos e insumos básicos de saúde, reunidos pela comunidade libanesa radicada no Brasil. Também estamos preparando o envio, por via marítima, de 4 mil toneladas de arroz, para atenuar as consequências da perda dos estoques de cereais destruídos na explosão. Estamos acertando, com o governo libanês, o envio de uma equipe técnica, multidisciplinar, para colaborar na realização da perícia da explosão. Convidei, como o meu enviado especial e chefe dessa missão, o senhor Michel Temer, filho de libaneses e ex-presidente do Brasil”, afirmou Bolsonaro.

Leia mais:  Araguaia Cidadão começa nesta semana e contará com a participação de Dr. Eugênio

Em nota, a assessoria de Temer informou que o ex-presidente “está honrado” com o convite. “Quando o ato for publicado no Diário Oficial serão tomadas as medidas necessárias para viabilizar a tarefa”, diz a nota.

A videoconferência foi iniciativa do presidente da França, Emmanuel Macron, e contou com a participação do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, do presidente do Líbano, Michel Aoun, além dos líderes de países como Egito, Catar e Jordânia, entre outros. Em seu breve pronunciamento, Bolsonaro classificou a reunião como necessária e urgente, reafirmou suas condolências às famílias das vítimas da tragédia e destacou a relação histórica entre Líbano e Brasil.

“O Brasil é lar da maior diáspora libanesa no mundo, 10 milhões de brasileiros de ascendência libanesa formam uma comunidade trabalhadora, dinâmica e participativa, que contribui de forma inestimável com o nosso país. Por essa razão, tudo que afeta o Líbano nos afeta como se fosse o nosso próprio lar e a nossa própria pátria”, disse.

Ouça na Radioagência Nacional:

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana