conecte-se conosco


Política

Em reunião com Botelho, papiloscopistas pedem derrubada de veto

Publicado

Foto: MAURICIO BARBANT / ALMT

O Sindicato dos Profissionais da Ciência da Papiloscopia e Identificação do Estado de Mato Grosso (SINPP) recorreu à Assembleia Legislativa para solicitar a derrubada do Veto 65/2018, aposto ao Projeto de Lei 232/2018, Mensagem 91, que altera a estrutura da carreira dos papiloscopistas, extinguindo a necessidade de divisão das áreas de atuação em cíveis e criminais e alterando as suas atribuições.

O pedido foi feito pelo presidente do SINPP, Idejair Conceição, na manhã desta terça-feira (23.10), durante reunião com o presidente da Mesa Diretora, Eduardo Botelho, e os parlamentares Max Russi e Baiano Filho, além de diversos papiloscopistas de Mato Grosso.

Na oportunidade, os profissionais explicaram que a proposta visa corrigir alguns termos técnicos e garantir segurança jurídica aos servidores. Contudo, no veto o governador argumenta inconstitucionalidade e se compromete a enviar novo projeto de lei. Também destaca que a Secretaria Estadual de Gestão – SEGES e a Perícia de Identificação Técnica – Politec se manifestaram contra a aprovação do projeto.

O presidente Botelho, que vem discutindo a proposta com as categorias envolvidas, assegurou que irá aprofundar mais sobre a matéria e debater com os deputados. “Já ouvi o outro lado e agora vamos continuar a análise antes de colocar em votação o veto em Plenário”, afirmou Botelho.

Leia mais:  Bussiki fiscaliza contratos e obras paradas e inacabadas em Cuiabá

“É muito importante para nós a sanção desse projeto porque fazemos o laudos de retrato falado, de necropapiloscópico e integro. Mas tudo isso não consta na nossa lei e provoca insegurança jurídica. Queremos a derrubada do veto para poder trabalhar tranquilos!”, disse Idejair Conceição, ao destacar que o projeto foi amplamente debatido antes da aprovação unânime na ALMT.

O sindicato também solicitou apoio para que os papiloscopistas e técnicos de necropsia, aprovados no último concurso, sejam chamados para melhorar o atendimento à demanda. Ao todo são 246 papiloscopistas entre ativos e aposentados; sendo 180 sindicalizados e 115 na ativa.
   

Comentários Facebook
publicidade

Política

Deputado assina TAC e promete não realizar mais festas

Publicado

O deputado estadual Faissal Calil (PV) assinou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Ministério Público Estadual (MPE) no qual se compromete a não realizar festas em sua residência, localizada no bairro Shangri-lá em Cuiabá, que excedam o volume de som permitido na “Lei do Silêncio”. O desrespeito à norma renderá multa no valor de R$ 3 mil.

“Se abster, a partir desta data, de produzir nos eventos realizados em sua residência ou sob sua responsabilidade, ruídos em níveis tais que possam resultar em danos à saúde humana”, diz o promotor 17ª Promotoria de Justiça de Defesa da Ordem Urbanística e do Patrimônio Cultural de Cuiabá, Gerson Natalício Barbosa.

 

De acordo com o TAC, chegou ao conhecimento da promotoria de Justiça que o deputado realizou uma festa para comemorar a vitória do vereador Marcus Brito Jr. (PV), que é seu aliado político. O termo de compromisso foi assinado no dia 15 de dezembro.

Ainda consta no documento que as celebrações são realizadas com frequência no local. “De acordo com a notícia, as festas organizadas pelo senhor Faissal Jorge Calil Filho são recorrentes e causam grande perturbação à vizinhança”.

Leia mais:  LDO será votada em agosto na Comissão Mista de Orçamento

 

Veja vídeo da festa 

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana