conecte-se conosco


Polícia

Em Rondonópolis agente é preso ao arremessar celulares para detentos

Publicado

 

O agente prisional Guilherme de Oliveira Lima foi detido ao levar aparelhos celulares para presos na Penitenciária da Mata Grande, em Rondonópolis (212 km de Cuiabá) na manhã desta quarta-feira (31).

De acordo com o boletim de ocorrências, Guilherme estava de folga e foi até a penitenciaria para resolver algumas pendencias no setor de recursos humanos. No entanto, os agentes penitenciários presenciaram uma atitude suspeita do colega.

O suspeito pediu para ir ao banheiro e ao passar pela cela de extração arremessou os aparelhos de celulares e carregadores.

Na cela, estavam os presos Jaber Cardoso, Lucas Vieira Paneago e Marcos Gabriel Alves Carvalho.

O agente foi conduzido para a Delegacia de Polícia sem lesões corporais e sem algemas.

 

Comentários Facebook
Leia mais:  Polícia Civil realiza palestra de valorização a mulher para 750 alunas em Rondonópolis
publicidade

Polícia

Delegados de Mato Grosso ganham o maior salário do Brasil

Publicado

Um levantamento realizado pelo Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (Sindpesp) mostrou que os delegados de Mato Grosso são os que ganham o maior salário da categoria no país. O salário mensal de um delegado da Polícia Civil no estado é de R$ 24,5 mil.

Enquanto o salário dos delegados de Mato Grosso é o maior do país, o vencimento de escrivães e investigadores – as outras carreiras da Polícia Civil-, está bem longe do primeiro lugar.

Para os escrivães, profissionais responsáveis pelo registro de ocorrências e pela documentação das investigações, o salário é de R$ 5,5 mil, o 11º no ranking brasileiro.

Já para os investigadores, policiais que coletam provas sobre os crimes, localizam e interrogam suspeitos e mantém a segurança dos locais de investigação, o vencimento inicial é de R$ 5,5 mil, o 9º maior na comparação com o mesmo cargo em outros estados.

Dados da Polícia Civil mostram que no quarto trimestre de 2020 havia 400 cargos para delegados, porém, 158 estavam vagos. Já para escrivão de polícia, são 1,2 mil vagas, mas só 2.056 ocupados. E para investigador são 4 mil vagas, com 1.944 cargos vagos.

Leia mais:  Polícia Civil deflagra operação e prende suspeitos de matar empresário na Capital

Por ser uma carreira típica de Estado, ou seja, que não podem ser substituída por profissional contratado, os cargos da Polícia Civil só podem ser ocupados através de concurso público. No entanto, para conseguir benefícios com o governo federal durante a crise, o Estado se comprometeu a não criar novos gastos até 2022, o que incluem os concursos.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana